Mais de 30 países proíbem entrada de pastor que prega morte de gays

O pastor cristão afirma
 que a Bíblia manda
executar os homossexuais

Austrália é o 33º país que nega autorização de entrada em seu território ao pastor americano Steven Anderson (foto), da Igreja Batista da Palavra Fiel, do Arizona (EUA). 

Em suas pregações, o pastor argumenta que os governos deveriam executar os homossexuais porque é o que diz a Bíblia.

Anderson já foi proibido de entrar em países como Holanda, Irlanda, África do Sul, Reino Unido, Jamaica e Canadá.

Agora ele está tentando visto de entrada na Nova Zelândia, onde a supremacia branca mais de 50 muçulmanos, na cidade de Christchurch.

Steven Anderson ficou internacionalmente conhecido em junho de 2016, quando comemorou a morte de mais de 50 pessoas em um atentado por um muçulmano americano da boate LGBT “Pulse”, em Orlando, Flórida, Estados Unidos.

Com informação do Friendly Atheist e de outras fontes, com foto capturada do Youtube.




Em país sério, Malafaia já estaria na cadeia, diz pastor Caio Fábio

Marco Feliciano associa entidade de ateus ao ‘maligno’

Culpa pelas enchentes é dos gays, diz pastor americano

Pastor americano de ‘cura’ gay é acusado de abusar de dois fiéis


Comentários

Anônimo disse…
O caso mais famoso que já foi relatado até hoje, entre outros, é que o Poderoso Rei Davi e Jônatas viviam se Beijando, e eram Gays.
Unknown disse…
bnelo cristão é este pastor nazista...deus fez tudo na tarre e os gays tambem quero ver ele ser tão de fé e se ficar doente corre no médico canalha safado
Anônimo disse…
Por um momento pensei que fosse uma foto do Nando Moura, háháháhá...