Mais de 30 países proíbem entrada de pastor que prega morte de gays

O pastor cristão afirma
 que a Bíblia manda
executar os homossexuais

Austrália é o 33º país que nega autorização de entrada em seu território ao pastor americano Steven Anderson (foto), da Igreja Batista da Palavra Fiel, do Arizona (EUA). 

Em suas pregações, o pastor argumenta que os governos deveriam executar os homossexuais porque é o que diz a Bíblia.

Anderson já foi proibido de entrar em países como Holanda, Irlanda, África do Sul, Reino Unido, Jamaica e Canadá.

Agora ele está tentando visto de entrada na Nova Zelândia, onde a supremacia branca mais de 50 muçulmanos, na cidade de Christchurch.

Steven Anderson ficou internacionalmente conhecido em junho de 2016, quando comemorou a morte de mais de 50 pessoas em um atentado por um muçulmano americano da boate LGBT “Pulse”, em Orlando, Flórida, Estados Unidos.

Com informação do Friendly Atheist e de outras fontes, com foto capturada do Youtube.




Em país sério, Malafaia já estaria na cadeia, diz pastor Caio Fábio

Marco Feliciano associa entidade de ateus ao ‘maligno’

Culpa pelas enchentes é dos gays, diz pastor americano

Pastor americano de ‘cura’ gay é acusado de abusar de dois fiéis


Comentários

  1. O caso mais famoso que já foi relatado até hoje, entre outros, é que o Poderoso Rei Davi e Jônatas viviam se Beijando, e eram Gays.

    ResponderExcluir
  2. bnelo cristão é este pastor nazista...deus fez tudo na tarre e os gays tambem quero ver ele ser tão de fé e se ficar doente corre no médico canalha safado

    ResponderExcluir
  3. Por um momento pensei que fosse uma foto do Nando Moura, háháháhá...

    ResponderExcluir

Postar um comentário


EDITOR DESTE SITE

Paulo Roberto Lopes é jornalista

profissional diplomado. Trabalhou

no jornal centenário abolicionista

Diario Popular, Folha de S.Paulo,

revistas da Editora Abril e

em outras publicações.

Contato