Crivella usa em banner da Prefeitura marca parecida com a da Universal

O bispo licenciado da Universal
 usa recursos da Prefeitura
do Rio para fazer propaganda
 subliminar de sua igreja

Em um banner de anúncio de prestação de serviço à população, o prefeito Marcelo Crivella, do Rio, usa marca que lembra a da Igreja Universal:

As duas marcas contêm um coração e são em branco e vermelho.

Crivella é bispo licenciado da Igreja Universal.

Na campanha eleitoral, Crivella prometeu que ia respeitar o Estado laico, não misturando a sua religião com a administração pública. Ele vem descumprindo sua promessa desde o início do mandato.

Nota da prefeitura nega a semelhança, dizendo que o símbolo da campanha se inspirou no marcador de local do Google Maps.

A prefeitura, contudo, se negou a responder ao jornal "O Globo" se procurou o Google para obter autorização para o uso do símbolo.

O vereador Tarcísio Mota (PSOL) disse que vai enviar uma representação ao Ministério Público, para impedir que Crivella faça propaganda subliminar da Igreja Universal com recursos públicos, confundindo a população.

Com informação de “O Globo” e de outras fontes, com imagens de divulgação.





BC multa filha de Crivella por omitir bens que possui nos EUA

Crivella não revela nome das 426 igrejas que obtiveram isenção de IPTU

Crivella não aplica a Lei do Silêncio e mantem impunidade de igrejas evangélicas

Crivella corta verba do Carnaval. Bem feito para eleitores do Rio



Receba por e-mail aviso de novo post

Comentários

Anônimo disse…
Que absurdo! Não da prefeitura do Rio, mas dessa perseguição. Essa supor uma mensagem subliminar é completamente absurdo. É algo completamente pessoal a associação. Para uns pode ter, para outros, não.

Nesta postagem, que está longe de ser uma matéria jornalística, o autor cita que "Crivella prometeu que ia respeitar o Estado laico, não misturando a sua religião com a administração pública. Ele vem descumprindo sua promessa desde o início do mandato."
Onde não respeitou? Não vi, até agora, qualquer desrespeito a qualquer crença. Muito pelo contrário!