Pular para o conteúdo principal

Crivella não aplica a Lei do Silêncio e mantem impunidade de igrejas evangélicas


O bispo da Universal
 não está preocupado
 com a população
 não evangélica

Sancionada há um ano pelo prefeito do Rio, a Lei do Silêncio não foi aplicada sequer uma vez por Marcelo Crivella. 

Motivo: como as igrejas evangélicas produzem muito barulho, o prefeito e bispo da Igreja Universal não quer desagradar ao seu rebanho.

E, assim, a vizinhança dessas igrejas é obrigada a escutar a gritaria dos religiosos.

Durante a campanha eleitoral, Crivella disse que, se ganhasse, não ia misturar política com religião.

Muita gente acreditou, tanto que ele ganhou as eleições.

Com informação do site de Veja.


Crivella reduz repasse da prefeitura do Rio para Igreja Católica

Prefeito Crivella afirma não ter verba para eventos LGBT’s




Crivella assina contrato com banco de Edir Macedo

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.


Comentários

Editor deste site
Paulo Lopes é jornalista
Trabalhou no jornal 
abolicionista Diario Popular, 
Folha de S.Paulo, revistas da
Editora Abril e em outras 
 publicações. 
Contato

POSTS MAIS LIDO EM 7 DIAS

Ministro de Israel que disse ser o Covid-19 castigo divino contra gay pegou o vírus

Cristianismo é a religião que mais perseguiu o conhecimento científico

Hospital de campanha de evangélicos em Nova York não aceita voluntários gays