Marcelo Crivella mente ao dizer que recebeu ‘chave da cidade de Jerusalém’

O site pessoal de Marcelo Crivella, prefeito do Rio, dizia que ele recebeu em 1999 “a chave da cidade de Jerusalém (Israel)”.

É mentira.

Folha de S.Paulo obteve do governo de Israel e da prefeitura de Jerusalém a informação de que não há qualquer registro da entrega de uma chave simbólica a Crivella.

Nem sequer existe uma homenagem com tal nome, segundo apurou o jornal.

O site de Crivella suprimiu do currículo do prefeito a suposta homenagem e a sua assessoria admitiu ter havido um erro.

É a segunda mentira flagrada no currículo do bispo licenciado da Igreja Universal.

Em 2016, a Agência Lupa, de checagem de informações, descobriu que Crivella não fez mestrado na Universidade de Pretória, na África do Sul, diferentemente do que até então informava o currículo do líder evangélico.


A menção ao recebimento
 da "chave" foi retirada
do currículo de Crivella

Com informação da Folha de S.Paulo e do site pessoal de Crivella.





Delator diz ter pago propina de R$ 450 mil a Marcelo Crivella

Crivella não revela nome das 426 igrejas que obtiveram isenção de IPTU

Crivella assina contrato com banco de Edir Macedo

Crivella não aplica a Lei do Silêncio e mantem impunidade de igrejas evangélicas

Crivella faz acordo com traficantes para poder subir o morro



Receba por e-mail aviso de novo post

Comentários