Força-tarefa estima que João de Deus tem R$ 100 milhões de dinheiro lavado

Curandeiro responde
 a oito processos por
violência sexual

A força-tarefa que cuida do caso João de Deus estima que o curandeiro tenha uma fortuna ilegal de pelo menos R$ 100 milhões.

A organização criminosa do médium acumulou essa quantia no últimos 30 anos por intermédio de extorsão de dinheiro de fiéis, lavagem de dinheiro (livrando-se de impostos) e de crimes contra o Sistema Financeiro Nacional.

Até agora, João de Deus responde a oito processos por violência sexual a mulheres que, fragilizadas, o procuravam para obter algum tipo de cura.

Procuradores e policiais da força-tarefa tiveram acesso a dois relatórios do Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras), onde estão registradas as transações milionárias da quadrilha do curandeiro.

A força-tarefa também obtiveram troca de e-mails entre integrantes do grupo, além de escritura de imóveis e depoimentos de testemunhas.

No dia 9 de maio de 2019, a Justiça de Goiás determinou a quebra do sigilo bancário de 12 pessoas próximas do curandeiro, incluindo Ana Keyla Teixeira Lourenço, a mulher de João de Deus.

O levantamento do sigilo abrange o período 2009-2019.

Os advogados de João de Deus afirmam que seu cliente é inocente.

Com informação de “O Globo” e de outras fontes.





Fortuna de João de Deus inclui garimpo e fazenda de R$ 2 milhões

Sou do Paraná, tenho 40 anos e fui vítima de abuso de João de Deus

Sou do Rio Grande do Sul, tenho 37 anos, e sofri abuso de João de Deus

Sou de São Paulo, tenho 36 anos e sofri abuso de João de Deus

Eu, Zahira Lieneke, 34, sofri abuso de João de Deus



Receba por e-mail aviso de novo post

Comentários