Cabral diz a juiz que deu propina de US$ 1,5 milhão a Crivella

Sérgio Cabral disse à Justiça que em 2008 deu US$ 1,5 milhão em propina ao então senado Marcelo Crivella (foto) em troca de apoio a Eduardo Paes, nas eleições daquele ano.

O depoimento do ex-governador do Rio ao juiz Marcelo Bretas ocorreu no dia 5 de março de 2019.

Naquele ano,  o pastor da Igreja Universal  não conseguiu passar ao segundo turno, que seria disputado por Paes e Fernando Gabeira.

Cabral disse que Crivella o procurou para falar que Armínio Fraga, que participava da campanha de Gabeira, ofereceu a ele US$ 1 milhão para apoiar o então adversário de Paes no segundo turno.

O ex-governador disse a Crivella que cobriria a proposta e que ia obter o dinheiro com o empresário Eike Batista.

O pastor da Universal
 é acusado de ter
recebido dinheiro para
 apoiar Eduardo Paes
 nas eleições

Com informação da Justiça do Rio e de outras fontes e foto de divulgação.




Aviso de novo post por e-mail

Crivella muda nome de estação de ônibus para homenagear religioso

Crivella faz acordo com traficantes para poder subir o morro

Crivella afirma que só o ‘Brasil evangélico é que vai dar jeito nessa pátria’

Crivella não aplica a Lei do Silêncio e mantem impunidade de igrejas evangélicas




Lula ajudou a Universal a se expandir na África, diz Crivella


A responsabilidade dos comentários é de seus autores.

Comentários