Apenas 17% dos católicos declaram que sofrem discriminação

Pesquisa do Datafolha revela que apenas 17% do total deles declaram ter passado por algum constrangimento por causa da religião.

A pesquisa foi feita entre 18 e 19 de dezembro de 2018, com 2.077 adultos de 130 cidades. O nível de confiança dos dados é 95%.

Os sem religião também sofrem pouca discriminação, com 18% deles.


Os seguidores de umbanda, candomblé e de outras crenças de afrodescendentes apresentaram o maior índice de discriminação, 68%.

Em seguida vieram os evangélicos neopentecostais (48%).

O Datafolha não inclui os ateus e agnósticos.

Para outra pesquisa, a maioria da população brasileira entende que só uma pessoa que acredita em Deus pode ser boa. 


Com informação do Datafolha.



Aviso de novo post por e-mail

Intolerância religiosa é incompatível com Estado laico

Aumenta intolerância religiosa no Brasil, mostra Disque 100

Intolerância religiosa pode levar a conflitos de rua, diz advogado




Ateu sofre preconceito igual ao gay dos anos 50, afirma filósofo


A responsabilidade dos comentários é de seus autores.

Comentários