Senador Magno Malta não se reelege e diz ter sido uma decisão de Deus

Uma das principais lideranças evangélicas do Congresso, o senador Magno Malta (PR-ES) não conseguiu se reeleger, embora existissem duas vagas.

Já no sábado à noite (7 de outubro de 2018), dia das eleições, visivelmente abatido e com olhos inchados, ele postou um vídeo [ver abaixo] admitindo a derrota, mas disse que foi uma decisão de Deus, não dos eleitores.

“Deus está no controle.”

Como senadores, Espírito Santo elegeu Fabiano Contarato (Rede) e Marcos Do Val (PPS), que foram candidatos pela primeira vez.



A ironia é que Malta foi a primeira opção de vice para o candidato presidencial Jair Bolsonaro (PSL), que passou para o segundo turno em primeiro lugar.

Magno Malta só não foi para a chapa de Bolsonaro porque o PR, integrante do centrão”, preferiu apoiar o tucano Geraldo Alckmin.

Pastor evangélico e anti-petista, Malta é defensor da “família tradicional” (leia-se contra casal do mesmo sexo), caçador de pedófilos (às vezes dá apoio a denúncias insuficientemente verificadas) e é participante ativo das chamadas “milícias evangélicas”, que forçam o poder público a censurar obras de arte.

Outra ironia: a sua vaga no Senado vai ser ocupada por um homossexual assumido, o Contarato.

Se Bolsonaro se eleger, é quase certo que Magno será convidado para integrar o governo.



Com informação de vídeo de Magno, TSE e deste site.





Aviso de novo post por e-mail

Milícias religiosas agem até contra exposição em escola

Milícia evangélica quer censurar desenhos de genitálias em Bíblia

Artistas reagem à onda de censura de religiosos à arte



Crivella obtém grande derrota ao não conseguir eleger seu filhinho

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.

Comentários

  1. Ainda bem que o irmão Magno MALTA, percebeu que DEUS não o quis. Pois todas as coisas que aqui nesta terra acontecem, é pelo querer ou pela autorização do DEUS eterno e todo poderoso, só ELE É DEUS, E SÓ ELE TEM O PODER DE ABRIR E FECHAR PORTAS. O irmão Magno Malta, não é uma boa escolha para o GOVERNO, no momento ele e outros pastores ditos EVANGÉLICOS, estão nos dando mutos maus TESTEMUNHOS, como adultério o ou fornicação. Como nossos adversários também conhecem a PALAVRA DE DEUS. Eu, se fosse do GOVERNO não o convidaria para exercer nada, pois seu TESTEMUNHO e péssimo, como pastor, separou-se e casou-se novamente, sendo que a PALAVRA de DEUS que ele prega, o CONDENA, e ele sabe disso. O que dirão sobre isso os opositores, se pregamos as coisas corretas, fazer o que é reto, andar conforme a PALAVRA, e eles que pregam não faça. Ele o fazem. Mais a PALAVRA FINAL dos nossos atos do certo e do errado. É o SENHOR

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. não, foi pq ninguém quis votar nele mesmo seu retardado religioso fanático.

      Excluir

Postar um comentário

-------- Busca neste site