Pular para o conteúdo principal

Crivella obtém grande derrota ao não conseguir eleger seu filhinho

Candidato a deputado federal pelo PRB, partido da Igreja Universal, Crivellinha (foto), filho do prefeito Marcelo Crivella, do Rio, obteve 35 mil votos, que foram insuficientes para elegê-lo.

Trata-se de uma grande derrota para o Crivella pai, que, pastor, vem administrando o Rio como uma extensão da Igreja Universal.

Crivellinha não obteve
 votos suficientes para
 levá-lo à Câmara Federal

No começo do mandato, Crivella nomeou Crivellinha como secretário da Casa Civil de seu governo, mas teve de recuar porque o STF concluiu era nepotismo.

O prefeito chegou a pedir votos para o filho em um encontro de funcionários municipais, e o Ministério Público está investigando essa agressão à laicidade de Estado.

Durante a campanha eleitoral, pastores manifestaram apoio ao Crivellinha durante culto, e “santinhos” do candidato foram distribuídos nas proximidades de templos da Universal.

Mesmo assim cabe, no caso, um jargão policial: “Perdeu, playboy”.

Com informação do TSE e deste site, com foto de divulgação.



Aviso de novo post por e-mail

Crivella afirma que 'evangélico não rouba'. Como Eduardo Cunha?

Justiça proíbe filho de Crivella de usar recursos da prefeitura

Crivella terá de pagar multa se levar filho a evento oficial


Crivella afirma que só o ‘Brasil evangélico é que vai dar jeito nessa pátria’

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.

Comentários

Editor deste site
Paulo Lopes é jornalista
Trabalhou no jornal 
abolicionista Diario Popular, 
Folha de S.Paulo, revistas da
Editora Abril e em outras 
 publicações. 
Contato

POSTS MAIS LIDO EM 7 DIAS

Hospital de campanha de evangélicos em Nova York não aceita voluntários gays

Vídeo: R.R. Soares manda o Covid-19 para o inferno, mas não tira a máscara do rosto

Saiba por que a seita Testemunhas de Jeová é um paraíso para pedófilos