Justiça eleitoral investiga 'santinhos' do filho de Crivella em porta de templo

O Tribunal Regional Eleitoral do Rio e o Ministério Público Eleitoral estão investigando denúncias de que Marcelino, candidato a deputado federal e filho do prefeito Marcelo Crivella, tem sido beneficiado por abuso de poder religioso e econômico.

Os próprios fiscais do TER constataram que no dia 26 de agosto de 2018, em um culto, o bispo da Universal Jadson Santos fez menção ao filho do prefeito do Rio.

Depois, na saída do Templo da Glória do Novo Israel, no bairro Del Castilho, houve distribuição de “santinhos” de Marcelinho e de dois outros candidatos do PRB, partido da Igreja Universal.

Os candidatos são Eduardo Lopes, que concorre à releição no Senado, e o pastor Daniel Librelon, que almeja uma cadeira na Assembleia Legislativa daquele Estado.

No culto, o pastor abençoou os candidatos, os quais chamou de “Trio da Fé”.

Marcelinho e Marcelo
 apostam que "irmãos
 votam em irmãos"


Aviso de novo post por e-mail

Crivella afirma que 'evangélico não rouba'. Como Eduardo Cunha?

Crivella afirma que só o ‘Brasil evangélico é que vai dar jeito nessa pátria’

Justiça proíbe filho de Crivella de usar recursos da prefeitura




CFP não aceita a ‘psicologia cristã’ de filho de Crivella

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.

Comentários

-------- Busca neste site