Dinamarca multa pela primeira vez mulher por encobrir rosto com véu



Muçulmana foi
 multada ao
 equivalente
a R$ 590
[notícia]

do site Deutsche Welle

Dois dias depois da proibição do uso de véus integrais islâmicos entrar em vigor na Dinamarca, a polícia aplicou na sexta-feira (3 de agosto de 2018) a primeira multa pelo uso de niqab em locais públicos.

Uma mulher de 28 anos foi a primeira a violar a nova lei.

A polícia foi chamada a um shopping em Horsholm, ao norte de Copenhague [mapa abaixo], devido a uma briga entre duas mulheres. A briga teria começado depois de uma delas tentar tirar o niqab da outra.


"Durante a briga, o niqab caiu, mas quando chegamos no local, ela havia recolocado a peça", afirmou o policial David Borchersen à agência de notícias Ritzau.

A mulher recebeu uma multa de mil coroas dinamarquesas (cerca de 590 reais) e foi, então, informada que deveria remover o véu ou deixar o espaço público. "Ela escolheu a segunda opção", acrescentou Borchersen.

A proibição do uso de véus integrais islâmicos entrou em vigor na quarta-feira, em meio a protestos. 

A lei proíbe o uso de burca e niqab em espaços públicos, à semelhança do que já aconteceu em outros países europeus, como Áustria, França e Bélgica.

Quem utilizar peças de roupa ou acessórios que impossibilitem o reconhecimento – incluindo balaclavas, capacetes ou barbas falsas – fica sujeito a uma multa mínima de mil coroas dinamarquesas (cerca de 590 reais).

Em caso de reincidência, a multa pode chegar às 10 mil coroas (cerca de 5.900 reais).



Com foto meramente ilustrativa.


Indiana desiste de disputa de xadrez no Irã por causa do uso do véu islâmico

Holanda aprova lei que proíbe uso de véu islâmico que cobre o rosto

Jurisprudência da Corte Europeia valida veto aos trajes muçulmanos



Líder francesa quer vetar véu muçulmano e quipá judaico

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.

Comentários

Busca neste site