Líder francesa quer vetar véu muçulmano e quipá judaico

Marine Le Pen
Le Pen quer a retirada do espaço público
também dos símbolos religiosos judaícos
Marine Le Pen (foto), líder da Frente Nacional, partido francês de extrema-direita, está propondo a proibição do uso em espaços públicos, incluindo as ruas, do véu muçulmano e do quipá judaico.

O governo francês já proibiu em 2011 o uso em espaço público de vestimentas religiosas que escondem o rosto, como a burca e o niqab. O véu muçulmano só cobre a cabeça.

O quipá (que também é classificado com substantivo feminino) é um pequeno chapéu usado por judeus ortodoxo como símbolo do temor a Deus e da superioridade divina. Somente os homens têm autorização para usá-lo.

Quipá é o símbolo
do temor a Deus
É a primeira vez que uma liderança política propõe a proibição do quipá. Em entrevista ao “Le Monde”, Le Pen, que é a terceira colocada nas pesquisas de intenção de votos das eleições presidenciais, disse ser “evidente que, se o véu for suprimido, o quipá também deve ser retirado dos espaços públicos", incluindo as lojas.

Representantes da comunidade muçulmana e da judaica protestaram contra a proposta de Le Pen. Eles temem que a ideia seja adotada por outros países europeus.

Com informação das agências.

Ateu usa coador de macarrão como chapéu em foto oficial.
julho de 2011

Comentários

  1. Extrema direita na Alemanha= Nazistas.
    A burca cobre todo o rosto, a identidade, as emoções da mulher. Isso sou a favor de proibir, pq é machismo puro e tira a identidade da mulher "rosto".

    Agora proibir um véu q não cobre o rosto, ou esse boné q os judeus usam é rídiculo, e totalmente absurdo. VSF, agora partido político quer cagar regra de como as pessoas querem se vestir? Daqui a pouco esses imbecis vão dizer oq vc pode comer, e como deve fazer sexo.
    Rodrigo*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Le Pen é Francesa não Alemã.

      mas fato, quem eles pensam que são pra ditar o que as pessoas vestem. Quiçá o que comem, ou como fazem sexo, só quem tem direito de ditar essas coisas são as religiões mesmo.

      é sim um exagero, mas não exatamente surpreendente vindo de uma representante da extrema direita, não importa muito de onde eles são, o cagaregrismo faz parte da natureza deles.

      Excluir
    2. E desde quando os políticos NÃO criam regras de como devemos fazer sexo, com quem e quando devemos fazer sexo?

      Sempre fizeram e fazem isso, e todos aceitam pianinhos, como se tais leis e convenções sociais obrigatórias fossem verdadeiras "regras da natureza"...

      Excluir
    3. Quem diz como devemos comer e como devemos fazer sexo são os religiosos que dizem.

      Excluir
    4. Estava me referindo exatamente a religião, quando disse oq vc pode vestir e fazer sexo, e tem muito mais q religião faz, ela determina oq vc pode ver, ler, assistir na tv, se vc pode beber, como vc deve pensar, como vc deve se comportar e etc. Só falta colocar a fralda e a chupeta, para vc virar um bebezinho.

      Wolvie. Acontece q só segue essas regras quem quer. Apesar q se vc for ameaçado e coagido desde de pequeno, vc não tem opção, o medo domina a pessoa. Ou obedece ou frita.

      Quanto a esse tipo de doutrinação através do medo, para mim deveriam pegar o lixo q faz isso, e jogar na cadeia. Só que a Mafia $$$ ainda tem muito poder $$$.

      “Governar grilhando a mente através do medo de punição noutro mundo é tão baixo quanto usar a força.”

      Rodrigo*

      Excluir
    5. Corrigindo erro meu, foi na França mesmo, vlw Wolvie.
      Fui pensar nazista, deve ter saido Alemanha sem querer.
      Rodrigo*

      Excluir
  2. Na real essa lei de "proibir" o hijab E o quipá é uma medida flagrantemente fascista. Mais correto seria dar às mulheres muçulmanas e homenss judeus o direito de escolha entre usar ou não esses adereços.

    ResponderExcluir
  3. Só acho certo proibir véus pois escondem o rosto. Questão de segurança. Agora proibir um chapéu? Sem noção!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só o que cobre o rosto é a burca, o véu fica em torno da face, não na frente. Se for assim, "por questões de segurança", então tem que proibir também as pessoas de usar boné, fedora, qualquer tipo de chapéu ou manto. Dá pra esconder coisa debaixo... assim como também dá pra esconder na roupa, na bolsa, em maletas e o escambau. Não tem muita razão.

      Excluir
  4. É bom estão provando do mesmo fanatismo, quer usar chapeuzinho volta pra terra natal.

    ResponderExcluir
  5. Vão provar do próprio veneno agora. Não querem controlar o comportamento de todo o resto da humanidade? Agora aguenta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não seja palhaço. É assim que você pensa? Oprimir aqueles que querem oprimir?

      Esta proibição é algo totalmente estúpida...

      Excluir
    2. Religiosos são, em essência, intolerantes!
      E manter tolerância com intolerantes é covardia!

      Excluir
    3. Vejo que o "Questionador de Tudo" deveria se tornar o "Aceitador de Tudo". E me ofende gratuitamente, chamando-me de palhaço. É um gentleman.

      Excluir
  6. Tem que proibir manifestação religiosa de todo tipo. A religião funciona como um câncer, vai consumindo as mentes e destruindo a sociedade. Qualquer entidade religosa que separa grupos distintos, causando ódio e conflitos étnicos deve ser banido da sociedade. Isso não será possível de uma hora para outra, mas aos poucos será sim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo21 de setembro de 2012 19:04.
      Esse cara é um abestado. Sem mais comentarios.

      Excluir
    2. "Tem que proibir manifestação religiosa de todo tipo." O que seria isso? Derrubar as catedrais, queimar livros religiosos, proibir a música de Bach e as pinturas de Rembrant? Mandar os religiosos para o Gulag? Fuzilar Martin Luther King, Gandhi, Dorothy Stang (OK, já fizeram isso)? Alguém pode me explicar o que significa essa frase? Que os ateus devem banir da sociedade todos os que não pensam como eles? Acho que existe uma extrema-direita ateista, extremista e terrorista, e acho que não criticar essa gente vai manchar para sempre a causa do secularismo...

      Excluir
    3. Não seja palhaço, anônimo. Isso seria CENSURA e eu não defendo nenhum tipo de censura de manifestação pacífica. Cadê a liberdade cara?

      Excluir
    4. Sinceramente: alguns ateus criticam os muçulmanos por seu extremismo.. mas olha o comentário do Anônimo em 21 de setembro de 2012 19:04.

      Que diferença o Anônimo 21 de setembro de 2012 19:04 tem de um radical islâmico? A única diferença é que ele não acredita em Deus, só isso...

      Depois de ler esse comentário "ateuslâmico radical xiita", EU me imaginei sendo queimado em uma fogueira, num futuro próximo...

      Excluir
    5. Segurem suas calcinhas, vcs nem sabem se o anonimo é um crente trollando e ja vem com papo de "extrema direita ateísta"...

      Excluir
    6. O problema de tantos anônimos nesse blog é esse... a gente nunca sabe quem realmente é quem rsrsrsrsrs

      Excluir
  7. Proibir algo por questões de segurança concordo. Fora isso, essa mulher que aparecer.

    ResponderExcluir
  8. Vamos proibir os bones dos ateus. Brincadeirinha!!!kkkkkkkkkkkkkkkkk.

    ResponderExcluir
  9. Deus sabe exatamente quem o adora e o respeita.
    Ou precisa algum símbolo para que Ele saiba?
    Símbolos são só propaganda ou para mostrar poder, como gostam de fazer as torcidas organizadas.
    Religiões são partidos políticos com fins lucrativos.
    E não precisamos de política, precisamos de equilibrio e bom senso, ou seja, laicismo.

    ResponderExcluir
  10. É aí que mora o perigo.
    Essa mulher seria do partido nazista, se ele fosse legal na França.
    Se o cara quiser usar uma melancia na cabeça na rua, não é problema do Estado.Quando essas picuinhas viram problema do Estado,é totalitarismo.

    O que se deve combater é a imposição de um certo traje, como mulheres tendo que usar véu senão apanham dos maridos, etc.Aí sim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ela é facista, o partido de seu pai, o Le Pen, é de extrema direita nazi-facista faz tempo. O objetivo principal é atacar os judeus, além dos islamicos. O cara da Noruega que matou mais de 70 pessoas também era um nazista seguidor de Nietszche, e seu objetivo era combater os imigrantes islâmicos, atacando o partido socialista. Acho que o movimento secularista precisa pensar sobre em que sentido o ateismo pode descambar para antissemitismo e islamofobia. Existe uma linha divisoria entre as duas coisas que nao deveria ser ultrapassada.

      Excluir
    2. Não seja patético, ela, nazistas e o terrorista norueguês são todos CRISTÃOS!

      Aliás, "cristianismo" e "direita política" chega a ser praticamente um pleonasmo!

      Excluir
    3. Pelo visto você coloca todos os cristãos e todos os direitistas num só balaio.

      Nem todo cristão tende a virar um terrorista. Minha avó, e sua avó, talvez, estão aí para provar.

      Nem todo cristão tem tendências políticas de direita, a 'teologia da libertação' está aí pra provar.

      Nem todo direitista tende a ser um escroto que gosta de cuidar da vida dos outros.Ron Paul, republicano que defende a liberação das drogas, do fim das invasões militares,e da presença mínima do estado está aí para provar.

      Inclusive, falando em cuidar da vida dos outros, os esquerdistas são grandes especialistas, jamais duvide disso.Tem gente mais escrota que os comunistas?Duvido.Porém a religião deles é representada por um livro vermelho e não uma cruz.
      E assim como a cruz, causou muita fome e guerras.Mao, Stalin, Pol Pot e Fidel estão (estavam) aí pra provar.

      Marine Le Pen e o terrorista da Noruega são dois imbecis que se escondem atrás de alguma coisa para justificar seus atos.Não são capazes de se ver no espelho e ver que não são especiais.Ou que ninguém lhes dá a mínima.Tiveram que puxar o gatilho ou tratar nossos ouvidos como penico.
      Esses muçulmanos revoltados com a charge idem.São apenas imbecis sem futuro que têm que se esconder atrás de alguma coisa.Ou, no caso, empunhar alguma bandeira para se sentirem especiais, filhos de "Deus".
      Enfim, repare que a tendência de querer cuidar da vida dos outros é algo bem comum nas pessoas escrotas, independente do rótulo cultural que você queira colocar de forma rasa.

      Minha avó citada é cristã.Mas ela reza para ela, não faz panfletagem.Nunca me pegou pelo braço achando que eu deveria voltar ao catolicismo.E trata muito bem os outros, fazendo o dia parecer melhor, seja com um 'bom dia' sincero ou um bolo de fubá pra matar a fome dos netos e vizinhos.
      Ela jamais chamaria outra pessoa de patética, pois pra ela isso não faz sentido.

      Você discrimina cristãos e direitistas.
      Já eu discrimino quem gosta de cuidar do nariz alheio.É meu único rótulo mas cola em vários frascos: religiosos, ateus, comunistas, nazistas, corintianos, palmeirenses, etc, etc.

      Ficou meio confuso, mas deve ser o álcool!
      Grande abraço e abra sua mente.

      Excluir
    4. Quico qe odeia crentalha do Seu Madruga22 de setembro de 2012 10:44

      crentalha. crentalha bruzz

      Excluir
    5. ed vc é evanjegue

      Excluir
    6. Concordo com o Ed. De qualquer forma é preciso lembrar que o mundo não é tão "cada um cuida da sua vida".
      Dizer que os outros estão errados em suas atitudes é ok, mas e quando essas atitudes afetam sua vida? O que fazer para contornar? Se manter passivo e esperar pelo melhor?
      São questões muito complicadas para serem definidas tão simplesmente. Esses imbecis podem mudar seu mundo.

      Excluir
  11. E se eu quiser andar nu nas ruas e o estado inventa de se intrometer com suas leis puritanas, então é totalitarismo, não?

    "Ah, mas as pessoas se incomodam, acham absurdo, ridículo e/ou ofensivo ver alguém andando nu em público", ora, então o mesmo deve valer para outras formas escolhidas de se apresentar em público!

    ResponderExcluir
  12. Paulo, não teria jeito de você eliminar esses anúncios de videntes, religião, medalhinhas, livros de auto-ajuda etc dos anúncios Google no seu blog? É meio engraçado isso, ou paradoxal...

    ResponderExcluir
  13. Os anúncios são determinados pelo Ad Words, que captura palavras dos textos da página e escolhe o tipo de anúncio a ser exibido.

    Se você não está satisfeito, pode procurar algum outro blog que não tenha fim lucrativo e não dependa de anúncios!

    Ou será que seu nível de fascismo é tão alto que deseja controlar até os anúncios das páginas de terceiros que visita?

    Sua atitude é patética!

    ResponderExcluir
  14. Essa vaca nazista
    De pendores facistas
    Essa nazi-parasita
    Nos dá algumas pistas

    Uma vez eleita
    Ela tem um plano
    De fazer desfeita
    Provocar engano

    Sua luta é
    Matar mil por ano
    O seu ódio é
    Contra o Ser Humano

    Temos a herança
    A Fotografia
    Grande Mal da França
    É a Covardia

    Quer ser Ariana
    Se acha perfeita
    Será leviana
    Se ela for eleita

    Sem perder o tom
    Te falo garoto
    O Nazista bom
    É o Nazista morto

    Tentará montar
    Raich de mil anos
    Mas vai se matar
    E morrer sangrando

    ResponderExcluir
  15. Sei lá. Acho que o bonezinho que indica "superioridade", que só pode ser usado por homens (hum), poderia ser lançado como moda feminina... Eu usaria... E não poderiam proibir neah. rs

    Ps: sou a favor da retirada das burcas. Se ninguém pode andar nu, faz sentido que ninguém possa andar inteiramente coberto. Eu tenho o direito de ter a chance de identificar um possível assaltante ao meu lado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hauahauhau logica incrivel. Simplesmente adoravel.

      Excluir
  16. Antes de comentar vou levantar 1 questão:
    - Até que ponto se manter passivo quando se está sob ataque?

    Agora vou levantar alguns pontos:
    - Muitos paises da europa tem sido "bombardiados" com imigrantes legais e ilegais, muitos deles Islamicos.
    -Em Alguns países, existem até partidos/politicos Islamicos querendo aos poucos adicionar o Islã nas raízes da sociedade. Vide Alemanha para ambos os pontos acima.
    -Parte desses imigrantes não só vivem sob suas proprias "divinas leis" em um pais estrangeiro, como não respeitam a lei, os costumes e as crenças desses mesmos paises. Imigrantes esses que tem se reproduzido em numeros assustadores nas ultimas decadas, e falo de filhos, muitos filhos, seguindo os mesmo costumes e desrespeito.

    Agora lembrem que: - A religião Islamica, é praticamente contra todo o progresso que fizemos como sociedade. Liberdade de expressão, poder ao povo, direito das mulheres, etc.

    Preciso dizer aonde eles querem chegar?

    Os governos em si, sempre adotam posturas passivas contra grupos. Mas cedo ou tarde, um grupo visto como ameaça a toda a sociedade já criada,precisa ser contido.

    Não dá para conter algo sendo passivo sempre, e portanto para tal, é preciso, as vezes, atitudes mais severas.

    Estamos no Brasil, um pais pouco ou nada afetado por esse tipo de acontecimento. Você não está na frança, não vê sua sociedade, sua familia e toda a sua vida enrolada nesse tipo de jogo.

    Comparo a aceitação de certos grupos islamicos como a aceitação de nazistas, a unica diferença é que um deles esta respaldado pela suposta certeza inabalavel da fé.

    Temos que parar com a idea de que religiosidade é inquestionavel, se assim fosse não haveria necessidade de governo. Então vamos começar certo, sua fé é livre desde que dentro da lei, ponto final. Porque? Para assegurar a liberdade e a vida alheia. Liberdade não só de expressão como fisica, bem como assegurar a vida em si, ou estão esquecendo que essa, no caso, é a mesma religião (assim como a catolica foi) que apedrejaria suas filhas e mulheres, que acaba com o direito das mulheres, acaba com a liberdade de expressão e escolha, que espalha o odio contra outras crenças.

    Não me venha dizer que "a mas não são todos assim". Sim eu sei, mas generalizar as vezes é necessario para que se possa ir direto ao assunto, principalmente quando se trata de grande parte, senão a maioria.

    Logo, eu não condeno a atitude do governo da frança em suas atitudes anteriores bem como não condeno a proposta da Marine Le Pen.
    Acho até algo brando com relação aos fatos atuais ocorrentes. Entretanto não acho correto, mas entendo ser necessario.

    Parem de tratar toda religião como algo inviolavel e parem para analisar o fatos, acontecimentos, situações e o todo no qual religiões se envolvem. O mundo é cruel, e parte disso vem dos que se julgam divinos, então por favor,procurema respeito antes de ficar achando que são apenas pessoas pacificas sendo perseguidas.

    Quero deixar claro que eu dou meu total apoio aos Islamicos que não são extremistas, esse é o caminho a se seguir se quiser conviver na sociedade internacional sendo respeitado e respeitando. E peço perdão por qualquer mal entendido em minha generalização.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aliás Paulo Lopes, deleta esse meu post anterior aqui, só vai atrair ira alheia e mal entendido.
      Muitos vão me entender mal, quando na verdade eu apoio o Islamismo moderado e relendo não pareceu, o que quis dizer é que alguns, veja bem alguns grupos tentam levar a religião junto ao governo em locais aonde isso já está bem separado e eles tem ganho terreno. Alguns grupos são radicais em paises que nem deles são A alemanha tem sofrido com isso... Quando comentei a maioria, quis dizer que a maioria se encaixa em pelo menos um desses topicos "que acaba com o direito das mulheres, acaba com a liberdade de expressão e escolha, que espalha o odio contra outras crenças"
      Pelo meu post parece que sou contra imigrantes, quando de fato não sou, apenas acredito que eles deveriam entender que é outro país e são outras regras, eles precisam abandonar certas atitudes afinal ninguem os forçou a ficar lá.

      Excluir
    2. Os muçulmanos realmente estão colonizando a Europa aos poucos rs. Com o aumento de pessoas que se dizem SEM RELIGIÃO na Europa (se bem que o satanismo também é uma "religião" e está crescendo bastante na Europa)os muçulmanos veem uma ótima oportunidade para se infiltrar na Europa e disseminar sua religião entre os Europeus. O cristianismo na Europa está enfraquecido e isso é uma ótima oportunidade para os muçulmanos. Os muçulmanos geralmente tem muitos filhos e a intenção deles é realmente "povoar" (literalmente) a Europa com pessoas que creem em Alá (seus filhos rs), por isso eles estão se reproduzindo por lá rsrsrsrs.

      Não é brincadeira não, podem acreditar. Eu leio notícias sobre a igreja evangélica ao redor do mundo e muitas igrejas da Europa estão pedindo para que enviamos missionários brasileiros para ajudarem na evangelização por lá, inclusive evangelizar os adeptos do Islã também rs

      Com essa grande invasão de um povo e uma cultura totalmente diferente na Europa é de se esperar que algo seja feito pelos governos para que a Europa não se torne um continente Islâmico rsrsrsrs. Os governantes podem até não falar, mas a intenção deles em proibir determinados comportamentos religiosos não se restringe apenas às questões de segurança, vai além disso. Eles querem freiar essa colonização muçulmana da Europa.

      O mundo realmente dá muitas voltas, minha gente. Séculos atrás a Europa saiu colonizando diversos lugares do mundo, hoje a Europa está sendo colonizada rsrsrsrs

      Excluir
  17. Náo sei como se pode dialogar ou conversar com as pessoas de forma racional se o unico argumento é chamar a pessoa de "patetica" ou repetir slogans emocionais e irracionais. Que falta de bom humor! Acho que estamos aqui para a critica e auto critica. Criticar os religiosos é facil, mas fazer a autocritica do ateismo é proibido, é como se o ateismo fosse sagrado e intocável. Isso me cheira a fanatismo, do pior tipo. Acho que os ateus moderados, racionais, inteligentes, deveriam fazer a critica ao ateismo de modo a conserva-lo no rumo certo. Se o ateismo cair no fanatismo, querendo gerir as minimas liberdades do ser humano (como se se pode usar um boné ou nao), entao nada poderá salvar a humanidade de uma guerra entre fanatismos. Daqui a pouco vao querer impedir a venda de fantasias de Tiazinha e roupas de danca do ventre com veus, nos sex shops, com o argumento que as meninas podem ser terroristas disfarcadas... Gente, se um argumento nao se sustenta, é melhor abandona-lo logo antes de cair no ridiculo! Façam apenas um calculo probabilistico: dividam o numero de mulheres bomba na Europa pelo numero de mulheres islamicas com veu na Europa. A probabilidade de se achar uma mulher bomba é de 1/10.000.000 ou menos (nao me lembro de nenhum ataque terrorista com mulheres bomba na Europa). Entao temer uma ameaca inexistente, sem evidencias empiricas nenhuma, é paranoia, caso psiquiatrico, nao é pensamento racional, é abandonar o Iluminismo pelo Irracionalismo Histerico sem fundamento empirico! Será que todo mundo está perdendo a cabeça assim? Que triste!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que toda essa discussao pode ser resumida no seguinte: alguem pode por aqui um link para alguma noticia sobre um ataque de mulher bomba na Europa? Por que como se pode temer uma ameaca que nunca se concretizou? Será que nao é mais importante nos preocuparmos com os VERDADEIROS problemas causados pelas religioes?

      Excluir
    2. Acha mesmo que o unico ponto de tudo isso são as vestimentas? Encaro mais como uma mensagem.

      Mas você levantou um ponto correto e meio obvio, questão de segurança não é.

      Excluir
    3. Pois é Osame Kinouchi, existem ateus (nem todos são assim, felizmente) que adoram criticar os religiosos e chamá-los de fanáticos e intolerantes, mas agem da mesma forma: são extremamente fanáticos e intolerantes "como se o ateismo fosse sagrado e intocável" (usando suas palavras, Osame). Não se pode falar nada contrário ao que eles pensam, porque senão vc é "apedrejado" na certa, sem mais nem menos. É por isso que os chamo de "Ateuslâmicos Radicais Xiitas" porque agem igualzinho aos religiosos mais fanáticos que existem na face da Terra.

      Os ateus acham que um dia conseguirão acabar com o fanatismo, estão enganados, porque o fanatismo não está dentro de uma religião ou de qualquer outra estilo de vida. O fanatismo está dentro das pessoas, e infelizmente existem pessoas fanáticas em todos os grupos sociais, inclusive entre os ateus.

      Existem ateus que dizem que os religiosos matam em nome da religião e tal (a gente sabe que isso realmente acontece em muitos lugares no mundo). Mas sinceramente, de coração: as vezes leio alguns comentários aqui que me fazem pensar que um dia poderei ser morto porque pessoas que não acredito em Deus, só porque eu acredito. Me pergunto: qual a diferença entre a intolerância da religião e do ateísmo??? Acho que nenhuma... todas são prejudiciais...

      Não estou fazendo "drama" não (já falo logo antes que venham me condenar, e me apedrejar). Só estou expondo minha opinião. É triste ver a intolerância dentro da religião, dentro do ateísmo e em outros grupos sociais. Resumindo, é triste ver a intolerância em nossa sociedade. Eu sinceramente acho que não precisamos de nenhum tipo de intolerância. Acho que podemos viver bem uns com os outros, mesmo tendo diferentes pensamentos...

      Desculpe o desabafo...

      Excluir
    4. Corrigindo:

      "as vezes leio alguns comentários aqui que me fazem pensar que um dia poderei ser morto por pessoas que não acreditam em Deus, só porque eu acredito."

      Excluir
  18. Aqui no Brasil, vemos assaltantes disfarçados de policias, soldados, carteiros padres etc. Ninguem desconfia ate ser atacado.
    Acredito que uma vestimenta que encubra o rosto, facilitaria ainda mais o crime, como é o caso do capacete dos motociclistas. Como vivemos em uma sociedade que esta fora de controle se assemelhando a uma gerra civil, Os responsaveis pela segurança tem que tomar medidas efetivas, as quais dentro da lei devem proteger a todos.

    ResponderExcluir
  19. As pessoas devem ser livre e usar o que escolherem!

    ResponderExcluir

Postar um comentário