Vereador evangélico impede que creche se chame Arco-Íris


Martins afirmou
que não pode permitir
 a "promoção do
homossexualismo"

O vereador Filipe Martins (PSC), de Palmas (TO), conseguiu convencer seus colegas da Câmara a impedir que uma nova creche se chamasse “Arco-Íris”, mudando-o para “Romilda Budke Guarda”, uma pioneira da cidade.

Martins disse que o nome inicial seria uma “promoção do homossexualismo”, em uma referência às cores do movimento gay, embora o arco-íris também seja um símbolo do cristianismo — ele disse que sabe disso.

Ele é seguidor da Assembleia de Deus.

A prefeita Cinthia Ribeiro (PSDB) sancionou o novo nome e não está disposta a negociar, apesar dos protestos de Movimentos LGBTs e a Ordem dos Advogados.


Com informação do G1 e outras fontes e foto de divulgação.


Rio vai ter ‘CPI da Márcia’ para apurar vantagens de Crivella a evangélicos

Alunos evangélicos recusam trabalho de cultura africana

Professores evangélicos vetam a cultura afro, diz pesquisadora

Professores impõem suas crenças em escolas laicas




Estudante sofre bullying por causa de professora evangélica

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.


Comentários

  1. Nada do que venha dessa gente me surpreende mais. Veja mais essa: veganismo em cristo! O grupo cristão do Facebook "Pembrokeshire Vegan Organic" provoca reações iradas depois de alegar que ser gay/trans é antinatural e "causado por poluentes químicos sintéticos". A líder do grupo Mari Lopez alega que veganismo e fé curaram seu lesbianismo e seu câncer.

    Vegan group says ‘chemical pollutants’ make people gay and transgender – and gets destroyed
    https://www.pinknews.co.uk/2018/07/17/vegan-group-says-chemical-pollutants-make-people-gay-and-transgender-and-gets-destroyed/

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Busca neste site