TRF-4 mantém presos brasileiros ligados ao Estado Islâmico


Seguidores de Maomé
 estavam planejando
atentados nos Jogos
Olímpicos do Rio

O TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região), de Curitiba, manteve a condenação de primeira instância aos oito brasileiros seguidores do Estado Islâmicos que estavam planejando atentados nos jogos Olímpicos do Rio, em 2016.

A pena varia de 5 a 15 anos de prisão.

Os condenados são:

Alisson Luan de Oliveira,

Oziris Moris Lundi dos Santos Azevedo,

Israel Pedra Mesquita,

Levi Ribeiro Fernandes de Jesus,

Hortencio Yoshitake,

Luis Gustavo de Oliveira,

Leoni El Kadre de Melo,

Fernando Pinheiro Cabral.




Em julho de 2016, na Operação Hashtag, a Polícia Federal prendeu esses oito e mais duas pessoas, que foram liberadas.

As prisões ocorreram nos seguintes Estados:

Paraná,

Amazonas,

Ceará,

Paraíba,

Goiás,

Minas Gerais,

Rio de Janeiro,

São Paulo e

Rio Grande do Sul.

Nas investigações, a PF contou com apoio de informações do FBI.

Com informação do TRF-4 e das agências.


Brasil tem muçulmanos simpáticos ao Estado Islâmico, diz xeque

Espanha condena brasileiro por estar ligado ao Estado Islâmico

Terrorista islâmico filho de brasileira foi ‘para o paraíso’




Muçulmano radical brasileiro quis envenenar comida de sem-teto

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.


Comentários

  1. Ridículo isso. A operação toda foi pura fumaça pra "mostrar serviço" pros gringos. As evidências são mais fajutas que a aprovação do temer.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

-------- Busca neste site