Cientistas anunciam descoberta de grande quantidade de água em Marte


O planeta vermelho é
 desértico e frio, mas foi
quente e úmido há
 3,6 milhões de ano

Cientistas da Universidade de Swinburne (Austrália) anunciaram hoje (25 de julho de 2018) que existe um grande lago subterrâneo de água em estado líquido na calota Sul de Marte.  

Trata-se da primeira descoberta desse tipo.

O lago tem 20 km de largura, de acordo com dados coletados por  um radar de baixa frequência da nave europeia Mars Express.

Os cientistas ainda não sabem qual é a profundidade do lago.


Em artigo na ciência americana Science, os astrônomos afirmam que deve haver mais água em Marte.

Estudos anteriores já tinham levantado a possibilidade de haver água sob as calotas polares.

Alan Duffy, professor associado da Universidade, comentou: “Este é um resultado assombroso porque sugere que a água em Marte não é um escoamento temporal, como foi revelado em descobertas prévias, mas, sim, um corpo de água persistente que cria as condições para a vida durante largos períodos de tempo”.

Marte é frio, árido e desértico, mas foi quente e úmido há cerca de 3,6 milhões de anos.

No vídeo abaixo, imagens de um "voo" da Mars Express sobre o Planeta Vermelho.



Com informação das agências.


Estudo conclui que a Lua foi habitável há 4 bilhões de anos

Astrônomos descobrem que Júpiter tem mais 12 luas, agora no total de 79

Brasileiros participam da observação de fusão de estrelas




Carl Sagan escreve sobre um 'pálido ponto azul' nos cosmos, a Terra

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.

Comentários

-------- Busca neste site