Arcebispo australiano conivente com pedófilo ficará 'preso' no conforto de sua casa


Philip Wilson foi
 condenado a seis meses
de prisão domiciliar
[opinião]

A Justiça da Austrália condenou o arcebispo Philip Wilson (foto), acusado de acobertar um pedófilo, a seis meses de detenção domiciliar e igual período em liberdade condicional.

Wilson foi presidente da Confederação dos Bispos da Austrália e continua atuante na Igreja do papa Francisco, que diz ter tolerância zero aos sacerdotes pedófilos.

Desde a década de 1970, o arcebispo de Adelaide sabia que o padre Jim Fletcher abusava de crianças e nada fez para impedi-lo.

Em resumo, Wilson foi conivente com um criminoso que impôs sofrimento a jovens e às suas famílias e, no entanto, não ficar sequer um dia na prisão. Ficará no conforto de sua casa.

Alguém ainda duvida que a Igreja Católica é uma instituição falida e indecente?

Com informação das agências.


Na Idade Média padres e freiras já abusavam de crianças

Abuso de criança por padres é culpa dos pais, afirma arquidiocese




Padres abusaram de milhares de crianças na Holanda, diz relatório

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.


Comentários

Busca neste site