Temer nomeia pastor da Assembleia de Deus para a Secretaria-Geral


Ronaldo de Souza
já foi presidente da
Convenção Geral
de sua igreja

[opinião]

Michel Temer nomeou o deputado Ronaldo Fonseca de Souza (foto) como ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República. O cargo estava vago.

Do Distrito Federal e atualmente sem partido, Souza é pastor da Assembleia de Deus e está ligado ao CGADB (Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil).

Nada contra um evangélico ser ministro. Ele poderia ser católico, umbandista ou ateu.

O problema é que a maioria dos políticos evangélicos no poder, no Executivo ou Legislativo, tem um histórico de dar mais atenção as suas ovelhas do que à população.

Na Câmara dos Deputados, no lugar de Souza, entrou Vitor Paulo (PRB), pastor da Igreja Universal.

Com informação do Planalto e de outras fontes e foto de divulgação.


6 dicas da Assembleia de Deus para se vestir com 'decência'

AD vende réplica de mala dos fundadores por R$ 350




Nos EUA, Assembleia de Deus cresce mais rápido que a população

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.


Comentários

Busca neste site