Justiça condena padre a 33 anos de prisão por ter abusado de meninos


Ferreira dormia
 em sua casa
com as vítimas,
na mesma cama

A Justiça de Santa Catarina condenou o padre de Joinville Marcos Roberto Ferreira (foto) a 33 anos, dois meses e seis dias de prisão em regime fechado por estupro de um menino de 12 anos e outro de 13. 

Um dos garotos é afilhado do padre.

Ferreira também foi condenado a dois anos e quatro meses de detenção em regime semiaberto por dar bebida alcoólica a adolescentes.


Os abusos ocorreram em 2017 na casa do padre, na paróquia de Pirabeiraba, distrito de Joinville.

Ele dormiu algumas vezes com os meninos, na mesma cama.

Um dos meninos contou naquela ano a uma emissora de TV o seguinte: "No meio da noite ele começou a lamber a minha orelha. Eu achei aquilo estranho. (...) Daí ele tava passando a mão na minha barriga, ele tentou mexer no meu pênis e eu tirei a mão dele. (...) Na terceira vez que ele fez força, eu não consegui tirar a mão”.

O advogado do padre diz que seu cliente vai recorrer das duas sentenças.

Com informação do G1 e de outras fontes e foto de divulgação.


Padre de Michigan suspeito de abuso diz que a culpa é da vítima

Igreja da Austrália admite que padres abusaram de 600 crianças




A responsabilidade dos comentários é de seus autores.


Comentários

-------- Busca neste site