Pular para o conteúdo principal

Presidente da Igreja Mórmon diz a africanos que dízimo acabará com a pobreza deles


Nelson fez
pregação
no Quênia

Russell M. Nelson (foto), presidente da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, a Igreja Mórmon, disse em Nairóbi, Quênia [mapa], África, que a pobreza da população da região vai acabar com o pagamento do dízimo. 

Ele disse a cerca de duas mil pessoas (quenianos e africanos de outros países): "Pregamos o dízimo aos pobres do mundo porque os pobres do mundo têm ciclos de pobreza".

E acrescentou: "Essa pobreza vai continuar de uma geração para outra, até que as pessoas paguem o dízimo."

A ‘irmã Nelson’, mulher do presidente, reforçou: “A lei eterna que governa a prosperidade é o dízimo”.

Um estudo divulgado em 2015 revela que a Igreja Mórmon destina apenas 0,7% de sua receita à caridade.

Com informação do site Deseret News e de outras fontes e foto de divulgação.


Pagar dízimo é mais importante que ter comida, diz mórmon

Para famílias de baixa renda, dízimo é despesa prioritária




A responsabilidade dos comentários é de seus autores.


Comentários

Editor deste site
Paulo Lopes é jornalista
Trabalhou no jornal 
abolicionista Diario Popular, 
Folha de S.Paulo, revistas da
Editora Abril e em outras 
 publicações. 
Contato

POSTS MAIS LIDO EM 7 DIAS

Hospital de campanha de evangélicos em Nova York não aceita voluntários gays

Vídeo: R.R. Soares manda o Covid-19 para o inferno, mas não tira a máscara do rosto

Saiba por que a seita Testemunhas de Jeová é um paraíso para pedófilos