Governo da China proíbe venda de Bíblia em lojas da internet


O governo da China baniu a venda de bíblias em lojas virtuais, em um passo que faz parte de novas regras para o controle da religião no país.

O veto surge em meio à ampliação do poder do presidente Xi Jinping, que recentemente teve permissão da cúpula do PC chinês para seguir indefinidamente no cargo.

As medidas foram anunciadas no fim de semana e entrou em vigor na quinta-feira.

As principais lojas online do país já não tinha na sexta-feira o livro sagrado dos cristãos para vender.

Lojas como Amazon, JD e Taobao preferiram não comentar o caso



Nem Mao acreditava nas alternativas oferecidas pela medicina chinesa

Marcelo Rezende morreu crendo que a oração o salvaria




A responsabilidade dos comentários é de seus autores.


Comentários

Busca neste site