Não é cobrança de taxa, mas a moral católica que afasta alemães da Igreja


Jovens querem
distância da
religião

A causa principal do afastamento de alemães da Igreja Católica não é cobrada de uma taxa, diferentemente, portanto, do que se imaginava, mas a moral adotada por essa religião.

Pesquisa feita pela Diocese de Essen [mapa] com ex-fiéis apurou que eles se desligaram da religião porque a moral da Igreja se tornou anacrônica.


Os ex-católicos pesquisados reclamaram também da cobrança da taxa, mas eles admitiram que estariam dispostos a pagá-la se a Igreja não tivesse um posicionamento retrógrado em relação a temas como homossexualidade, imagem da mulher e celibato.

Eles também criticaram a falta de transparência da Igreja em relação aos abusos sexuais cometidos por padres.

Para esses ex-católicos, a tentativa da Igreja de acobertar os escândalos agravou a sua credibilidade.

Só em 2016, a Diocese de Essen perdeu 4.300 fiéis. Do total, 40% estavam na faixa de 23 a 35 anos.

Com informação do Zeit Online.




Igreja Católica alemã perde fiéis, mas continua bilionária

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.

Comentários

Postagens mais visitadas

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Artista gospel se recusa a cantar em casamento de amigo gay

Veja os 10 trechos mais cruéis da Bíblia

Trechos bíblicos cuja existência crente finge não saber

Carl Sagan escreve sobre um 'pálido ponto azul' nos cosmos, a Terra

Historiadora diz que Moisés não existiu. E sofre ameaças de morte