Pular para o conteúdo principal

Estado Islâmico comemora Festa do Sacrifício com degolações


da Agência Brasil

O Estado Islâmico degolou nesta sexta-feira (1º de setembro de 2017) seis pessoas, coincidindo com o primeiro dia da Festa do Sacrifício ou "Eid al Adha", na cidade síria de Albukamal, na fronteira com o Iraque, informou o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

Festa é para lembrar Abraão

Segundo a ONG, as vítimas foram executadas pela acusação de "espiar a favor da aliança das cruzadas", em referência à coalizão internacional.

O Observatório, que conta com ativistas em toda a Síria, acrescentou que membros do EI foram vistos enquanto filmavam a execução.

Este é segundo assassinato que o grupo terrorista faz em público coincidindo com esta festividade, pois em 12 de setembro do ano passado o EI degolou 15 pessoas, segundo o Observatório.

As vítimas de 2016, acusadas de vigiar e filmar os combatentes e as sedes do EI, foram penduradas em correntes de ferro após terem sido decapitadas.

Com duração de quatro dias, a "Festa do Sacrifício" é comemorada por todos os muçulmanos. Ela se refere à disposição de Ibrahim (Abraão) de sacrificar o seu filho Ismael a pedido de Deus.

Com informação da agência EFE.




Muçulmanos degolam padre, e papa isenta a religião por isso

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.


Comentários

Post mais lidos nos últimos 7 dias

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Morre o americano Daniel C. Dennett, filósofo e referência contemporânea do ateísmo

Veja 14 proibições das Testemunhas de Jeová a seus seguidores

Britney Spears entra na lista de famosos que não acreditam em Deus

Oriente Médio não precisa de mais Deus. Precisa de mais ateus

Veja os 10 trechos mais cruéis da Bíblia

Vídeo mostra adolescente 'endemoninhado' no chão. É um culto em escola pública em Caxias

Ignorância, fé religiosa e "ciência" cristã se voltam contra o conhecimento

Prefeito de Sorocaba não acata Justiça e mantém Bíblia em escolas