Documento de bispos manifesta preocupação com a ‘morte de Deus’

Sínodo dos Bispos
Bispos examinam o 'fenômeno do distanciamento da fé'
Um documento preparatório do 13º Sínodo dos Bispos que está se realizando em Roma propôs a discussão sobre o avanço da secularização em sociedades ocidentais cristãs.

“A ‘morte de Deus’ anunciada no passado por tantos intelectuais deu lugar a uma estéril mentalidade hedonista e consumista, que conduz a formas muito superficiais de afrontar a vida e as responsabilidades”, diz o documento.

Elaborado pelos bispos, o documento ressalta que o “sentimento geral é de preocupação” diante da “dinâmica secularizadora”. Além disso, a impressão é de que “muitas comunidades cristãs ainda não perceberam plenamente o alcance do desafio e a natureza da crise gerada por esse ambiente cultural também no interior da Igreja”.

A conclusão do documento é de que o “fenômeno do distanciamento da fé está se manifestando progressivamente nas sociedades e nas culturas em que há muito apareciam impregnadas pelo Evangelho”.

O tema central do Sínodo é a necessidade de haver uma nova evangelização.

Com informação da Agência Ecclesia, entre outras fontes..

Casamentos humanistas na Escócia vão superar logo os religiosos.
agosto de 2012

Secularismo.

Comentários

  1. O mais provável é que, mediante a isso, a igreja de roma busque uma forma de se "atualizar", como foi feito no Concílio Vaticano II, no século passado.

    Para não perder relevância, é bem capaz de começar uma discussão pra amenizar alguns discursos, como aqueles sobre saúde reprodutiva, interrupção da gravidez, homossexualidade, prevenção a DSTs, direito à eutanásia, etc.

    Essa instituição é mestra em sobreviver...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pelo contrário, pode acontecer de eles quererem é voltar atrás com algumas dessas atualizações do Vaticano II, e buscarem formas de impor mais seu próprio pensamento.

      Excluir
    2. concordo com o anônimo...

      Excluir
    3. Até agora, a atitude da igreja tem sido de retoragir cada vez mais, o papa atual prega o tradicionalismo como forma de combater o secularismo.

      Eu não consigo ver a igreja católica se atualizando, mas, seria necessário, não para a sobrevivência da igreja, a qual eu não nutro nenhuma simpatia, mas, para que a mesma se torne uma influência menos nociva, sobretudo se comparada às igrejas evangélicas mais fundamentalistas...

      A igeja católica teria de modificar toda a sua política pró-natalista, misoginista e homofóbica para se tornar menos desastrosa para o mundo.

      Uma guinada de 180 graus...

      Excluir
  2. Eles querem uma nova inquisição. Isso sim.

    ResponderExcluir
  3. E não é que Deus estava doente e morreu sem deixar aviso...
    ...“Um documento preparatório do 13º Sínodo dos Bispos” anuncia: Após longa convalescença, Deus bateu as botas. Infelizmente haverá apenas um enterro simbólico pois, mais uma vez, ninguém sabe onde foi parar o defunto.

    ResponderExcluir
  4. A ICAR está preocupada com as finanças.

    ResponderExcluir
  5. Ora, é uma notícia muito boa, agora só resta saber pra qual caminho nos leva essa secularização, se ao humanismo ou a novas seitas religiosas mais "adequadas" a atualidade.
    No entanto, como disseram acima, muito cuidado. A ICAR é dura na queda, e um novo concílio e mudanças na doutrina do tipo "deixar os gays e o aborto em paz" abençoada por deus não seria nenhuma surpresa. E mais uma vez a ICAR sobreviveria, como uma igreja que "jamais" perseguiu gays ou abortistas, assim como fizeram com os negros e as mulheres.
    Nosso presente será apenas um "contexto histórico" num futuro muito breve.

    Winston Smith

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "E mais uma vez a ICAR sobreviveria, como uma igreja que "jamais" perseguiu gays ou abortistas, assim como fizeram com os negros e as mulheres.
      Nosso presente será apenas um "contexto histórico" num futuro muito breve."

      Exatamente!

      Excluir
  6. Não penso que se modernizem não, ao menos enquanto este papa estiver vivo. Já tentaram com o evento dos carismáticos (padres pops muito parecidos com pastores) e a coisa continuou esfriando.
    O problema é que o catolicismo ficou arcaico, e os fiéis procuram soluções pra já, tão prometidas pelos neopentecostais; e mesmo estes estão preocupados porque a migração de uma igreja pra outra é contínua alertando pra insatisfação do povo aí tb.
    Na ICAR um fiel não pode discordar, sair e abrir uma outra igreja católica, mas o pentecostal pode; qualquer portinha de bar vira igreja, qualquer insatisfeito vira pastor.
    A preocupação da ICAR é com o PODER POLÍTICO.
    No Brasil temos lideranças evangélicas tomando conta da bancada política, apoiadas por trás das cortinas por Malafaia, Edir Macedo, RR Soares e até Valdemiro Santiago!
    Quem está na política em nome da ICAR a não ser a CNBB(publicamente falando, é claro)?
    Há muita sujeira nestes bastidores e é essa política suja que faz esses SÍNODOS ACONTECEREM.
    Mas não digo que a ICAR esteja fraca, ao contrário; quem a apoia e não pode vir à público é que me preocupa, e essas 'corporações' são fortíssimas; por isso o desespero da ICAR em arrebanhar de volta as ovelhas perdidas pro imediatismo pentecostal.
    De um jeito ou de outro, quem perde somos nós, SEMPRE!

    ResponderExcluir
  7. http://www.agencia.ecclesia.pt/cgi-bin/noticia.pl?id=92736

    ResponderExcluir
  8. Não me causa estranheza que haja um distanciamento do homem ao tradicionalismo religioso. Estamos em uma época em que a idéia de Deus, embora, ainda viva, não é mais a mesma. A idéia de Deus se metamorfoseia para atender a vários gostos. As religiões acompanham essa tendência e oferecem doutrinas direcionadas aos mais variados nichos da sociedade. Os excluídos pelas religiões tradicionais encontram abrigo nas religiões modernas e menos radicais.

    Com o avanço das liberdades de pensamento e de expressão, garantidas pelo constante processo de secularização, o homem comum passou a ter acesso a mais informação, a mais pontos de vistas, a mais idéias diferentes das suas e, com isso, foi capaz de construir visões de mundo que, muitas vezes, não se pareciam, em nada, com as visões de mundo aprendidas dos seus pais. O homem passou a compreender que aquilo que ele aprendera não era, necessariamente, o correto. A idéia tradicional de Deus não ficou imune a esse processo de análise e inúmeras versões sobre ela surgiriam.

    A liberdade tem seu ônus. Permite ao homem comum mostrar a sua banalidade e é com essa banalidade que ele escolhe os caminhos a seguir. Não é de se admirar que tenha ocorrido uma banalização, também, das religiões. Contudo, os bônus proporcionados pela liberdade superam esse ônus, pois a liberdade confiada aos homens comuns, também, o foi confiada aos grandes homens. E são esses grandes homens que contribuem para o avanço da humanidade.

    Qualquer tentativa das religiões tradicionais, especialmente, da católica, em deter a proliferação das diversas versões da idéia de Deus será infrutífera, se realizada através do diálogo e, perigosa, se realizada através da força. Essa última poderia ser como uma volta à Inquisição.

    A preocupação dos líderes religiosos tradicionais não é vã: não há mais um Deus; há vários. E muitos outros surgirão. Todos eles, versões fabricadas para atender diferentes necessidades. Foi assim, também, no início. Essa elasticidade do conceito Deus poderá corrompê-lo, estragá-lo, pois esse elástico está para arrebentar. E um elástico que não envolve as coisas para mantê-las unidas não possui mais serventia. Eis aí a morte de Deus.

    ResponderExcluir
  9. Eles tão é preocupados com o fato de que as pessoas estão cada vez mais não "precisando" (entre aspas porque nunca precisaram de verdade) de Deus, e já até estão percebendo que "ele está morrendo" se bem que eles só falam isso porque ainda não viram o que a IURD faz por aqui no Brasil.

    ResponderExcluir
  10. http://g1.globo.com/planeta-bizarro/noticia/2012/10/senhora-vestida-de-freira-e-vista-roubando-cerveja-nos-eua.html

    :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E se ela estava vestida de freira é "lógico" que ela era realmente uma freira, né? O fato de poder ser uma pervertida fazendo isso só para chamar a atenção não pessa pela sua cabecinha, não é?

      Excluir
    2. Em nenhum momento disse que era! Pode não ser, assim como pode ser realmente uma freira. Mas, como relata a notícia, era uma mulher vestida como freira.

      Apenas achei engraçado. =P

      Excluir
  11. A icar está preocupada em perder o dinheirinho que ganham vendendo seu produto fictício, aquele que não precisa de extração, transporte, manufatura, fábricas, trabalhadores e técnicos assalariados, mas garantem que faz um bem "eterno" a quem compra. Só precisam de algumas lojas grandes e bem efeitadas (igrejas) e voluntários que ficaram satisfeitos apenas com a falsa idéia de estarem fazendo um bem para a sociedade. Mas parece que esse modelo de negócio está perdendo força.

    ResponderExcluir
  12. As pessoas começam a perceber que sem "deus" e mais facil e melhor, se encontrarem o defunto faço questão de cavar a cova mais funda da historia para nao correr-mos o risco de uma possivel ressurreição

    ResponderExcluir
  13. Jeová está moribundo, sofrendo de transtorno de múltiplas (infinitas) personalidades; não sabe mais quem é, nem se lembra mais do propósito de criar o universo. Sua últimas palavras serão: "fiat tenebrae".

    ResponderExcluir
  14. o efeito colateral será desastroso. Sem deus como norte, as pessoas vão enlouquecer.


    a base moral do povão é a religião. Tirar isso sem colocar outra coisa no lugar é perigoso.

    E o movimento ateísta militante é "truculento" demais. Pessoas um pouco mais instruídas ainda conseguem se adaptar, mas a grande massa de analfabetos funcionais nem de longe vai conseguir superar a "morte de deus".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caráter vem de berço. Pesquisando-se por ex. em presídios, a % de teístas é muito maior (e quem já visitou qualquer presídio sabe que a evangelização é bem forte; não obstante, a taxa de reincidência criminal é altíssima - é só buscar informação correta). Daí é só comparar países com suas taxas de irreligiosidade e taxas de criminalidade e tirar suas conclusões.

      “Você diz que acredita na necessidade da religião. Seja sincero! Você acredita mesmo é na necessidade da polícia.”

      Excluir
    2. A religião é parte integrante do pensamento e comportamento humano. Muito da moralidade (mesmo que muito falha na aplicação) vem da religião. E isso é social, não é o que é certo ou o ideal, mas o que verdadeiramente e na prática acontece - pessoas precisam de um norte, e a religião sempre esteve aí pra isso.

      Não quero dizer que com isso a moralidade deva ser baseada em religião, mas a realidade é essa. O povo é assim.


      Agora imagine como vai ser uma sociedade sem nenhum norte moral? Imagine só o não-instruído nem mesmo com um "eco" de moralidade absoluta pra se policiar? (moralidade esta baseada em conceitos religiosos)

      É claro que vai ser perigoso.

      Excluir
    3. Anônimo 8 de outubro de 2012 21:11
      Isso me lembra um diálogo escrito por Schopenhauer*:

      "[S]e uma proclamação pública repentinamente anunciasse a anulação de todas as leis criminais, imagino que nenhum de nós teria coragem de ir para casa sob a proteção das causas religiosas. Se, do mesmo modo, todas religiões fossem declaradas falsas, poderíamos, sob a proteção da lei apenas, continuar vivendo como antes, sem nenhum acréscimo às nossas apreensões ou às nossas medidas de precaução. Darei um passo além e direi que as religiões muito frequentemente exerceram uma influência decididamente desmoralizante. Poder-se-ia dizer que deveres para com Deus e deveres para com a humanidade estão em razões inversas."

      *http://ateus.net/artigos/critica/religiao-um-dialogo/
      (recomendo a leitura do diálogo)

      Excluir
    4. Posso ter entendido errado, mas o escrito acima no post não considera a realidade. Sem leis seria um caos, mas não se continua a viver facilmente sem a religião.

      O papel da religião é de verdades absolutas. E as pessoas querem essas verdades. Para pessoas mais instruídas é mais fácil se amparar em construções morais e filosóficas um pouco mais sofisticadas, mas a grande massa de pessoas da terra não tem esse privilégio.

      É meio ingênuo acreditar que a transição de uma coisa para outra seria um mar de rosas calminho. Estamos no meio de mentes "viciadas" e preguiçosas. O ateísmo tem mais chances com as crianças e jovens do que com os adultos com suas crenças cristalizadas. E mesmo assim a metafísica da filosofia e a ciência ainda não conseguiriam cobrir com eficiência o papel "transcendente" que a religião ocupa.



      Excluir
  15. É para se dar muita risada. Porque?

    Deus já está morto há muito neste sistema religioso que tem como principal meta defender suas antigas tradições e não o evangelho genuíno que salva o pecador das consequências do pecado. Não é a toa que existe um "Jesus" morto em um crucifixo em cada templo. Por outro lado a secularização e a apostasia já é predita na Bíblia, para o verdadeiro cristão não se trata de novidade.

    Final da Secularização, os Crentes serão vencidos. :

    "E foi-lhe dada uma boca, para proferir grandes coisas e blasfêmias; e deu-se-lhe poder para agir por quarenta e dois meses.
    E abriu a sua boca em blasfêmias contra Deus, para blasfemar do seu nome, e do seu tabernáculo, e dos que habitam no céu.
    E foi-lhe permitido fazer guerra aos santos, e vencê-los; e deu-se-lhe poder sobre toda a tribo, e língua, e nação.
    E adoraram-na todos os que habitam sobre a terra, esses cujos nomes não estão escritos no livro da vida do Cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo.
    Se alguém tem ouvidos, ouça.
    Apocalipse 13:5-9"

    Apostasia:

    "Ninguém de maneira alguma vos engane; porque não será assim sem que antes venha a apostasia, e se manifeste o homem do pecado, o filho da perdição,
    O qual se opõe, e se levanta contra tudo o que se chama Deus, ou se adora; de sorte que se assentará, como Deus, no templo de Deus, querendo parecer Deus.
    2 Tessalonicenses 2:3-4

    Mas o que importa? Sabemos que milhões já foram salvos nos séculos passados e que ainda muitos tem sido salvos e ainda se salvarão nos próximos anos até que tudo seja concluído.

    Conclusão final, Jesus Cristo triunfa absoluto:

    "Porque já o mistério da injustiça opera; somente há um que agora resiste até que do meio seja tirado;
    E então será revelado o iníquo, a quem o Senhor desfará pelo assopro da sua boca, e aniquilará pelo esplendor da sua vinda;
    2 Tessalonicenses 2:7-8

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando um livro colide com uma cabeça e se ouve um ruído oco, o ruído provém do livro ou da cabeça?

      Excluir
    2. acho que isso o fernando não sabe responder.

      Excluir
    3. É admirável que um livro da bíblia (Apocalipse), desprezado e deixado de lado por muito tempo e por várias vertentes cristãs, derrepente tornou-se necessário para reforçar determinada doutrina ou certeza. E a sua igreja, provavelmente, é só mais uma apóstata da ICAR.

      J. Tadeu, há quanto tempo não o víamos?

      Excluir
    4. Anônimo 8 de outubro de 2012 21:40
      É que fui abduzido por aliens a mando do papa Chico Bento (tem gente que acha que eles tão "assim-assim" com os militares americanos; bobinhos...).

      Excluir
    5. kkkkkkk! Maldito Lord Sith, mal posso ver seus movimentos.

      Excluir
    6. Ateismo e gente blasfemando de deuses imaginários existe desde que o mundo é mundo.

      Excluir
    7. Evangelho genuíno???Kkkkkkkkk... Esse maluco parece que acreditou mesmo na sinceridade da FARSA da reforma protestante do CACHACEIRO Martinho Lutero.

      Excluir
  16. "E o movimento ateísta militante é "truculento" demais. Pessoas um pouco mais instruídas ainda conseguem se adaptar, mas a grande massa de analfabetos funcionais nem de longe vai conseguir superar a "morte de deus"..."

    Sim, é verdade, todos os dias vemos as notcias sobre hordas de ateus invadindo templos, espancando e perseguindo as pessoas religiosas...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não não. Por isso a truculência está em aspas. Se refere à militância ateísta intrusiva e bruta - num sentido de forçar idéias. A sociedade é religiosa há muito tempo, ninguém vai aceitar a morte de deus com um estalar de dedos, tipo como se fosse "iluminado" pela razão. Muitas pessoas instruídas e religiosas, que acabaram ou não crendo mais ou se adaptando, fazem isso à custa de muito esforço; o que dirá então da massa não-instruída, pouco desenvolvida até mesmo em questões humanas básicas? Vai acabar em merda, como sempre.



      a não-aceitação brusca causa efeitos colaterais.

      Excluir
  17. com a tripa do último padre, enforcai o último rei .

    ResponderExcluir
  18. Desde que não tentem me evangelizar está tudo certo.

    ResponderExcluir
  19. Me avisem quando passarem o enterro no Fantástico e onde vai ser a missa de Sétimo e Último dia...


    ResponderExcluir
  20. Se as pessoas se descontrolarem por falta de deus chame a PM de sao paulo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. pfff... Bando de vagabundos e corruptos... dianta nada.

      Excluir
  21. E é assim que uma crise começa,se o evangelho não está convencendo,a "morte de deus" é uma questão de tempo,assim como muitas religiões deixaram de existir com o passar do tempo.Eu vejo um futuro sem religião,apesar da grande massa populacional não aceitar de antemão;o livro do apocalipse é prova de que a religião o utilizou para infligir medo, o que não é viável no mundo atual, mas está acontecendo de novo,mas agora é apenas para o evangelho se adaptar.
    Que tipo de Deus muda sua palavra conforme a época?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. na verdade religiões não deixaram de existir, o que aconteceu foi que elas se adaptaram a novos tempos, as religiões tem uma mesma origem, e ela seria positiva se não fosse as pessoas mal intencionadas que estão por trás delas á manipular. A religião seria na verdade pra fazer o homem se auto conhecer,espiritualmente, conhecer os poderes de sua mente, tanto é que assuntos como poder da mente, encarnação,telepatia e coisa do tipo são condenadas pela igreja, mas isso está aí, são faculdades que o homem possui mas que a igreja condena, pois não quer que as pessoas descubram seu poder. O que morre é a mentira, daí as igrejas se reunem pra definir qual vai ser a verdade absoluta que vão pregar pra continuar à manipular mentes.

      Excluir
  22. Como assim algo que não existe pode morrer? o.0

    Att.,

    Espancador de Pastores

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espanqui,

      existe como conceito, assim como uma ideia, ou meme, ou seja lá o nome que se dê ao boi.

      "God is a concept
      By which we measure
      Our pain
      I'll say it again
      God is a concept
      By which we measure
      Our pain"

      John Lennon

      Excluir
  23. "MORTE" DE QUEM ESTÁ NOS ALTOS CÉUS APENAS NAS IDEIAS DOS DONOS DE LABORATORIOS DE ENGENHARIA SOCIAL NA TERRA...
    A suposta "morte de Deus" foi forjada em laboratorios de engenharia social maçonicas, a principio toscamente e hoje pela midia comunista e socialista, inclusive na Igreja Católica, ensaiada pela esquerdista Teologia da Libertação-PT que é a propagação do Marxismo Cultural.
    Iniciou-se a partir de Lutero, veio adentrando os séculos e solidificou-se após a Revolução Francesa e progride ascendentemente a partir dos primeiros movimentos revolucionarios de 1800, embrião dos atuais partidos comunistas, que são seitas satânicas ateístas que grassam no mundo atual, alienando as pessoas para um futuro governo mundial, a NWO, por trás nada menos que a maçonaria.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eric, o chiliquento ataca novamente.Não viaja na maionese Eric, se são partidos comunistas ou não...o que interessa? Interessa é acabar com essa mentira de séculos.E o PT tá "podendo" tanto assim? O PT já age a nível internacional? Rapaz, volte a tomar seus tarja-preta que cê tá piorando.

      Excluir
    2. viajou mesmo, misturou alho com bugalho

      Excluir
  24. o que realmente assusta os bispos é a morte do monopólio da ICAR

    ResponderExcluir

  25. Um bando de Urubus reunidos para continuar a jogar as pessoas no nada na mentira e na depressão. Chama a polícia para prender essas raposas.

    ResponderExcluir
  26. morte de Deus ou morte da igreja??? Deus não morre, quem morre é a mentira, o que tá acontecendo é que a verdade aparece mais cedo ou mais tarde, e as pessoas descobriram que a verdade absoluta que a igreja pregou já perdeu a validade pois se fosse verdade mesmo jamais perderia, a verdade mesmo é eterna assim como Deus que ninguem prova mesmo se existe ou não, ficando a critério de cada um acreditar.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Busca neste site