Russas podem pegar até 7 anos de prisão por protesto em catedral

Yekaterina Samutsevich, Nadezhda Tolokonnikova, Maria Alyokhina
Protesto das roqueiras Yekaterina Samutsevich, Nadezhda
 Tolokonnikova  e Maria Alyokhina durou apenas 1m52
por Juliana Sayuri para Estadão

Um protesto de 1 minuto e 52 segundos no dia 21 de fevereiro [vídeo abaixo]. Por esse fato três roqueiras russas podem pagar até 7 anos de prisão. Isso porque o palco escolhido para a performance foi a Catedral de Cristo Salvador de Moscou.

No altar, as garotas da banda Pussy Riot tocaram a prece punk Holy Shit, que intercala hinos religiosos com versos diabólicos como Virgin Mary, hash Putin away. Enquanto umas arranhavam nervosos riffs de guitarra, outras saltitavam, faziam o sinal da cruz e dançavam cancã como possuídas. As freiras ficaram escandalizadas. Os guardas, perdidos. Agora as rebeldes Yekaterina Samutsevich (foto), Nadezhda Tolokonnikova (foto) e Maria Alyokhina (foto) e  ocupam o banco dos réus no tribunal Khamovnichesky de Moscou, acusadas de vandalismo e ódio religioso.

Na catedral, assim como noutras manifestações na Praça Vermelha e no metrô, as meninas usavam máscaras de ski néon e vestidos coloridos à Restart. As balaclavas fluorescentes, aliás, são a marca da banda formada em outubro de 2011. Pussy Riot reúne umas 10 músicas e 15 roadies, uma "equipe técnica" encarregada de gravar os protestos e postá-los no YouTube. Nas influências musicais, o streetpunk britânico Oi!, simbolizado por bandas como Angelic Upstarts. Nas inspirações políticas, Julia Kristeva, Michel Foucault e o movimento feminista underground americano Riot Grrrl, dos anos 90.

Após o protesto na catedral, as cúpulas douradas do templo ortodoxo estremeceram. "É uma blasfêmia. O diabo está rindo de nós", declarou o patriarca Kirill. Putin também deve ter ficado putin, pois mandou um batalhão atrás das moças. Foi feito um relatório de 2.800 páginas e, no dia 4 de março, Maria e Nadezhda foram presas. Onze dias depois, Yekaterina também.

Yekaterina, Nadezhda e Maria Alyokhina na gaiola
As roqueiras ficaram no 
Tribunal dentro de uma gaiola
Yekaterina Samutsevich, 29 anos, é artista formada pela Rodchenko Moscow School. Maria Alyokhina, 24, é poeta, mãe e estudante de jornalismo na capital russa. A bela Nadezhda Tolokonnikova, 23, é artista, estudante de filosofia e mãe também.

A prisão do trio causou frisson internacional. Diplomatas, intelectuais e pop stars saíram em defesa das garotas: estrelas como Franz Ferdinand, Red Hot Chilli Peppers, Stephen Fry e Sting; políticos como o norueguês Thorbjorn Jagland, do Conselho Europeu, a paquistanesa Farida Shaheed, das Nações Unidas, e o diplomata americano na Rússia, Michael McFaul.

 Em Israel, o sociólogo Alek Epstein publicou a coletânea Art on the Barricades. Em Paris, o curador Andrei Erofeev montou a mostra The Case of the Pussy Riot Artists no Palais de Tokyo.

Em carta ao presidente russo em sua visita a Londres nessa semana olímpica, celebridades inglesas reivindicaram um "julgamento justo" para as manifestantes.

Putin fica irritado com beijo em sua mão por um padre ortodoxo.
7 de agosto de 2012

Anistia Internacional e Human Rights Watch também entraram na história, pedindo a libertação das garotas. "Elas são prisioneiras de consciência, pois foram presas por expressar ideias políticas pacificamente", define a campaigner russa Natalia Prilutskaya, radicada em Londres. "São tempos difíceis. Dá para sentir o clima nebuloso que se formou sobre a liberdade de expressão no país desde o affair Erofeev", diz.

Em 2006, Erofeev e o ex-diretor do Sakharov Museum, Yuri Samodurov, organizaram a exposição Russia's Forbidden Art, com pôsteres de Mickey e Lenin como Cristo. Eles foram acusados de incitação ao ódio religioso, mas, depois da pressão internacional, escaparam da sentença de 5 anos de prisão com uma multa de US$ 5 mil. Em 2009, o coletivo anarquista Voina apoiou os réus — e líderes do movimento acabaram na prisão, onde estão até agora. 

De lá para cá, a coisa arrochou. Após os protestos contra as eleições parlamentares em dezembro e as presidenciais em março, Putin promulgou uma lei que pune manifestações não autorizadas com multas estratosféricas. "O totalitarismo russo lembra a Inquisição medieval. A internet é a última zona livre para nós", diz o filósofo Alex Plutser-Sarno, ideólogo do Voina ainda em liberdade.

Embora forte, a mobilização cibernética não adiantou. As três mosqueteiras do Pussy Riot continuam presas. No julgamento, pediram desculpas, mas não admitiram culpa ante as acusações. Para elas, o protesto era político, e não religioso. Mas as testemunhas chorosas complicaram: "Elas cuspiram no meu rosto e na minha alma", disse uma freira. "Estou tentando perdoá-las, mas não sou perfeito", lamentou um coroinha.

O veredicto só deve sair na próxima semana. Mas Stanislav Samutsevich, pai de Yekaterina, já arrisca: "Serão condenadas. Isso é um julgamento político".

Protesto na Catedral contra Putin 



Justiça na Rússia proíbe pintura que mostra Mickey como Jesus.
agosto de 2011

Vinte anos após o fim da URSS, Rússia volta a ter ensino religioso.
agosto de 2012

Religião contra liberdade de expressão.

Comentários

  1. Gente, porque o Restart daqui não é assim?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Elas são infinitamente superiores a Restart, melhor as fezes que eu deixo no vaso todos os dias são superiores ao Restart.

      Excluir
    2. Anônimo8/05/2012

      Pq o papai deles não deixou

      Excluir
    3. Anônimo8/05/2012

      Pelo que dá pra perceber, o Restart é bem menos idiota do que a banda das russas rebeldinhas inúteis.

      Excluir
    4. Anônimo8/07/2012

      Idiota é voce que acha uma manifestação politica algo inutil

      Excluir
  2. Anônimo8/05/2012

    Paulo Lopes, na segunda linha do texto, a palavra "pato" deveria ser "fato", não?

    ResponderExcluir
  3. Anônimo8/05/2012

    Também odeio o proselitismo religioso que algumas denominaçoes fazem, mas desrespeitarmos seus templos e seu modo de vida faz dos ateus individuos tão perversos quanto os religiosos fanáticos que tentam combater....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo8/05/2012

      Sou ateu e também "reprovo" essa atitude de alguns ateus... mas quando o estado "laico" só existe no papel, onde só os religiosos tem o direito, torna-se necessário algum tipo de protesto. Afinal, não somos jesus para oferecer a outra face.

      Excluir
    2. Não concordo com a atitude delas, mas a pergunta que faço é:

      Onde está escrito que as moças em questão são ateístas?

      Excluir
    3. Anônimo8/05/2012

      Pouco importa se elas são ateístas, satanistas ou meramente adolescentes rebeldinhas sem o que fazer.

      Importa é que elas também seguem a mesma modinha ateísta de atacar a religião (cristianismo preferencialmente) e se achar o máximo por isso.

      Excluir
    4. A questão é que isso é um protesto, e atacar religião é uma moda agora porque antes estávamos ocupados sofrendo com inquisições, entretanto as pessoas gostam de esquecer disso....

      Excluir
  4. Anônimo8/05/2012

    eu concordo com esses protestos pra acabar com esse tipo de ipocresia bando de idiotas enganam os que eles chamam de fieis mais na verdade são os abestados que sustentam a igreja deles odeio igrejas odeio a deus foda se cristão fdp

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rodrigo Queiroz8/06/2012

      o que seria uma ipocresia?

      Excluir
    2. Anônimo8/06/2012

      Um ipopótamo que crê com asia.

      Excluir
  5. Anônimo8/05/2012

    e quem achar ruim vai se fuder tambem

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ótima argumentação,seu qi deve ser maior que 2...

      Excluir
    2. Anônimo8/05/2012

      Será????

      Excluir
  6. Anônimo8/05/2012

    mas uma baita mancada elas deram. claro que não estou justificando a prisão de ninguém. mas temos que entender, que apesar de nao concordar e nao acreditar, a igreja é um lugar sagrado para algumas pessoas. mesmo nao acreditando.... tem que haver RESPEITO!.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O aprendiz8/06/2012

      Amigo,

      Ainda bem que tu e mais alguns que ,apesar de aparentemente nao serem cristaos, possuem uma boa dose de sensatez e moralidade solida ,ao contrario de muitos odiadores de Deus por ai.

      Para mim ,por causa disso,a "modinha ateista" eh soh uma forma de rebeldia contra Deus...e todos nos sabemos quem foram os que se rebelaram contra Ele la nos ceus...entao sejam sensatos antes de se aderirem a esta bandeira porque o final deste filme ja esta escrito no roteiro...

      Excluir
  7. Quem manda protestar contra o monarca absolutista da Russia....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele foi eleito, cara. Absolutismo é seculo XVII.

      Excluir
    2. Vc não entendeu a Ironia....

      Excluir
    3. Anônimo8/05/2012

      Foi eleito porra nenhuma ou vota ou entra e taca.

      Excluir
    4. Anônimo8/06/2012

      Eleição na Rússia é piada!!!!!

      Excluir
  8. Tem que haver é liberdade de expressão com responsabilidade, um protesto pacifico deveria acarretar uma pena pequena afinal ninguém se feriu e nada foi depredado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então por que uma das acusações é vandalismo? :)

      Excluir
    2. Ate onde eu sei nada foi quebrado.

      Excluir
    3. Anônimo8/05/2012

      Invadir uma igreja para fazer um show de porra-loquice ateísta/satanista ou qualquer outra presepada é, além de vandalismo, invasão de propriedade, CRIME em qualquer lugar do mundo civilizado.

      Excluir
    4. Anônimo8/05/2012

      Crime? Então, aqui no Brasil deviam botar na cadeia todos esses fanáticos religiosos palhaços que ficam com pregação dentro de ônibus e metrô.

      Excluir
    5. Anônimo8/06/2012

      Ônibus e metrô são locais públicos.

      Excluir
    6. Pode ser crime, disso eu não discordo só digo que a pena é um exagero, desproporcional. 7 anos de cadeia deveriam ser dados aos políticos que desviam verbas, aos exóticos protestantes de alguns meses de serviço comunitário que esta de bom tamanho.
      Volto a dizer nada foi quebrado ninguém se feriu, não vejo razoes para uma pena de 7 anos.

      Excluir
    7. Anônimo8/06/2012

      Concordo que, pelo que foi exposto neste caso, a pena proposta para as invasoras de igreja parece ser mesmo exagerada.

      Mas, veja só, no Brasil, o PLC 122 ("lei da homofobia", tão defendida por alguns ateus e gays) estabelece penas de 5 ANOS DE CADEIA (podendo ser acrescidas também de multas, perdas de licenças e alvarás, censura, etc.) para quem, no exercício de sua liberdade de expressão, manifestar idéias ou posicionamentos que a militância gay, famosa por seu autoritarismo e aversão a divergências, considere "homofóbicas".

      E olhe que a pessoa nem precisa invadir nenhuma sauna ou boate gay para ser alvo dessas punições.

      Não acha exagero também?

      Excluir
    8. A PLC 122 só inclui orientação sexual na lista de crimes discriminatórios tais como discriminação por raça e cor. Tais penas já existiam para crimes de racismo.

      Olha que interessante.

      Segundo pesquisa telefônica conduzida pelo DataSenado em 2008, com 1120 pessoas de todas as cinco regiões do Brasil, 70% dos entrevistados posicionaram-se a favor da criminalização da discriminação contra homossexuais no país. A aprovação é ampla em quase todos os segmentos, no corte por região, sexo e idade. Mesmo o corte por religião mostra uma aprovação de 54% entre os evangélicos, 70% entre os católicos e adeptos de outras religiões e 79% dos ateus. Entre aqueles entre 16-29 anos, 76% apoiaram o projeto. Ainda de acordo com a pesquisa, as pessoas com melhor nível de escolaridade tendem a ser mais favoráveis ao projeto de lei - 78% das pessoas com ensino superior e 55% das pessoas com o 4º ano da escola.

      Temos um grupinho de fanáticos religiosos de baixa escolaridade fazendo espantalho de uma lei que apenas adiciona algumas formas discriminatórias entre elas a discriminação por orientação sexual a penas já existentes.

      Excluir
    9. Pesquisa por telefone, onde os participantes não conhecimento do teor da texto da lei, não tem lá muita credibilidade.

      É a mesma coisa se ligassem pra minha casa e perguntassem: "Você é a favor de criminalizar a discriminação contra os homossexuais?". É claro que eu diria SIM. Na frase acima, substitua a palavra "homossexual" pela palavra "evangélico", "negro", "mulher" ou "ateu" que o resultado seria o mesmo: eu diria SIM.

      As pessoas comuns em geral são contra a discriminação. O problema na verdade é: qual o teor dessa lei que criminaliza o preconceito? Essa é a questão. Quais declarações a lei define como "homofobia"? Quais declarações serão consideradas homofóbicas? Entende?

      Será que se alguém disser: "sexo entre dois homens é pecado" já pode ser considerado homofobia? Porque essa é uma frase comum em igrejas e pra mim não seria homofobia, mas apenas mais uma classificação de pecado, assim como o adultério, por exemplo. E assim como não faz sentido algum adúltero processar alguém por discriminação só porque esse alguém disse "adultério é pecado", não faria sentido processar alguém por dizer "sexo entre dois homens é pecado".

      São esses detalhes que realmente importam em qualquer lei que busque punir qualquer tipo de discriminação.

      Excluir
    10. Esta mobilização toda é feita através de um espantalho. Comer camarão também é pecado uma abominação segundo a Bíblia. Dizer que comedores de camarão são pecadores é uma coisa outra coisa é restringir o acesso de comedores de camarão a estabelecimentos afinal o que alguém come ou deixa de comer não é razão para discriminação.
      Gostaria de ver todo esse empenho para proibir tudo aquilo que é chamado de abominação.
      A mesma passagem bíblica (Levíticus) cita outras condenações anunciadas por Deus:

      - comer carne de porco (Levíticus 11:07)

      - comer alguns frutos do mar (Levíticus 11:12)

      - comer fruta de um árvore com menos de 05 anos (Levíticus 19:23)

      - fazer cruzamento de raças de animais (Levíticus 19:19)

      - cultivar duas plantas diferentes num mesmo jardim (Levíticus 19:19)

      - usar uma vestimenta tecida com fios diferentes (Levíticus 19:19)

      - ler o horóscopo, por exemplo, ou consultar uma cartomante (Levíticus 19:26)

      - cortar o cabelo (Levíticus 19:27)

      - raspar a barba (Levíticus 19:27)

      - ser tatuado (Levíticus 19:28)

      - semear a terra mais do que sete anos (Levíticus 25:04)

      - nutrir mágoa de alguém (Levíticus 19:17)

      Quando vc começarem a seguir a Bíblia vou acreditar que são algo além de fiscais de bundas alheias.

      Excluir
    11. Gabriel8/06/2012

      Wendell, meus parabéns. Vc fez uma brilhante observação sobre este projeto de lei que é a PLC122.





      Caruê, tenho que admitir a sua voltade sincera em fazer uma defeza brilhante e sair por cima da observação do Wendell, mas desta vez não foi possivel, pois seu argumento girou em torno de si mesmo e não acrencentou nada em defesa, apenas palavras e mais palavras.

      Excluir
    12. Caruê, sua resposta apenas reforça meu argumento, em vez de atacá-lo.

      Seu "argumento do camarão" apenas reforça o meu próprio argumento. Substitua o termo "comedores de camarão" por qualquer outro termo inclusive "homossexuais", "ateus", "judeus", entre outros, e você terá basicamente uma outra versão do meu próprio argumento.

      E tem mais:

      "Gostaria de ver todo esse empenho para proibir tudo aquilo que é chamado de abominação."
      Não há empenho nenhum para proibir nenhuma "abominação".
      As religiões que consideram o consumo de camarão pecado não estão empenhadas em proibir a venda de camarão, apenas aconselham seus fiéis para que não comam camarão.
      De modo semelhante, as religiões que consideram o sexo homossexual pecado não estão empenhadas em "fiscalizar as bundas alheias" (usando suas palavras), apenas aconselham seus fiéis para que não façam isso.
      Essas religiões buscam manter o direito de continuar fazendo isso: aconselhando os fiéis, dizendo o que é pecado e o que não é.

      Aconselhar uma pessoa na sua conduta (sexual ou alimentar) é uma coisa. Discriminar alguém que não segue essa conduta é outra totalmente diferente.

      ---
      "Quando vc começarem a seguir a Bíblia vou acreditar que são algo... "
      Acho que esse "vc" sugere que eu seja religioso, o que é um engano comum...
      Quanto a "seguir a Bíblia", isso é muito mais complexo do que simplesmente sair interpretando os textos literalmente. A análise é muito mais profunda do que você provavelmente pensa. O cristão que utilizar um texto isolado e literal como base de sua crença estará sendo burro. Que eu saiba, a elite intelectual cristã não faz isso. Nenhum cristão inteligente vai se basear seus princípios unicamente em alguns versículos do livro de Levítico.

      Excluir
    13. Os mesmos a criticar a PLC são aqueles contrários ao casamento homossexual, e não eles não se restringem a aconselhar os seus fiéis a ter uma união heterossexual. Eles estão engajados em impedir a partilha de bens, a adoção, a herança e todos os direitos provenientes desta união.
      Eles também não se restringem em aconselhar o não uso de preservativos, eles querem limitar o acesso a camisinhas e as campanhas de conscientização. Eles já tentaram vetar a distribuição de preservativos em Campo Grande MS, por sorte o prefeito impediu.
      A elite intelectual Cristã, seriam meia duzia de teólogos dissidentes completamente ignorados ou os bossais conservadores que detêm o poder famosos por admitir o obvio com séculos de atraso?
      Uso textos contendo normas claras de um Deus teoricamente perfeito, também existem teólogos que usam um versículo para anular quase a totalidade do velho testamento.
      Não preciso ser literal para condenar a Bíblia, algumas passagens mostram uma moral da historia doentia. Como aquela em que Deus pede para matar o próprio filho, uma passagem que justifica qualquer ato psicopata feito, desde que realizado sobre ordem de Deus.
      Volto a dizer que a PL122 adiciona penas para a discriminação de gênero sexual, as quais já existem para racismo. A pena para quem discrimina negros ou gays deveria ser a mesma.

      Excluir
  9. Anônimo8/05/2012

    A rússia é irmã do irã e da china. malditos governantes o povo devia protestar.

    ResponderExcluir
  10. Anônimo8/05/2012

    Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  11. Atitude ridícula e impensada dessas mulheres. Elas não fizeram protesto nenhum, apenas desrespeitaram e cometeram um crime grave.

    Uma coisa é protestar por liberdade de expressão, outra BEM DIFERENTE é invadir uma instituição religiosa e impor uma opinião frontalmente a um grupo que obviamente discorda dela.

    Um grande desserviço que essas delinquentes prestaram. O que achariam de um grupo de fanáticos invadisse uma universidade de biologia, rasgando livros de Darwin, quebrando fósseis e proferindo passagens da bíblia?

    Simplesmente inaceitável!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo8/05/2012

      Claro crime hediondo gravissímo ,uma ameaça a nação russa de pobres coitados.

      Excluir
    2. Claro, crime gravíssimo, cadeira elétrica nelas!!! kkkkkk

      Excluir
    3. Que argumento fraco, hein, Renan?

      Primeiro, você coloca conhecimento científico no mesmo patamar de dogmas religiosos. Aliás, o que mais se faz no mundo religioso é negar a Evolução por pura vaidade.

      Segundo, o maior "crime" cometido na Rússia de Putin e criticá-lo.


      Melhore seus argumentos.

      Excluir
    4. Anônimo8/05/2012

      Pelo jeito, o Avelino Bego não sabe o que é comparação.
      E, fanático ateísta que é, Avelino faz questão de ser incapaz de entender o argumento sensato do Renan.

      Excluir
    5. Uma coisa é criticar algo, protestar por alguma coisa, outra coisa é o MODO com que se faz uma crítica ou um protesto.

      Isso é tão óbvio que pensei que não fosse necessário ser mais detalhista em explicar.

      Avelino Bego, por favor, releia o que eu escrevi, eu dei exemplo de ATITUDES, não comparei conhecimento científico com dogmas religiosos, logo, não os pus no “mesmo patamar”.

      Ninguém deve ser obrigado a acreditar em algo do mesmo jeito que ninguém deve ser obrigado a desacreditar em algo, é aí que se tem o RESPEITO de crença. Respeitar a crença de alguém não significa não criticá-la ou aceita-la ou até mesmo não se opor a ela nas questões sociais, significa dar o direito do outro em acreditar em seus contos de fadas e praticar seus ritos em lugares que elas têm para isso.

      Lembra? “Posso não concordar com uma palavra do que diz, mas lutarei até a morte pelo seu direito de dizê-las”, pois hoje poderia ser atualizado para “Posso achar sua crença um lixo, mas defendo seu direito a tê-la, desde que nada me seja imposto”

      Não dá pra defender o que é certo através de métodos errados. Quanto ao totalitarismo na Rússia, essas mulheres só fizeram é reforçar tais políticas por fazer um protesto de maneira tão idiota como esse. Se elas tivessem feito tal protesto do LADO DE FORA DA IGREJA, ai sim o método teria sido mais coerente, mas elas INVADIRAM a igreja. Crime, perderam a razão, cadeia nelas.

      Para os otários maniqueístas de plantão, não é caso de cadeira elétrica, mas certamente é um crime grave, mais no sentido moral que no sentido jurídico da coisa (talvez isso eu devesse ter deixado mais claro), justamente por na verdade dar argumento e força pros lideres religiosos em influenciar as leis para se tornarem ainda mais imunes, ou vocês são ingênuos o bastante para não enxergar isso?

      Excluir
  12. "Elas cuspiram no meu rosto e na minha alma", disse uma freira. "Estou tentando perdoá-las, mas não sou perfeito", lamentou um coroinha.

    Este não foi um protesto religioso, mas um protesto político com consequência pessoais, para todos envolvidos.

    ResponderExcluir
  13. Anônimo8/05/2012

    A igreja deveria ser a primeira a pedir a liberdade delas , mais engraçado que eles ficam se fazendo de vítimas. Igreja desgraçada eu queria era escatarrar era na cara da merda do seu deus.

    ResponderExcluir
  14. Igreja católica aff. Elas não deveriam subir nem no altar. Isso evitaria tudo isso.

    ResponderExcluir
  15. Entendo que elas devem ser punidas pelo desrespeito, mas agora, PRISÃO?! 7 ANOS?! Aí é um absurdo. Serviço comunitário e olhe lá já está de bom tamanho. Um grande absurdo!

    ResponderExcluir
  16. Anônimo8/05/2012

    mulheres punks são tão fofinhas... eu amo elas!

    ResponderExcluir
  17. Só para cuncluir. Coitada delas, a Igreja deveria perdoa-las, pois tudo isso ocorreu pelo fato da igreja não possuir regras rígidas sobrem quem é realmente cristão e pode subir no altar, o que é um erro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Wickedman8/05/2012

      Curioso. Os nazistas também tinham regras rígidas sobre quem era digno de existir ou não (quem poderia viver na Alemanha ou não). A semelhança é notável.

      Excluir
  18. Pedro Lobo8/05/2012

    Me pareceu uma manifestação de adolescentes, embora as moças não o sejam. De qualquer forma, se a Igreja Ortodoxa não pode suportar uma coisa desse tipo, é porque ela se sente muito frágil. Também pode ser que ela aproveitou a oportunidade para fazer um agrado ao Putin. O fato é que a situação na Rússia está ruça (não resisti em fazer um trocadilho infame...)

    ResponderExcluir
  19. Sou ateu, e, não fez sentido nenhum pra mim. Por que dentro da igreja?

    ResponderExcluir
  20. Essas tem a minha admiração, corajosas mesmo

    ResponderExcluir
  21. Bem, só faltam agora elas morrerem envenenadas por plutônio, como foi o ex-espião russo Alexander Litvinenko.

    http://g1.globo.com/Noticias/Mundo/0,,AA1361825-5602,00.html

    ResponderExcluir
  22. Nossinhora, como tem caboclo bundão comentando nesse blog. O mero fato da punição desmedida que elas receberam demonstra claramente que existe um lado opressor nessa história, e que esse lado não é o delas (ou de qualquer um que preze pela equidade)... e automaticamente faz com que elas tenham direito de fazer esse tipo de protesto. A religião e o governo atravessam nossa liberdade diariamente. Nada mais natural que a resposta venha com intensidade (mesmo assim, muito longe de toda a violência no currículo deles).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo8/05/2012

      Ser ateu é uma coisa. Desrespeitar os crentes perturbando seu local de culto é idiotice. Também acho que a pena é desproporcional e deve ser questionada. Mas não concordo com a atititude das gurias.

      Excluir
    2. Anônimo8/05/2012

      Ser ateu é uma coisa. 'Desrespeitar' os crentes perturbando seu local de culto é... o mínimo que militantes pró-humanidade conhecedores daquilo que realmente simboliza a religiosidade podem fazer!

      Excluir
    3. Anônimo8/05/2012

      ""militantes pró-humanidade conhecedores daquilo que realmente simboliza a religiosidade podem fazer!""

      Ou seja, foda-se a diversidade de opiniões. Vamos sacanear os crentes porque a verdade deles é pior que a minha.Eu sou o todo poderoso dono da verdade. Ateu assim me faz lembra Lenin...

      Excluir
    4. Quem está realmente dizendo "foda-se a diversidade de opiniões" é quem está botando alguém na cadeia por tocar um rock pauleira.

      Excluir
    5. Anônimo8/05/2012

      Ambos estão!

      Excluir
    6. refresco8/05/2012

      O projeto de "lei contra a homofobia" no Brasil (PLC 122/06) estabelece penas de 5 ANOS DE PRISÃO, além de multas, cassações, etc. para quem desagradar homossexuais ou falar qualquer coisa que a militância gay não aprove.

      Mas nesse caso, garanto que uma certa galerinha que acha "excessiva" a pena para as rebeldinhas russas acha justo, bom e pouco o festival de punições gayzistas contra os "homofóbicos"...

      Excluir
    7. hahah... esse aqui parece um cachorrinho do malafaia

      Excluir
    8. Anônimo8/06/2012

      O IDIOTA ta fugindo do tópico. Eita bando de gay mal resolvido.

      Excluir
  23. _A manifestação poderia ter sido feita em outro espaço, sendo assim, fica evidente que a intenção foi de afronta, para causar polêmica.
    _As jovens foram infelizes ao escolher um local sagrado para muitos. O fato de não compartilharem com o que é dito no local(palco da situação), não significa que tenham o direito de profaná-lo.
    _Quanto ao caminho que desejam seguir..., é problema delas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo8/05/2012

      _O seu comentário poderia ter sido feito em outro espaço, sendo assim, fica evidente que a intenção foi de afronta, pra causar polêmica.
      _A lagartixa velha foi infeliz ao escolher um local importante para muitos. O fato de não compartilhar o que é dito no local não significa que tenha o direito de desrespeitá-lo.
      _O que elas fizeram é problema delas, por isso mesmo não interessa qual é a sua opinião!

      Att.
      Exterminador de pragas!

      Excluir
    2. Anônimo8/05/2012

      Que puta falta de educação, maninho.

      Excluir
    3. Anônimo 5 de agosto de 2012 20:32

      _Se o teu interesse é exterminar as pragas, seria uma ótima alternativa dar o exemplo e começar um auto extermínio!
      _Não acha muita burrice pegar carona no texto dos outros, especialmente daqueles a que critica? _Será falta de inteligência? Não se dê o trabalho de responder: ficou bastante claro.

      Excluir
    4. O Anônimo 5 de agosto de 2012 20:32 só estava querendo dizer que seu discurso cheirava a cocô, lagartixa. Quem merece respeito são as pessoas, não as crenças religiosas delas nem seus deuses estúpidos.

      Excluir
  24. Anônimo8/05/2012

    Na boa, merecem dormir uns dias na cadeia e depois converterem a pena em serviços sociais.
    7 anos é muito para o que elas fizeram. Mas o que fizeram foi ridículo.

    ResponderExcluir
  25. Anônimo8/05/2012

    O que elas fizeram foi algo meio imaturo, um ato meio irresponsável, mas nada que leve a uma pena de 7 anos.
    No máximo uns dias na cadeia, e olha lá. Mas se a lei lá for essa, fazer o quê... que se cumpra a lei.
    +++++++++++++++++
    Ao Filho de Abraão:
    Não entendo sua crítica a ICAR. A bíblia que você segue foi criada e manipulada por ela por mais de mil anos antes da reforma protestante, e a bíblia protestante, nos 66 livros coincidentes tem o mesmo conteúdo da católica.
    Vocês são uma ramificação de tudo isso.

    Winston Smith

    ResponderExcluir
  26. Anônimo8/05/2012

    Como putin pode permitir um absurdo desses ?

    ResponderExcluir
  27. A acusação usa termos como "blasfêmia", "sacrilégio" e "ataque ao caráter sacramental do segredo eclesiástico", que sequer estão no Código Penal da Rússia que, diga-se de passagem, é um Estado laico.
    Putin age com cinismo quando diz esperar que suas críticas não peguem uma pena muito severa.

    Elas erraram ao fazer essa manifestação (na qual não quebraram nada), mas daí a serem mandadas a prisão é uma insanidade. Correr o risco de cumprir sete anos de pena então, sem comentários.

    Isso é de uma desproporção inacreditável, que ganha contornos ainda mais nefastos quando se leva em conta que duas das moças tem filhos pequenos e nem isso sensibiliza a opinião de grande parte da população cristã ofendida, que da entrevistas aos jornais locais salivando pela condenação máxima.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo8/05/2012

      Se a vida e a dignidade de seres humanos fosse algo mais importante que a crendice para os cristãos, os mesmos não teriam realizado, tolerado e/ou consentido a Santa Inquisição, Cruzadas, etc...

      Cristão de verdade é cristão fanático, portanto, já foram pré-condicionados a crer que a Mitologia Cristã (ou "Deus") está sempre acima, e que os humanos diante da Mitologia Cristã (ou "Deus") são sempre inferiores e sem valor nenhum diante da 'grandeza' (poder) dessa crendice! Portanto, entre uma vida humana ou a preservação da crendice cristã, os verdadeiros cristãos não pensam duas vezes antes de ficarem com a crendice ("Deus").

      Excluir
    2. Ora, vejam só. Agora uns ateístas, cheios de sensibilidade e amor no coração, usam até discurso de "defesa da vida humana" e "as moças tem filhos pequenos pra criar".

      Pô, que papo mais pró-vida pra um ateísta!

      Tomem um simancol e voltem logo a pregar o direito ao aborto. Fica melhor em vocês.

      Excluir
    3. Anônimo8/06/2012

      Se a vida e a dignidade de seres humanos fosse algo mais importante que a antireligiosidade para os militantes ateus, os mesmos não teriam realizado, tolerado e/ou consentido com os fuzilamentos de cristãos em Cuba, perseguição de padres católicos na guerra civil espanhola, etc.

      Militante ateu de verdade é militante ateu fanático, portanto, já foram pré-condicionados a crer que o materialismo antireligioso está sempre acima, e que os humanos diante do materialismo antireligioso são sempre inferiores e sem valor nenhum diante da 'grandeza' (poder) dessa crendice! Portanto, entre uma vida humana ou a preservação dos conceitos materialistas antireligiosos, os verdadeiros militantes ateus não pensam duas vezes antes de ficarem com os conceitos materialistas antireligiosos.

      Excluir
    4. Anônimo8/06/2012

      _Ateus nunca foram maioria da população.
      _Não fique tão desesperado a ponto de utilizar uma falácia absurda dessa que só faz sentido(?) em sua cabecinha oca.
      _Vocês crentes são ávidos na criação e divulgação de fábulas que tentem corroborar suas fantasias intelectualmente desonestas.
      _Nenhuma novidade até aqui.

      Excluir
    5. Caro/a "?".

      Na falta de argumentos, restou-lhe tentar desviar o foco atacando o interlocutor.

      Em uma próxima oportunidade tente ter coragem.
      Você ficará melhor.

      Excluir
    6. Anônimo8/06/2012

      Mais uma falacia da olavrte... Nada de novo

      Excluir
  28. Anônimo8/05/2012

    As gorotas foram inconsequentes ao mexerem nesse vespeiro. Os crentes não as vão perdoar, vão aproveitar a deixa e se fazer de agredidos. Apesar que a bem da verdade, foram mesmo. Não acho que aquilo é sagrado, mas o direito deles, sim, esse é sagrado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo8/05/2012

      O dia que os crentes quitarem sua dívida de desrespeito e atrocidades cometidos contra a humanidade, então talvez faça algum sentido se preocupar em ter algum respeito por aquilo que eles consideram "sagrado". Mas enquanto esse dia não chega, ainda que implodam todos os templos, eu não considerarei isso como desrespeito, pois a dívida deles à humanidade é inestimável!

      Crentes pedindo respeito a suas crendices já é um absurdo. Agora, crentes 'exigindo' respeito é um verdadeiro abuso!!!

      Excluir
    2. Anônimo8/05/2012

      Ok! Até quitarem sua dívida, devemos então ser tão intolerantes como eles, não é mesmo? Daqui a pouco vamos cobrar essa dívida no dente por dente, queimando-os na fogueira. Algumas pessoas não conseguem perceber a armadilha que criam para si mesmo.Ateu intolerante é analogo a crente intolerante. E saibam todos os crentes, que a única coisa que nos igualam (os ateus) é somente o fato de não termos crença.Mas existem ateus facistas e violentos assim como há religiosos idem. Esse aí em cima tem vocação para ditador.

      Excluir
    3. Anônimo8/06/2012

      Tolerância à intolerância é covardia.
      Se o anônimo de cima é um ateu analfabeto político, de fato a única coisa que nos iguala é a descrença em divindades. Sinto pena de covardes ignorantes assim...

      Excluir
    4. Anônimo8/06/2012

      Somente a intolerância ateísta deve ser tolerada.

      Excluir
    5. Anônimo8/06/2012

      Partindo da lógica do valentão anonimo das 02:03, Tenho de concordar com o das 02:26. Tem ateu que da vergonha.

      Excluir
    6. Anônimo8/06/2012

      Perdao? Dar a outra face? Crente adora pregar isso mas na hora h esquecem.

      Excluir
    7. Anônimo8/06/2012

      ?????????????

      Excluir
  29. Anônimo8/05/2012

    Acredito que conseguiram o intento. A esta altura todos observam e elas me parecem sorrir no cárcere totalmente alheias as opiniões. Foucault, vigiar e punir. É um protesto contra o "PODER" político e religioso que elas conduziram inteligentemente e demonstraram a tendência filosófica do grupo. Não deixa de ser marketing.

    ResponderExcluir
  30. Anônimo8/05/2012

    Combato com todas as minhas forças as idéias torpes que os crentes tentar impor a todos, principalmente quando começam a flertar com o Estado. Mas o bom senso deve prevalecer. O espaço deles tem de ser respeitado. Só um idiota pensaria que um dia toda religião do mundo um dia irá deixar de existir.Não vai, e esses necessitados da tal, tem o direito ao respeito, assim como nós ateus também o reclamamos.

    ResponderExcluir
  31. Anônimo8/05/2012

    Templos são centros de liberdade de entrar e sair, nunca locais com liberdade de expressão.

    ResponderExcluir
  32. Anônimo8/05/2012

    Ate as russas feias são bonitas.

    ResponderExcluir
  33. Anônimo8/05/2012

    David Icke, sugestao de materia

    ResponderExcluir
  34. Com certeza Lenin deu uma gargalhada dentro do túmulo! Uma provocação de nível contra governantes tiranos e uma igreja-capacho dos governantes merece estar registrada na história como prova do que acontece quando a igreja flerta com o estado autoritário. Agora começo a entender o pq de Stálin ter implodido igrejas e ter enviado freiras ortodoxas pros Gulags: pq agora sabemos o quão asqueiroso e nojento são os gestos dessa igreja ao agirem como puxa-sacos gosmentos como sempre foram.
    Se alguém achou ruim vá pra Rússia e diga isso pro Kirill e manda me prender por blasfêmea contra a igrejola de loucos! Afinal a cada dia me convenço de que religiões são cada vez mais desnecessárias ao mundo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo8/06/2012

      Não só desnecessárias, como malignas.

      Excluir
    2. caso a analisar8/06/2012

      Será que o ateu retardado e raivoso acima, que elogia Stalin por ter explodido igrejas e matado freiras, acha mesmo que o ditador ateu genocida fazia isso porque não gostava de puxa-sacos de governantes??

      Será que o ateu retardado e raivoso realmente acha que Stalin matava bajuladores de sua ditadura, e não os inimigos dela?

      Será que o ateu retardado e raivoso é mesmo asim tão ignorante? É fugitivo do hospício? Ou é só mais um ateísta em ataque de fúria e estupidez sinceras?

      Excluir
    3. caso a analisar
      Fale com a minha mão! Pois ninguém pediu a sua opinião podre! Vá lá rastejar e bajular os governantes que é o que vc sabe fazer de melhor!

      Excluir
  35. Anônimo8/05/2012

    Esse patriarca Kirill, não é a primeira vez que é alvo de protesto. O Femen (das garotas que protestam nuas ou seminuas) protestou contra ele, dia desses. Algo me diz que essa religião cristã ortodoxa dita as regras por lá desde os temps de Stalin (que, aliás, teve funeral com cerimonial dessa igreja). Quem acha que a religião é uma coitadinha na Rússia devia rever seus conceitos.

    ResponderExcluir
  36. Incrível é a PACIÊNCIA do pessoal da igreja, mantendo a gentileza e a calma diante do show de babaquice das russinhas ateístas/satanistas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo8/07/2012

      Pessoal muito bonzinho e integro,claro. Perdao no dos outros é refresco

      Excluir
  37. Anônimo8/06/2012

    Eu até entendo alguns ateus revoltadinhos ai de cima, (mas não concordo com eles). Agora Cristãos destilando veneno, só confirma minha desconfiança que a crença no mito não melhora em nada o caráter de ninguém. Antes que um idiota venha dizer o mesmo sobre ateus, sim também acho que ateu é só descrença e também não molda caráter.

    ResponderExcluir
  38. Anônimo8/06/2012

    Não é paciência, é MAQUIAVELISMO mesmo!
    Todos os movimentos da Igreja são friamente calculados...

    A propósito, Satanista combina bem com Cristão, já que ambos são crentes e possuem exatamente as mesmas bases!

    ResponderExcluir
  39. Anônimo8/06/2012

    Não seguir religião, é ter um problema a menos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo8/06/2012

      Nisso, acho que todos nós ateus concordamos.

      Excluir
  40. Após os protestos contra as eleições parlamentares em dezembro e as presidenciais em março, Putin promulgou uma lei que pune manifestações não autorizadas com multas estratosféricas.

    Manifestações não autorizadas? Isso não cheira bem. Ademais, como essa lei foi construída? De maneira democrática?

    Sobre o ato em si, perpetrado pelas meninas, acho importante. Criticar as instituições, os regimes me parece algo saudável. A ausência disso nos remete aos tempos em que não havia liberdade de expressão.Contudo, a maneira como o protesto foi realizado me pareceu desmedido. Ora, todo protesto é desrespeitador, mas isso não significa que deva ser desproporcional. Apena que será imposta as meninas, também, a meu ver, é desproporcional. Sete anos de cadeia é muito para o ato realizado.

    A pergunta que fica é: devemos cumprir todas as leis, em especial àquelas que restringem direitos fundamentais? Talvez, a atitude dessas meninas responda a essa pergunta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. WillPapp,

      Concordo com você nos pontos:
      1) Criticar as instituições, os regimes me parece algo saudável
      2) O protesto deve ser feito da forma correta.
      3) A punição para os abusos cometidos pelos protestantes deve ser proporcional

      Quanto à pergunta:
      "devemos cumprir todas as leis, em especial àquelas que restringem direitos fundamentais?",
      Tenho outras perguntas:

      Quem define quais leis eu devo cumprir? E se eu achar que todas elas são injustas? Quem define os critérios de razoabilidade dessas leis?

      Excluir
    2. Wendell

      São boas perguntas que geram uma boa discussão. Não sou da área do direito, mas posso me arriscar a respondê-las.

      Quem define quais leis eu devo cumprir?

      Nós, ou seja, a sociedade.

      As leis devem ser decididas de forma democrática. Numa democracia a maioria decide, mas, isso não significa que a minoria deva ser esquecida e sufocada.

      E se eu achar que todas elas são injustas?

      Mostre porque elas o são. Proteste, mas, proteste com argumentos.

      Quem define os critérios de razoabilidade dessas leis?

      Somos nós quem decidimos. E nós já o fizemos. A Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão de 1789 e a Declaração Universal dos direitos Humanos de 1948 que serviram e servem de inspiração para muitas Constituições, inclusive a brasileira, destacam que todo ser humano tem direito a vida, a liberdade, a segurança e a propriedade. Esses princípios valem para qualquer ser humano que se encaixe à sociedade que queremos ter.

      Fomos nós que criamos leis que permitem ao Estado restringir a liberdade de algumas pessoas e, até mesmo, matar algumas pessoas. Fizemos isso para nos proteger dessas pessoas e manter a sociedade - que queremos ter e na qual queremos viver - saudável. A vontade da maioria se sobrepõe à da minoria. Mas, isso não deve ser usado para se cometer atos desumanos, cruéis. Os direitos fundamentais não permitem isso.

      Em países não democráticos as coisas são diferentes. A Rússia é um deles.

      Excluir
  41. Anônimo8/06/2012

    Embora seja ateu, confesso que a atitude de alguns ateus me dá arrepios.Talvez temhamos de nos preucupar mais com o radicalismo humano que com a crença em si.

    ResponderExcluir
  42. Anônimo8/06/2012

    Não vejo nada de sacro nesses templos ( seja uma igreja da Rússia invadida por jovenzinhas rebeldes ou um terreiro de candomblé dos interiores do Brasil invadidos e depredados por evangélicos fanáticos ), mas assim como defendo que coisas de religião devam ter lugar próprio, que são as igrejas e templos, condeno também as invasões a esses locais. Quanto à punição, também acho exagerada já que não houve danos ou destruição.

    ResponderExcluir
  43. Anônimo8/06/2012

    O modo que elas fizeram esse protesto não foi um dos melhores, temos que concordar, porém, o ato de protestar é louvável, levando em consideração que eles não vivem em um país livre, lá não há democracia. Um líder de um grupo gay foi condenado por propaganda homossexual, e em junho proibiram paradas gay em Moscou. Essa pena de 7 anos nos faz pensar que se a mesma coisa acontecesse em um país mais democrático e livre desses dogmas religiosos, essa pena não seria mais branda?

    Thiago

    ResponderExcluir
  44. Anônimo8/07/2012

    Todo mundo tem coragem de fazer manifestação e aparecer, quando se trata de um território pacífico e onde não há risco de bombas e baionetas. Qualquer que seja a crença ou a descrença, haja ou não divindades, sagrado significa "separado"; se a coisa ou lugar não é para uso comum, então é sagrado, destina-se por isso mesmo a um outro fim que não o comum uso, o hábito cotidiano, exigindo respeito. Ademais, no capitalismo, que é o sistema hoje vigente na Rússia, a propriedade privada é SAGRADA. Logo, há crime, cabendo punição conforme a legislação vigente. O dano moral, hoje em ciência jurídica, ultrapassa a jurisprudência, é quase matéria e com ampla doutrina. Lesaram o patrimônio espiritual do povo russo, feriram gravemente aquilo que há de mais sagrado para a consciência coletiva, que é a adoração ao Ente Máximo, pela fé, o Deus Supremo. Fosse em qualquer país muçulmano, não tinha mimimi de ateu, nem direitos humanos, que as fizesse escaparem da prisão perpétua, ou morte.Pensaram, obviamente, que iam sair ilesas, além de imunes. A estudante de filosofia é a mais culpada, porque nem sempre essa história de "trazer o pensamento das nuvens pra o chão da realidade" dá certo...Devia saber que no mundo capitalista, o direito existe para servir à propriedade. "Pense" melhor da próxima vez que resolver atacar o verdadeiro deu$

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo7 de agosto de 2012 17:35

      Muito bem, sagrado significa separado. Separado significa à parte; à parte de algo ou alguma coisa.

      Se as crenças religiosas são sagradas significa que elas devem ser mantidas separadas dos assuntos coletivos. Significa que nenhuma lei que afete a vida de todos pode se basear em crenças religiosas sagradas. Significa que nenhum monumento representativo do sagrado possa ser construído em local coletivo. Significa que nenhuma manifestação ao sagrado possa ser veiculada em TVs abertas, pois elas possuem caráter coletivo. Significa que nenhum “conhecimento” sagrado possa ser transmitido em ambientes coletivos, e por aí vai.

      É essa a sua lógica?

      Excluir
  45. Anônimo8/08/2012

    Quanto malabarismo verbal do anônimo aí prá justificar uma fogueira.

    Seguindo o racícionio do que é "sagrado" no capitalismo, deveremos crimininalizar com penas máximas qualquer ato dentro de Shopping Centers, visto que esses já são chamados de "templos do consumismo".

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Artista gospel se recusa a cantar em casamento de amigo gay

Veja os 10 trechos mais cruéis da Bíblia

Trechos bíblicos cuja existência crente finge não saber

Carl Sagan escreve sobre um 'pálido ponto azul' nos cosmos, a Terra

Historiadora diz que Moisés não existiu. E sofre ameaças de morte