Roupa das mulheres é a causa de estupros, afirma muçulmano



No Canadá, o sacerdote muçulmano Al-Haashim Kamena Atangana (foto) escreveu no Toronto Sun que a roupa provocativa das mulheres é a causa de estar aumentando no país o número de estupros.

Para combater esse tipo de violência, ele defendeu a criação de leis que proíbam as mulheres de usarem roupas sensuais. “A legislação canadense dá muita liberdade às mulheres”, disse.

Al-Haashim Kamena Atangana
Para Atangana, a
 vítima é a culpada 
pelas agressões 
Atangana escreveu a propósito dos casos de agressões sexuais que têm ocorrido nas últimas semanas no campus da York University, com sede em Toronto.

O imã argumentou que a cada 5 segundos uma mulher é violentada na América do Norte em consequência da liberdade de que ela dispõe para se vestir, na maioria dos casos.

“As mulheres usam roupas tão provocantes que acabam chamando muita a atenção para si, e isso às vezes a conduz à morte”, disse. “Se os políticos canadenses quiserem de fato resolver o problema, eles terão de criar leis que impeçam as mulheres de saírem às ruas com roupas provocativas.”
O líder muçulmano reconheceu que haveria forte oposição da parte da sociedade a essas leis, mas, para ele, não há outra forma de acabar com as agressões. “Prender os predadores sexuais não resolveria o problema se as mulheres continuarem provocantes porque haveria mais pervertidos à solta.”

As afirmações de Atangana chocaram os canadenses, tanto quanto ou até mais do que os estupros.

Com informações do Toronto Sun.



Mulheres são culpadas por serem estupradas, diz padre


Comentários

  1. Xiii... No mesmo país que teve o início a Marcha das Vadias; justamente por um policial ter falado isso.

    A misoginia desses arrogantes moralistas dá nojo. São homens desequilibrados e mal-educados sexualmente que comentem esse crime. A mulher pode estar vestida como uma freira ou como uma piriguete que o maníaco sexual faz essa barbaridade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aliás, até parece que não há estupros em países islâmicos, onde as mulheres se cobrem das cabeças aos pés. Nesses países, o estupro é comum. Em muitos, há uma lei bizarra de que é preciso quatro testemunhas para comprovar o estupro, o que dificulta as denúncias. Como uma mulher denunciará quando somente ela e o agressor encontram-se sozinhos?

      Além disso, algumas mulheres preferem não denunciar o estuprador por medo do escândalo, já que o sexo fora do casamento (mesmo quando há estupro) é visto como tabu e desonra para as famílias muçulmanas.

      Destaco ainda que, em muitos países de maioria islâmica, o estupro não é considerado estupro quando ocorre dentro do casamento. Ou seja, quando o marido violenta sexualmente sua esposa, isso não é considerado estupro. Machismo ao cubo! A mulher deve ser uma boneca inflável do marido!

      Alguns textos sobre o estupro em países muçulmanos:

      Rape during the Bangladesh Liberation War

      How Sharia Law Punishes Raped Women

      Rape in the Bosnian War

      Excluir
  2. Sendo possível desculpem o linguajar um pouco, digamos, mais esparramado: eu não aguento mais estes jaguaras religiosos capazes de responsabilizar as mulheres quando são estupradas.
    Que nojo! Nojo infinito e transbordante.

    ResponderExcluir
  3. Ele quer vestir um saco nelas, este obscurantismo das mente religiosas já nem me surpreende mais.

    ResponderExcluir
  4. A causa dos estupros é o pênis dos homens, tinha que ter uma lei que capasse os estupradores. "Quem não sabe a hora de usar, não merece ter". Hehehe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma opinião meio radical , e pode ser considerada até meio ridícula , mas é a pura verdade ahsaushau. Concordo plenamente !!!!

      Excluir
    2. hahaha, se é que voce me entende

      Excluir
  5. Deveria ter duas leis-uma seria cortar o pinto dos estupradores a outra seria cortar a lingua desse machista imbecil, o Imã volta pra Arabia porque lá você vai poder assistir a morte de mulheres e homossexuais de camaroti, com direito a pipoca e um refri-Irã é um pais cruel para pessoas cruéis ezatamente igual a você.

    ResponderExcluir
  6. Ele deve estar pensando que tá no país dele, onde o estuprador se assumir culpa e a mulher engravidar, se assume o filho e casasse com a mulher. Isento de qualquer crime.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse cara deve ser um risco total para o grupo FEMEM, que faz protestos contra prostituição semi-nuas.

      Excluir
  7. Só por falar isso devia ser preso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E se ele não falasse e atacasse a mulher?

      Excluir
  8. Se ele quer seguir a porra da religião dele, que a siga na terra dele. É ridículo ele querer dar pitaco nas legislações ocidentais. É ridículo esses muçulmanos quererem impor as leis deles no Ocidente, como é ridículo o Ocidente querer empurrar sua "democracia" goela abaixo do mundo árabe.

    Acho que eles deveriam, sinceramente entender que aqui eles são forasteiros, estranhos, e, se não gostam de como as coisas funcionam por aqui, que voltem pois a terra deles, e façam do jeito deles lá. São hospedes aqui, tem que seguir as regras da casa. Se não gostam, voltem pra sua própria casa, e não tentem se apossar da casa do anfitrião que lhe ofereceu hospedagem.

    ResponderExcluir
  9. Isso é pura inveja. Ele só fala isso porque quer se vestir de piriguete e a religião dele proíbe.

    ResponderExcluir
  10. Deviam ter uma lei que proibisse de ter essa cara de idiota, porque da vontade de quebrar.
    Nao entendo como o Canada da guarida para um criminoso desses.

    ResponderExcluir
  11. Uma medida muito melhor seria castrar o agressor sexual. No dia que fizerem isso, as mulheres vão poder até andar peladas na rua, que ninguém vai dar uma de besta pro lado delas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também gostei da ideia; A castração também serviria para os pedófilos miseráveis.

      Excluir
    2. Já aproveita quando for circuncidar e faz um "procedimento preventivo anti-estupro" em todos os filhos nascidos varões...

      Excluir
    3. Nos EUA apenas uma em 4 mulheres n foi abusada sexualmente. Haja castracao!!

      O estupro n eh crime de malucos psicopatas como se faz pensar. Na maioria dos casos eh conhecido da vitima, e muitas vezes, parente.

      Excluir
    4. E nos casos de erros de justiça? Como é que faz pra colar de volta o pinto?

      Excluir
  12. A solução é cortar o bilau!

    ResponderExcluir
  13. Os gays não estupram mulheres, para os gays, as mulheres podem andar peladas, que eles não se importam.

    ResponderExcluir
  14. Por que existem calças com brilho na bunda?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pra fazer alguém olhar pra bunda dela.

      Excluir
    2. Ficar olhando pra quê?

      Excluir
    3. Deus está ali.

      Excluir
    4. Ali na bunda dela?

      Excluir
    5. Então, quando alguém disser que Deus não está nem aí, esse alguém não sabe que Deus está na bunda brilhante.

      Excluir
  15. Interessante, mas segundo estudo, estupradores preferem mulheres bem vestidas e reservadas, pq mulheres vestidas sensualmente e provocantes lembram atitude, já as reservadas lembram submissão.

    ResponderExcluir
  16. Nãããããão, os muçulmanos não são contra as mulheres. É tudo intriga da oposição.

    A parte boa é que o que esse cara diz é tão absurdo que nunca vai ser levado a sério. Ninguém vai seguir a sugestão dele e criar leis impedindo roupas provocantes.
    Os seus amiguinhos fanáticos podem até concordar com a idéia de gênio, mas isso não vai afetar decisões do governo. É só mais um imecil falando besteira, nada com o que se preocupar.

    ResponderExcluir
  17. E se o homem virar a cara para não olhar a mulher que se mostra nua?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai perder um estímulo que poderia sustentá-lo pelo resto do dia.

      Excluir
  18. A propósito, existe uma banda que se chama 7 Year Bitch. Não sei se é americana, inglesa ou o quê. O fato é que essa banda tem uma música chamada Dead Men Don't Rape (Homens mortos não estupram). A música não é muito boa, mas a letra é uma beleza. Procurem no google e leiam.

    ResponderExcluir
  19. Lógica. Imãs não são bons nisso.

    ResponderExcluir
  20. Engraçado é q em alguns paises muçulmanos mulheres vestidas de burka tambem são estupradas, mas para não se queixarem elas geralmente são mortas logo após, como ja li em varias reportagens, ou então são obrigadas a casar com o estuprador, portanto só posso sentir muito NOJO desse imã, e de toda a carga de machismo que existe nessa religião muçulmana.

    ResponderExcluir
  21. Comentários pobres, péssimo português.Lamentável.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bons comentários você deve ler lá no MENTIRA GOSPEL do Silas Mal(que)faia.

      Excluir
    2. Não, amigo, sou ateu e frequentador deste blog.Existem ótimos comentadores aqui, o Willpap, O Cognite, o Washington Ferreira, o Israel, até o Luan com seus faniquitos escreve bem. Não critiquei pela postura dos comentários e sim pela qualidade deles. Por exemplo: o comentários das 16:09 , 16:10, 16:12, 16:25, 16:58,todos os comentários do "Plim"... mal escritos alguns dificeis até de enteder o sentido.É isso.

      Excluir
    3. Por que existem calças com brilho na bunda?

      Excluir
    4. E se o homem virar a cara para não olhar a mulher que se mostra nua?

      Excluir
    5. O que é um comentário pobre?

      Excluir
    6. Por que você não faz uma pergunta, apertando o botão responder de um comentário meu?

      Excluir
    7. Ficar dizendo que uma coisa é isso ou aquilo é muito fácil, difícil é confirmar se é mesmo.

      Excluir
    8. Comentário das 16:58, A solução é cortar o bilau!

      Se a solução tá errada, então qual é a solução?

      Excluir
    9. Plim! é um troll, simplesmente ignore as postagens dele

      Excluir
    10. Como ignorar aquilo que está na sua frente?

      Excluir
    11. Como ignorar a mulher com a bunda brilhante?

      Excluir
  22. O Imã de geladeira acima, coloca a culpa na vitima. A mulher não deve ser promiscua, mas isso não significa que pode ser massacrada por algum libertino.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pra não colocar a culpa na mulher, então a culpa deveria ser colocada em Deus, pois se Deus criasse um clima frio em todas as regiões, consequentemente, todo mundo se vestiria mais.

      Mas se Deus não existe, a culpa fica no ser humano e um fica acusando o outro.

      Excluir
    2. Defina "promiscua". Com quantos caras a mulher deve transar p ser considerada promiscua? Qual o comprimento da sua roupa?

      Seu moralismo nao ajuda em nada as vitimas!

      Excluir
    3. Rosanna Andrade, promiscuidade pode ser medida naquilo que a pessoa se envergonharia de fazer, se não tivesse algum lucro. Sou a favor das mulheres lindas do meu Brasil, mas contra a sexualidade precoce a que estão sendo submetidas as nossas crianças pelos meios de comunicação. Pode transar com quem e quantos quiser mas não no meio da rua.

      Excluir
    4. Como ei ja disse, o imã de geladeira acima, coloca a culpa na vitima, quando na verdade, esta arrumando uma desculpa para suas vilanias.

      Excluir
  23. Não quer sofrer tentação olhe para o outro lado , como diz o Sr Plim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas, se mesmo olhando para o lado, a mulher ficar indo pra frente, querendo se mostrar?

      Excluir
    2. Bom se o cara é um pretenso moralista acima, ele tem de ficar com torcicolo.
      Mas se a mulher ficar rodeando ele, ela esta claramente executando um ritual de acasalamento.

      Excluir
    3. KKKKKKKKKKKKKKKKKKK...

      Excluir
  24. Um muçulmano partir para cima de uma mulher só porque ela está "elegante" não precisa de explicação?!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não precisa de explicação????????????

      Excluir
  25. Olha a cara do porco. Parece mais um funkeiro.

    ResponderExcluir
  26. Aqui na Europa os casos de estupros envolvendo homens mulçumanos são grandes. Eles consideram as mulheres europeias piores que lixo e o estupro como castigo.

    É algo bizarro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom, não é que eu aprove essa condurta desses homens, mas, os europeus são impiedosos para criticar a mulher a brasileira, considerando todas como putas. Castigo...

      Excluir
  27. Certa vez uma mulher neste Blog me disse: "os homens que se controlem" E eu digo: elas que também se controlem e façam a sua parte. Pois nem todos os homens tem equilíbrio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Outro machista, que inclusive foi expulso desde blog pelo próprio dono por causa disso, mas não teve hombridade e vergonha na cara de cair fora e adotou outro homônimo para continuar catequisando.

      Scum...

      Excluir
  28. Fernandinho Beira-Mar vc vai ficar do lado desse árabe misógino, eu hein cara

    eu acho os fiéis das religiões abraâmicas deveriam ser como o raça do Piccolo, os namekuseijins não existem fêmeas e são todos machos que botam ovos pela boca... pq digo isso pq eles odeiam mulher

    ResponderExcluir
  29. Filho de Abraao: "E eu digo: elas que também se controlem e façam a sua parte. Pois nem todos os homens tem equilíbrio."

    Não entendo, a cada manifestação sua fica mais evidente que é uma pessoa desprezível, mesquinha, cruel e quase insana. E mesmo assim, parece não se importar com isso. Quase começo a pensar que é "fake", apenas um troll de rede tentando arrumar encrenca, escrevendo coisas insanas em comentários na Internet.

    É difícil, doloroso até, pensar que existem pessoas assim como você, de verdade, tão obcecadas com um ser imaginário maluco, a ponto de serem tão ruins quanto ele. Sério, é de deixar a gente envergonhado de ser da mesma espécie animal.

    Toda questão aqui é a transferência de responsabilidade, para a vítima, não importa como ela esteja vestida, ou a forma como "escolheu" viver e se comportar (e é um direito destas escolherem), e desculpar o criminoso estuprador.

    Nenhuma mulher tem a obrigação de "se controlar" para não provocar homens desequilibrados, incapazes de se comportar, criminosos!

    Pelo contrário, sociedades devem educar seus cidadãos, homens inclusive, para não se comportarem de forma criminosa, e se estes violarem o direito dos outros, devem ser punidos. Agora, e não em um imaginário pós, vida, por um maluco imaginário, tão ruim quanto os criminosos aqui discutidos.

    Mas um adorador de um ser imaginário que achou por bem violar e engravidar uma jovem judia, sem consulta-la nem pedir permissão, para "salvar" uma humanidade que ele mesmo havia condenado, por uma violação de "ordem" estúpida sobre um fruto mágico de uma árvore mágica (com direito a cobras falantes), deve ter dificuldade em entender isso.

    Filho de Abraão, fico feliz em não ter nada com seu amigo imaginário insano, e muito menos com você, seguidor maluco de uma superstição da idade do bronze.

    Sério, é triste, de dar vergonha mesmo ter de ler o que escreve.:-(

    Cognite Tute

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que significa também?

      Excluir
    2. Tute Cognite: "O que significa também?"

      Não entendi bem, quer saber o que significa o nickname? É um termo em latim para "pense por você mesmo".

      Cognite Tute

      Excluir
    3. A palavra também, pois o Filho de Abraão disse elas também e não apenas elas.

      Excluir
    4. Tute Cognite: "A palavra também, pois o Filho de Abraão disse elas também e não apenas elas."

      Ah, entendi.:-) Nesse caso não significa nada, a não ser um "fingimento". Não se aplica o termo "também" para uma situação desse tipo, pois se um lado "se controla", o outro deixa de precisar fazer o mesmo.

      Se as mulheres, por exemplo, são obrigadas a viver dentro de sacos (ou se vestir de forma "apropriada"), então os homens "sem equilíbrio" não precisam se controlar.

      Não é assim que funciona. Não é porque alguém é esquecido a ponto de deixar a chave do carro no contato, que o ladrão que o rouba deixa de ter responsabilidade ou deixa de ser criminoso.

      Uma mulher nua na rua NÃO dá a um maluco qualquer o direito de estupra-la ou agredi-la. Não é não. Mulheres tem direitos, pelo menos em sociedades civilizadas, que não podem ser violados por "desequilibrados" ou idiotas.

      Pense neste exemplo, talvez fique mais fácil entender: um sujeito resolve agredir você porque você é corintiano (ou palmeirense, não importa no momento).

      Para não agredir você, ele diz que você deve, "também", fazer sua parte, que é: deixar de ser corintiano.

      Mas se deixar de ser corintiano, ele deixa de ter motivo de querer agredir você, e, portanto, não tem a "parte dele" para fazer.

      Nesse caso as opções são excludentes, não cabendo o "também". Não há duas atitudes a serem tomadas em conjunto, mas uma ou outra.

      Ou malucos se controlam, e mulheres tem o direito de se vestir como desejarem, ou malucos não se controlam, e mulheres perdem esse direito. Não há nenhum "também".

      Ficou mais claro?

      Cognite Tute

      Excluir
    5. Digamos que o erro do estuprador ou do ladrão, seja fazer algo sem pedir ou trabalhar para juntar o dinheiro para comprar.

      E uma maneira do homem se controlar é fazendo a masturbação, olhando a revista playboy, por exemplo.

      Excluir
    6. Aquela história do paraíso poderia ser considerado um estupro, pois Deus disse que Adão e Eva não podiam comer o fruto, mas como o fruto tinha boa aparência e forneceria o conhecimento do bem e do mal, Adão e Eva não se controlaram e estupraram a árvore de Deus, comeram o fruto proibido.

      Excluir
    7. (se um lado "se controla", o outro deixa de precisar fazer o mesmo.)

      Então se eu controle meu carro, o outro motorista não precisa controlar o dele, não é mesmo?

      Excluir
    8. Vc escreve e analisa tão bem, parabéns, pena que incorre no erro de faltar violentamente com o respeito ao direito à liberdade de pensamento e escolha do homem, quando veementemente insulta as crenças das pessoas, chamando-as de "adoradoras de seres imaginários", entre outras coisas. Eu respeito o seu direito de escolher ser ateu, mas, convenhamos, forçar as pessoas a empurrarem goela abaixo a SUA escolha parece bem parecido com o que fazem os crentes radicais islâmicos e outros por aí.


      Atanásio

      Excluir
  30. esse sacerdote muçulmano é canadense?

    ResponderExcluir
  31. Dane-se este muçulmano (para não falar palavras mais fortes). É só um troll da vida...

    ResponderExcluir
  32. /Ironia Mode On/

    Claro, tudo que acontece de ruim na vida da mulher é dela mesma, quem mandou ser vulgar, né?! Não é que o homem seja machista, é que as mulheres de hoje em dia não se dão o respeito!

    /Ironia Mode Off/

    Sério, a misoginia desse povo puritano de merda me enoja. E há quem diga que as religiões abraâmicas não são machistas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Afinal, que dados tem esse imã para afirmar que as mulheres estupradas estavam vestindo roupas provocantes? A verdade é que esta é a mesma ladainha que se reza nos países islâmicos quando uma mulher é estuprada: a culpa é sempre dela, ainda que esteja completamente coberta. Ou seja, de uma forma ou de outra, o objetivo é culpabilizar a mulher sempre e absolver o homem. Sinceramente, se fosse no meu país, esse indivíduo deveria ser processado por apologia à violência sexual.

      Excluir
  33. Engraçado a culpa é nossa, não é? Mas que eu saiba nos países mulçumanos em que a mulheres se cobrem dos pés a cabeça o indíce de estupros também não é altíssimo? A culpa é da roupa também?

    ResponderExcluir
  34. Esses religiosos cheios de criar regras, cada vez mais estupidas, se estes canalhas são contra as tentações por que não se auto-castram, e param de encher o saco dos outros.

    ResponderExcluir
  35. Obrigado pelos comentarios de todos voces. Eu admito que pensava de forma errada sobre o caso. Achava que a mulher que provoca tambem teria culpa. Mas vi que nao tem.

    Achava tambem que numa sociedade cheia desses "maníacos", se as mulheres se vestissem "de maneira nao vulgar" elas estariam se protegendo. Mas vi que nao, graças aos relatos de estupros em países onde as mulheres adotam a burca.

    Obrigado pelas explicaçoes, principalmente à Cognite Tute. Seja lá quem for.

    Obrigado pela educaçao.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Do Cognite Tute

      (se um lado "se controla", o outro deixa de precisar fazer o mesmo.)

      Então se eu controle meu carro, o outro motorista não precisa controlar o dele, não é mesmo?

      Excluir
  36. Plim: Do Cognite Tute: (se um lado "se controla", o outro deixa de precisar fazer o mesmo.)

    Plim!: Então se eu controle meu carro, o outro motorista não precisa controlar o dele, não é mesmo?"


    Não exatamente, são situações distintas. Não sei se está fazendo graça apenas, mas em todo caso acho melhor explicar com calma.:-)

    Existe um conceito, em direito, que se aplica a situações diversas, chamado "conditio sine qua non". Em tradução livre, situação sem a qual não há.

    Quando se lida com questões de responsabilidade, sempre é preciso decidir, descobrir, qual é a "conditio sine qua non" de eventos múltiplos, para definir responsabilidade.

    Um exemplo concreto, muito comum em nos dias de hoje, acidentes de transito. Quem é responsável? Quem deu causa a "conditio sine qua non". Uma batida entre dois carros, em que um deles entra sem cuidado em uma rua preferencial (uma avenida por exemplo) e bate em outro em alta velocidade (maior que a permitida na via preferencial).

    Quem deve ser responsabilizado? O motorista que entrou na preferencial. Essa ação, entrar sem cuidado, é a condição sem a qual o acidente não ocorreria. Já a velocidade não permitida poderia, ou não, ser a causa, e pode até ter contribuído, mas não é a principal. Elimine a velocidade, e ainda assim o acidente poderia ter ocorrido, elimine a entrada, o acidente teria sido evitado.

    Se maluc..., ops, islâmicos alegam que a "causa" das agressões é a pouca roupa das mulheres, se esta é a "sine qua non" do problema, se isso for eliminado, não há necessidade de controle por parte dos homens.

    Por outro lado, se a "sine qua non" dos estupros é o descontrole dos homens, então a roupa da mulher pouco importa, é acessória. E, claro, é um direito delas, não afetado pela estupidez masculina nesse caso.

    Como no exemplo do carro roubado, a "conditio sine qua non" é a ação do marginal, não o descuido do proprietário. Se o marginal não age, não há roubo mesmo que a chave esteja dentro do carro. Se o marginal não age, não é preciso que o dono do carro cuide da chave.

    Em ambientes mais seguros, em sociedades mais seguras, é assim, pessoas deixam as chaves no carro, ou não se preocupam muito com isso.

    Espero que tenha ficado mais claro.:-)

    Cognite Tute

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Um exemplo concreto, muito comum em nos dias de hoje, acidentes de transito. Quem é responsável? Quem deu causa a "conditio sine qua non". Uma batida entre dois carros, em que um deles entra sem cuidado em uma rua preferencial (uma avenida por exemplo) e bate em outro em alta velocidade (maior que a permitida na via preferencial)."

      Se nos dois casos, se cada um se controlasse, não haveria o acidente.

      Se o que veio em alta velocidade, tivesse vindo em baixa velocidade, daria tempo dele prestar atenção, ter mais cuidado, evitando o acidente.

      Duas pessoas em baixa velocidade, podem até parar e ficarem conversando.

      No caso do carro, é necessário cada um controlar o próprio carro.

      " elimine a entrada, o acidente teria sido evitado."

      Se cada motorista decidir não entrar na pista do outro, cada motorista estará se controlando, não basta apenas um se controlar.

      Excluir
    2. Plim: "Se o que veio em alta velocidade, tivesse vindo em baixa velocidade, daria tempo dele prestar atenção, ter mais cuidado, evitando o acidente."

      Talvez. Pode ser, mas não há certeza. Pode ser que de tempo para evitar o acidente, pode ser que não, pode ser que o acidente seja menos grave, etc.

      Mas se quem entra na preferencial não o fizer, é certeza de que não haverá um acidente.

      É isso que significa "conditio sine qua non", tanto em direito, quanto em uma argumentação racional, lógica.

      A condição sem a qual não há.

      Tente entender, se a mulher se cobrir dos pés a cabeça, se se enfiar (se a enfiarem) em um saco, ainda assim um maluco descontrolado pode arrancar suas vestes e estupra-la.

      Por outro lado, se malucos se controlarem, ou forem controlados a força, ou se homens se comportarem como pessoas civilizadas, uma mulher pode até andar nua (como em colonias e praias de nudismo) e NADA acontecerá, nenhum estupro ou violência.

      Assim, o que precisa de controle são os malucos descontrolados, não as mulheres.

      É direito delas, de toda forma, se vestirem como desejarem, e direito delas não perderem a identidade sendo enfiadas em um saco.

      Cognite Tute

      Excluir
  37. Certo, vamos vigiar as mulheres para não andarem por aí, em vestidos provocativos. Mas quem vai vigiar as mentes sujas destes violentadores em potencial que o imã já visualiza de qualquer maneira?

    ResponderExcluir
  38. HAHAHA, o muçulmano maldito querendo colocar as leis Islâmicas no Caanadá. O Canadá é que deveria deportar todos ou criar leis dando porte de arma para as mulheres e carta branca pra matar em caso de tentativa de estupro.

    Mas nada se pode fazer contra os muçulmanos, é considerado racismo. portanto, estuprar, matar, explodir é um direito deles.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fazer apologia ao estupro é um direito deles...
      Cuidado, jacaré que dorme demais vira bolsa de madame!

      Excluir
  39. É... quem mandou nascermos com os cromossomos errados... E ainda por cima ficarmos provocando os homens saindo à rua. Tadinhos, tão cheios de homônios incontroláveis. Acho inclusive que as mulheres deveriam ser invisíveis. (contém ironia)

    ResponderExcluir
  40. Não meu querido, sua falta de autocontrole causa isso!
    E tambem causa a repressão e liberdade das mulheres do seu país!

    ResponderExcluir
  41. posso deixar meu recado pra ele?
    fdp tu tem que ser torturado so por ter dito esta merda escrota
    DESGRAÇADO!MORRE!
    obrigado, por favor nao delete.
    Ass: Eric Almeida

    ResponderExcluir
  42. Lógico! E as crianças usarem fralda é o motivo da pedofilia. Como não pensei nisso antes? Esse cara é um retardado.

    ResponderExcluir
  43. O muçulmano tem toda a razão quando falou a respeito dessas putas vadias dessas mulheres que usam roupas sensuais. Isso está em todo o mundo, até qui no Brasil, quando as mulheres usam shorts e calças coladas ao corpo, até os biquinis gostosos que elas usam fazem com que os homens estuprem as mulheres. Não adiantam se fazer de santas, suas víboras! Vocês mesmas são as culpadas pelos estupros.

    ResponderExcluir
  44. Faço minhas as palavras do sacerdote muçulmano. O Canadá, país da capital Ottawa, o segundo maior e um dos mais ricos e desenvolvidos países do mundo, deu muita liberdade às mulheres, assim como no Brasil e muitos outros países desse mundo ocidental tão perdido. Elas têm esse costume SUJO de usar roupas coladas, decotadas, cavadas, transparentes, lascadas, até BIQUINIS na praia ou na piscina, que quando provocam, chamam a atenção, principalmente dos mais tarados. De que adianta prender um estuprador? Ele é inocente. Se prenderem ele, deviam prender a mulher estuprada também, pois ELA é TÃO CULPADA quanto ele. É hora de acabar com essa tal liberdade das mulheres, pois elas mesmas estão se deteriorando e perdendo TODA essa feminilidade, que aliás, ACABOU. Estou muito indignado com esse povo e com todos que postaram seus comentários a favor dessas VAGABUNDAS DEGENERADAS, de TODOS OS HOMOSSEXUAIS e até dos NEGROS, e por isso, o meu comentário é para protestar contra tudo e contra todos. Portanto, o sacerdote está com a razão, assim como o policial canadense. Eles merecem o TÍTULO DA VERDADE, que é mais importante de se contar. Quanto à tudo isso, devemos levar a sério, e não para brincar, e acabar com esse FEMINISMO TODO que só destrói a união homem-mulher. E essa Lei Maria da Penha também, pois facilita o HOMOSSEXUALISMO, principalmente FEMININO, por quem tanto protege. Pronto! É só isso que eu disse. E PONTO FINAL!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, eu andei pesquisando uns psicólogos aqui, acho que algum serviria pra você. Caso não reflita em nada um tratamento, uma boa opção seria procurar um físico, para que lhe construa uma máquina do tempo, assim você pode voltar para a era da qual saiu meu caro(a).

      Att: Vadia De Biquíni.

      Excluir

Postar um comentário