Site Gospel Mais copia texto de Paulopes sem dar crédito

Renato Cavallera, aproveitador de trabalho alheio
Avatar de
 Cavallera, do 
site expropriador
Um leitor me passou a dica sobre a Proposta de Emenda Constitucional que, se aprovada, concede subsídios às igrejas nas tarifas elétricas, e eu procurei saber se ela ainda estava em tramitação. Trata-se, afinal, de uma PEC de 2010.

Descobri que a PEC obteve parecer favorável no começo deste ano da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania, da Câmara dos Deputados.

Levantei informações sobre o seu relator, Antônio Bulhões (PRB-SP), e tentei — em vão — entrar em contato com ele. Eu queria saber do deputado da sua contradição de defender a independência entre si dos três poderes (ele fez um discurso nesse sentido para criticar o STF, que tem tomado decisões criticadas pela bancada evangélica) e o seu voto favorável a uma PEC que golpeia o Estado laico). Enfim, gastei algum tempo com o assunto.

No dia 8 (sexta-feira), publiquei “Evangélico querem que templos paguem menos pela energia elétrica”.  Ontem (10), o Gospel Mais, com um título quilométrico, publicou o mesmo texto sem me dar o crédito e link (embora no script do meu post haja pedido para isso), como se fosse um trabalho dele. No pé da informação colocou: "Fonte: Gospel+"

O Creio reproduziu o texto atribuindo a autoria ao Gospel Mais. O Verdade Gospel, site de notícias  do pastor Silas Malafaia, também usou o texto e deu o crédito ao Creio. Outros sites evangélicos, como o Panorama Cristão, também se apropriaram do texto.   

O Gospel Mais é um contumaz surrupiador de textos do Paulopes. No ano passado, pedi por e-mail várias vezes ao Renato Cavallera de Souza Silva (no avatar acima), dono do site, que me desse o devido crédito, como é de se esperar de gente decente. Em uma das vezes ele colocou a culpa pela falcatrua em uma estagiária (uma deselegância da parte dele, no mínimo) e disse que ia atender a minha solicitação — tenho todos os e-mails e posso publicá-los.

A expropriação do Gospel Mais e de outros blogs evangélicos tem continuado, como se eu tivesse de compulsoriamente pagar um dízimo a esse pessoal que se propõe a "divulgar as boas novas de Cristo no mundo virtual", como afirma o site afanador.

Recebo diariamente um relatório das reproduções dos meus textos. São dezenas. Apenas uma minoria me atribui o crédito, destacando-se o Bule Voador (da Liga Humanista Secular do Brasil) e os evangélicos Pavablog e Genizah.

Informo o Gospel Mais e a quem mais possa interessar que a partir de agora vou denunciar aqui a roubalheira. Em alguns casos, poderei acionar a Justiça. 

Script dos posts deste blog
Sites evangélicos reproduzem textos deste blog sem dar o crédito
março de 2011

Comentários

  1. Afff.. além de ladrões na vida real agora roubam na vida virtual. Triste.

    ResponderExcluir
  2. Comprar produto pirata não pode porque prejudica o irmão que trabalha na ind´sutria.Mas copiar o texto dos outros pode né? Valorizar o trabalho que não seja de um "irmão"....aí tudo bem né? Ah tah

    ResponderExcluir
  3. Se um milhão de pessoas resolverem tirar dúvida com a fonte, a fonte conseguirá tirar todas as dúvidas?

    ResponderExcluir
  4. Por que dizer a fonte?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pessoas q não sabem sobre jornalismo:

      - Existe algo q se chama fonte. O q é?
      Fonte é qndo vc pega um texto (copia inteiro ou adultera partes sem mudar o contexto, como em notas de assessoria de imprensa) e publica em veículos de comunicação (blogs, sites, jornais, revistas e etc.). O ato de não dizer a fonte mostra o completo desrespeito (e falta de credibilidade) com quem fez a matéria, seria como vc fosse um compositor de uma música, mas dissessem q foi outro.
      Exemplos simples: A notícia do paulopes "Escola cristã contrata professor e o demite horas depois por ser gay" do Christian Post ou "Alterar pouco o time é um dos trunfos de Timão e Peixe na Libertadores" no g1 (uma das fotos é da Agência EFE). Ou seja, se não dizer quem e de onde foi a postagem é plágio, e é crime.

      Excluir
    2. Acho que esse pessoal não liga de cometer crimes contra as "leis dos homens", já que só o que conta são as leis do deus voyeur deles.
      E mesmo essas, eles quebram. Mas aí é porque elas não valem mais, a lei perfeita e absoluta só valia naquele contexto histórico...

      Excluir
    3. Mas isso é irõnico, Israel? Não é na lei divina deles o "Não roubar"???
      O deus deles deve estar muito triste agora...

      Excluir
    4. Pelo que entendi, esse "Não roubar" só vale quando se trata de "irmãos". Outros povos, pessoas de outros credos, descrentes, etc., são inimigos e não estão incluídos nessa.
      Da mesma forma que não estão incluídos no "Não matarás". Primeiro ele diz para não matar, depois dá instruções detalhadas sobre como chacinar os povos inimigos.
      Ou seja, ser bom só com quem compartilha sua esquizofrenia...
      Esse deus cristão é amoroso mesmo, não?

      Excluir
    5. Dizer a fonte pra dizer que a fonte tá errada.

      Excluir
  5. Isso Paulo Lopes, meta o pau nesses crentelhos.

    ResponderExcluir
  6. É foda quando os outros se apropriam do nosso trabalho. O nome disso é plágio. Não custa nada citar a fonte.

    ResponderExcluir
  7. Eu apoio completamente a atitude de Paulo em fazer cobrancas em relacao à autoria dos textos e artigos aqui publicados.

    Se apropriar de um trabalho alheio sem dar os devidos creditos, é qualificado como falcatrua, fraude, roubo, furto e demerito.

    Se necessario, o Paulo pode e deve acionar a Justica em busca de seus direitos.

    ResponderExcluir
  8. Estranharia se eles dessem qualquer crédito a um site que aponta as falcatruas das religiões como o seu, sendo que eles podem ser os próximos.

    ResponderExcluir
  9. Eu até entendo o lado deles, por que um site cristão fundamentalista daria a fonte de um blog ateísta? O que não deixa de ser menos roubo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, talvez até dessem os créditos se fosse outro site crente. Mas como a notícia foi retirada do "inimigo"...

      Excluir
    2. Por que um site cristão fundamentalista daria a fonte de um blog ateísta?

      Por não apoiar a idéia da fonte.

      Excluir
    3. Então pra quê reproduzir a fonte?

      Excluir
    4. Pra dizer que a fonte tá errada, pra combater a fonte.

      Excluir
  10. Essas ratazanas agem em pleno dia e acham que não serão descobertas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ratazanas hipócritas essas,hein?.

      Ass:Anônimo que não é o de cima.

      Excluir
  11. Medo de dizer de onde eles bebem água.

    ResponderExcluir
  12. Na verdade, nos (gays, ateus, pagãos, etc) somos os ratos, assustando o elefante branco da igreja!

    ResponderExcluir
  13. É fácil, vamos entrar no site e publicar comentários falando sobre o plágio. Eu vi mesmo esse post la e ate achei estranho, pensei ate que os responsáveis pelo blog tinham autorizado a publicação.

    ResponderExcluir
  14. Paulo, denuncie os ratos ao Google.

    ResponderExcluir
  15. É importante ressaltar que o problema não é exatamente o fato de reproduzir ispsis litteris uma notícia, mas sim a questão de não citar a fonte do que está sendo reproduzido.

    Isso é desrespeitar o trabalho que muitas vezes uma pessoa tem para pesquisar (o tempo de procura em si), ler várias fontes diferentes (confrontando informações conflitantes), traduzir (quando o texto é escrito em outra língua), resumir de forma didática (quando o texto é muito longo ou muito técnico), anexar imagens (para melhor ilustração do assunto) etc.

    Infelizmente tem pessoas que além de se prestarem ao confortável CTRL+C/CTRL+V ainda conseguem omitir a fonte, dando a impressão de que o texto foi desenvolvido por elas próprias.

    Para qualquer pessoa isso fica chato. Mas para um cristão - arauto da moral e dos "bons costumes" - isso fica mais chato ainda.

    ResponderExcluir
  16. Falta de criatividade em não revelar a fonte, teria o deus se enganado, ou a serpente estava certa em dizer a Eva sobre a verdade.
    Se até mesmo deus escondeu a verdade no éden,se os irmãozinhos esconde o link do site.

    ResponderExcluir
  17. Esses crentes safados... oh! Perdão pelo pleonasmo!

    ResponderExcluir
  18. Vão trabalhar, vagabundos!

    Pronto, falei.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Andar é um trabalho, pois trabalho é a força vezes o deslocamento.

      Excluir
  19. o nome do site é gospel mais ou kiba mais?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não entendi. É por causa do Kibeloco, que chupa tudo mundo e não dá crédito?

      Excluir
  20. Roubar é pecado ainda?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, mas para esses crentes só existem 9 mandamentos. Eles pularam o 7º (não roube). Ah, ah, ah.

      Excluir
  21. Paulopes, o link do Gospel Mais que você deu no último parágrafo na verdade é do Bule Voador.

    ResponderExcluir
  22. Paulo Lopes, em falar em plagio e tudo, você tem algum programa para detectar esse tipo de coisa?

    Se tiver, pode dizer o nome? por favor.

    ResponderExcluir
  23. eu tenho certesa que essa noticia do paulo lopes de pedir os creditos vai ter lá naquele site uma centena de crente acefalo dizendo que é mentira afinal eles tentam refutar td da maneira deles.

    ResponderExcluir
  24. Que coisa feia....Evangélicos fazendo isso...Não têm mais medo de ir para o inferno.

    ResponderExcluir
  25. O rapazinho surrupiador deve ser seguidor do Valdemiro (MP estuda pedir demolição de templo da Mundial que roubou rua).
    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    ResponderExcluir
  26. Respostas
    1. Se alguém apóia uma idéia de Jesus, é melhor dizer que é de Jesus ou não?

      Excluir
    2. Quando Jesus estava sendo preso e interrogado, ele disse para fazer perguntas aos díscipulos, pois estes já sabiam o que Jesus disse.

      Excluir
  27. Citar fontes e dar crédito a autores é uma questão de decência e honestidade.

    Na música popular acontece muito disso: quase ninguém cita os nomes dos COMPOSITORES da canção.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E se a letra da música xingar alguém?

      Excluir
  28. Quem copia o texto do outro, sem dar os créditos, pode receber tanto os benefícios quanto os malefícios.

    ResponderExcluir
  29. Irônico que todos os comentários ou criticam a medida, ou criticam o plágio – quando não os dois!

    ResponderExcluir
  30. Obrigado por lembrar dos justos, risos.

    Danilo

    do Genizah

    ResponderExcluir
  31. É foda quando os outros se apropriam do nosso trabalho. O nome disso é plágio. Não custa nada citar a fonte

    Leia mais em http://www.paulopes.com.br/2012/06/site-gospel-mais-copia-texto-de.html#ixzz1xj3VMlVc
    Paulopes informa que reprodução deste texto só poderá ser feita com o CRÉDITO e LINK da origem.

    ResponderExcluir
  32. Quem copia o texto do outro, sem dar os créditos, pode receber tanto os benefícios quanto os malefícios

    Leia mais em http://www.paulopes.com.br/2012/06/site-gospel-mais-copia-texto-de.html#ixzz1xj4GT2Aw
    Paulopes informa que reprodução deste texto só poderá ser feita com o CRÉDITO e LINK da origem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que vai ser feito com quem copiou o texto que não podia ser copiado?

      Excluir
    2. Será expulso do paraíso?

      Excluir
  33. O site de crentes copiou sem dar o crédito (usurpando o trabalho alheio) um post que denuncia que os crentes querem desconto no pagamento de energia elétrica, usurpando os cofres público. Ou seja, para os crentes (ao menos para esses), qualquer oportunidade é oportunidade para usurpar. E Justo eles, que vivem apontando pecados na vida alheia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que vai acontecer com quem copiou o texto que não podia ser copiado? Será expulso do paraíso? Será trollado?

      Excluir
  34. agora a igreja vai pedir conselhos para o senhor paulopes o homem que é mais sábio que o proprio salomão.

    ResponderExcluir
  35. Ah, ah, ah. O Cavallera é cara de pau mesmo. Ele pediu pros leitores R$ 800 para..., mas leiam, porque nunca vi isto: Vaquinhas Online: Dar a minha esposa um casamento decente

    ResponderExcluir
  36. Plágio é crime, sou cristã e manifesto aqui minha repugnação à atitudo do proprietário do Gospel Mais, e olha que é um MEGA site hein. Por estas e outras que eu prefiro o Evangelizai Blog Gospel.

    ResponderExcluir

Postar um comentário