Pular para o conteúdo principal

Projeto de lei de BH autoriza prefeitura a vender rua para igreja

vereador João Oscar, de Belo Horizonte
Vereador evangélico Oscar diz
não legislar em causa própria
O vereador João Oscar (PRP), 43, de Belo Horizonte (MG), apresentou um projeto de lei que autoriza a prefeitura a vender ou permutar com outro terreno trecho de uma rua para a expansão do templo da igreja que frequenta, a Batista da Lagoinha, na região nordeste da cidade. Oscar obteve a adesão da maioria de seus colegas, e o projeto já foi aprovado em primeiro turno.

O Ministério Público acompanha a tramitação do projeto de lei e estuda a possibilidade de recorrer à Justiça caso também haja aprovação no segundo turno, cuja data de votação ainda não foi informada pela Câmara.

Vereadores de BH autorizam venda de espaço público para igreja
agosto de 2012


Oscar minimizou a importância do trecho da rua que a igreja quer absorver com a alegação de que não há ali asfalto nem trânsito. “Imagina uma mesa como se fosse um terreno completo. Imagina um traço no meio dessa mesa, é como a rua Ipê na área de 35 mil metros da Igreja da Lagoinha”, afirmou ele, segundo o UOL.

O vereador afirmou que o templo precisa se expandir para poder abrigar 30 mil pessoas nos cultos de domingo. Disse que a capacidade atual do local é de 6.000 fiéis, embora tenha reunido 10 mil.

Ele tem rebatido as críticas de que está legislando em causa própria. Alegou que o uso da rua pelo templo “certamente será mais uma referência na formação cristã e humanística, na prestação de assistência social e no desenvolvimento da cidadania, inclusive com a valorização do seu entorno”.

Com informação do UOL, entre outras fontes.

MP estuda pedir demolição de templo da Mundial que roubou rua.
junho de 2012

Religião na política.

Comentários

Se isso não é legislar em causa própria, não sei mais o que é!

Verdade seja dita, esses vagabundos evanjegues adoram mamar nas tetas do governo! Esse cara nem vergonha na cara tem, beneficiar a própria igreja que frequenta e nós sermos obrigados a ver o pessoal roubando na nossa frente, na maior cara lavada!

Brasil é um país de fracassados mesmo!
claudio disse…
Roubo patrimônio público.
nf disse…
É muita desonestidade destruir ruas de BH para aumentar o lucro da Igreja.
FreieR disse…
Disse tudo.
Anônimo disse…
Política + Religião = Merda
Anônimo disse…
"Brasil é um país de fracassados mesmo!"

Assino embaixo.

Um país que permite que evangélicos desse naipe não só componham o corpo político como também permite que os mesmos façam o que bem entenderem em benefício próprio em detrimento dos interesses da sociedade é, sim, um país de fracassados.

Att.,

Espancador de Pastores
Anônimo disse…
"Brasil é um país de fracassados mesmo"! É sim!!! Enquanto pessoas continuarem abdicando do direito de pensar, de analisar e de formar opinião própria para seguir a "bibra", esse tipo de político continuará atuando apenas e tão somente em benefício próprio. Enquanto isso, o povo ignorante que o elegeu continuará na lama e louvando seu deus. Triste.
Anônimo disse…
Mineirinho LAZARENTO...

Oh povo feio!

A fé só interessa a duas vertentes:
Aos líderes que praticam todo tipo de crime e exploração e nada lhes acontece, a não ser desfrutar do "paraíso aqui na terra".
Aos fiéis, otários, malditos mantenedores dessa vergonhosa situação.
Mello disse…
Acho que deveríamos ser honestos e trocar o nome dessa coisa de brasil para BRASMERDA.
Felipe... disse…
Teocracia começando.

Vender ruas, depois locais publico e o poder total.
Anônimo disse…
Um povo que acredita em "padin cisso" , padre cícero e em nossa senhora de aparecida, santa preta de barro, faltando um pedaço, achada por um bando de bêbados vagabundos no leito do rio,que sempre estavam com o rabo cheio de cachaça por isso mal conseguiam pescar.
O que esperar?
Anônimo disse…
Vergonha na cara eles não tem!

Espancador II - a missão!
Anônimo disse…
Que o cara está atuando politicamente em causa própria, parece estar mesmo.

Não é muito diferente das ONGs gays, especialistas em mamar dinheiro público, que fazem seus inúmeros políticos de estimação aprovar doações milionárias do Estado para paradas gays e outras ações mais ou menos misteriosas de esbanjamento de verbas e propaganda ideológica.
Já começou a distorção e fuga de assunto. E tinha que vir logo do anônimo tarado por gays. ¬¬'
Israel Chaves disse…
"Se isso não é legislar em causa própria, não sei mais o que é!"

Eu ia comentar EXATAMENTE isso.

Nada mais a acrescentar. A pilantragem é tão óbvia que só estando no meio da maracutaia para conseguir fingir que não vê nada de errado.
Anônimo disse…
poha vei todo bairro que eu vo tem pelomenos 6 igrejas ai esse bosta bem fala que nao cabe todo mundo na igreja aff fico puto com isso
Anônimo disse…
Absolutamente ridículo.E esses pulhas ainda querem desviar o foco de um absurdo destes.
Mais uma vergonha desses evangélicos na política.Tá virando rotina.
Anônimo disse…
Roubo do patrimônio público.[2]
Anônimo disse…
E vai piorar....
Anônimo disse…
ONGS gays?Que tal você lembrar dos assessores dos deputados da bancada evangélica que são todos parentes de pastores e são contratados sem concurso público.E a dinheirama?Pois é,é muita grana e sai de onde?Do bolso do contribuinte.É dinheiro do povo.Os parentes da pastorada crente contratados pelo deputado da bancada crentóide em troca dos votos dos fiéis das igrejolas dos pastorecos que recebem salários por meio de verbas de gabinete,que inclusive,os deputadozinhos "cristãos" crentes querem aumentar ainda mais,utilizando as desculpas mais esfarrapadas possíveis para poder contratar um número maior de servidores crentinos parentes da pastorança e consequentemente aumentar a farra do boi com a dinheirada do povo,inclusive os que não são das igrejas crentes e não pagam dízimos ou ofertas.Quem é que mama nas tetas do governo?Deixem de ser hipócritas!.
Michelle disse…
Político evangélico legislador em causa própria virou pleonasmo.
Anônimo disse…
É bom nos ateus fazermos alguma coisa porque se depender dos catrollicos e EvanJeguicos a coisa vai permanecer como esta, triste fato, pagamos impostos para ter melhorias na cidade mas a unica coisa que acomtece é construção de templos, politicos EvanJeguicos são "Atores" de pessima qualidade.
Anônimo disse…
Muito gostam de mamar nas tetas do governo, só que uns acham que tem mais direito de mamar, devido à sua preferência sexual geradora de "direitos especiais".
Israel Chaves disse…
Nada te dá direitos especiais. Nem sua preferência sexual, nem ter o mesmo amigo imaginário de quem está no poder. Sacou?
Faela Gonçalvers - do Facebook disse…
o Anônimo do comentario de 15 de junho de 2012 15:38 sofre de recalque, só pode!
Faela Gonçalvers - do Facebook disse…
Brasmerda ou Igrejil...
Paulo Henrique disse…
A IURD demoliu umas três casas que eram tombadas pelo Patrimônio Histórico pra construir aquele complexo da máfia evangélica no Bairro Santo Agostinho em BH e, pelo que sei, a ação civil foi arquivada na justiça... A laicidade desse nosso Brasil é deprimente. Acho difícil o MP impedir essa falcatrua, até se comprovar a inconstitucionalidade da lei, já tem um monte de zé mané orando no que era a ruazinha...

Post mais lidos nos últimos 7 dias

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Evangélico, chefão do tráfico no Rio manda fechar igrejas católicas

Escola Estadual Igreja Evangélica muda de nome e deixa de afrontar o Estado laico

Milagrento Valdemiro Santiago radicaliza na exploração da fé

Lei anti-ciência de Ohio permite que alunos deem resposta com base na religião

Pai de vocalista dos Mamonas processa Feliciano por dizer que morte foi por ordem de Deus

Ministro do STF critica a frase ‘Deus seja louvado’ do real

Marco Aurélio lembrou  que somente no  império  a religião era obrigatória  O ministro Marco Aurélio (foto), 65, do STF (Supremo Tribunal Federal), disse que não consegue conceber “que nas notas de moedas do real nós tenhamos ‘Deus seja louvado’”, porque isso fere a laicidade do Estado. Em uma entrevista ao UOL, lembrou que na argumentação de seu voto favorável à descriminalização do aborto de fetos anencéfalos, em abril, ressaltou que o Brasil não está mais no império, “quando a religião católica era obrigatória e o imperador era obrigado a observá-la”. “ Como outro exemplo de incompatibilidade com o Estado laico ele citou o crucifixo do plenário do STF. “Devíamos ter só o brasão da República.” Aurélio elogiou a decisão do Tribunal de Justiça gaúcho pela retirada do crucifixo de todas as suas dependências, o que demonstra, segundo ele, que o Rio Grande do Sul é um Estado que “está sempre à frente em questões políticas”. Celso de Mello, outro ministro do Supremo, já

Intel deixa de ajudar escoteiros que discriminam gays e ateus

Estudante expulsa acusa escola adventista de homofobia

Arianne disse ter pedido outra com chance, mas a escola negou com atualização Arianne Pacheco Rodrigues (foto), 19, está acusando o Instituto Adventista Brasil Central — uma escola interna em Planalmira (GO) — de tê-la expulsada em novembro de 2010 por motivo homofóbico. Marilda Pacheco, a mãe da estudante, está processando a escola com o pedido de indenização de R$ 50 mil por danos morais. A primeira audiência na Justiça ocorreu na semana passada. A jovem contou que a punição foi decidida por uma comissão disciplinar que analisou a troca de cartas entre ela e outra garota, sua namorada na época. Na ata da reunião da comissão consta que a causa da expulsão das duas alunas foi “postura homossexual reincidente”. O pastor  Weslei Zukowski (na foto abaixo), diretor da escola, negou ter havido homofobia e disse que a expulsão ocorreu em consequência de “intimidade sexual” (contato físico), o que, disse, é expressamente proibido pelo regulamento do estabelecimento. Consel

PSC radicaliza ao dar apoio a Feliciano, afirma Wyllys

por Ivan Richard da Agência Brasil Deputado disse que resposta também será a radicalização O deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ), na foto, criticou a decisão do PSC de manter o pastor Marco Feliciano na presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorais da Câmara. Para Wyllys, o acirramento dos ânimos por parte do PSC pode provocar ainda mais confusão nas sessões da comissão. Feliciano é acusado por de ter feito afirmações homofóbicas, como a de que a "Aids é câncer gay", e racistas. “Não falo em nome do movimento [LGBT], mas, se um lado radicaliza, o outro tende a radicalizar. Se o PSC radicaliza e não ouve a voz dos movimentos socais, das redes sociais, o pedido para que esse homem saia da presidência, se a tendência é radicalizar e não dar ouvidos, é lógico que o movimento radicalize do outro. Isso não é bom para a Câmara, para o Legislativo, para o PSC, nem para o país”, disse Wyllys. Wyllys afirmou que as lideranças do PSC estão “confundindo” as criticas ao