Pular para o conteúdo principal

Prefeito de Vilhena doa terreno de praça para igreja evangélica

Rover ignora o Estado laico
para agradar os evangélicos
O prefeito José Rover (foto), de Vilhena (RO), doou um terreno de 4.000 metros quadrados onde deveria ser uma praça pública à igreja evangélica El Shadi, que vai utilizá-lo para construção de um templo e um centro de atividades para os fiéis.

Vilhena é uma das principais cidades de Rondônia. Tem 78 mil habitantes e fica a 699 km de Porto Velho, a capital.

O Ministério Público encaminhou à Justiça uma ação civil pública para que a doação seja anulada.  A decisão do prefeito pelo PP é inconstitucional porque, pelo fato de o Estado brasileiro ser laico, nenhuma instância do governo pode favorecer entidades religiosas.

O promotor Paulo Lermen incluiu na ação o procurador da cidade, Carlos Eduardo Ferreira, e os pastores Edecláudio Albuquerque e Adelires Calonego. Ele pediu à Justiça a condenação do prefeito por improbidade administrativa.

Albuquerque admitiu que pode desistir do terreno, embora já tenha investido R$ 28 mil no projeto do templo. Ele teme o desgaste que a igreja possa ter com o caso.

Lermen enviou à Câmara Municipal uma cópia da ação com a recomendação de que os vereadores fiscalizem com mais rigor a doação de bens públicos a entidades particulares.

Com informação do site Rondônia Dinâmica.

Deputados do Rio aprovam liberação de R$ 5 milhões para evento católico.
dezembro de 2011

Religião no Estado laico.

Comentários

  1. Ta errado, porque já começou errado este pais, só a igreja romana é cheia de terrenos em várias nações.

    e o povo sem terra, cacete.

    PUNK NOT DEAD

    ResponderExcluir
  2. Contra-constitucional não é o termo correto, e sim INCONSTITUCIONAL.

    ResponderExcluir
  3. Quando os missionários chegaram à África, eles tinham a Bíblia e nós tínhamos a terra. Eles disseram "vamos fechar os olhos e rezar." Quando os abriu, nós tínhamos a Bíblia, e eles tinham a terra.
    -Desmond Tutu
    Rodrigo*

    ResponderExcluir
  4. Evangélicos: a nova moeda de troca entre quem oferece votos em lote!

    ResponderExcluir
  5. ODEIO EVANGÉLICUS!!!que todos eles morram!!! e não encontrem o céu.

    ResponderExcluir
  6. 2012 é ano de eleições municipais.
    Aposto que o Prefeito é candidato à reeleição.
    O melhor investimento político, no momento, são doações e projetos voltados aos evangélicos.

    ResponderExcluir
  7. Rondônia é de certa forma uma região nova, onde a ICAR não conseguiu acompanhar o desenvolvimento, e nesse vácuo surgiram as igrejas evangélicas para um povo carente de deus.
    É dando (terrenos a crentes que também pertence aos católicos, céticos, espíritas, umbandistas etc ) que se recebe (votos da maioria que é formada por evangélicos).
    Isso, matematicamente falando.

    ResponderExcluir
  8. Enquanto faltam escolas e hospitais, esse prefeito cretino doa um terreno para construírem outra MALDITA e INÚTIL igreja!

    Dá-lhe, Brasil!

    ResponderExcluir
  9. O prefeito de tucano na bahia fez a mesma coisa, porém com detalhe, doou nao só um, mas dois terrenos para a igreja.

    ResponderExcluir
  10. ESTOU ACEITANDO DOAÇÕES TAMBÉM PARA CONSTRUIR MINHA IGREJA "DEU É AMOR".. já que estão distribuindo terrenos assim... =)

    ResponderExcluir
  11. Tbm estamos precisando de terrEno na sede da DEU É AMOR EM SANTA CATARINA... ESPECIALMENTE NA ILHA DE FLORIPA

    ResponderExcluir
  12. o seus otários os evangelicos não tem culpa disto não seus malditos, bocas malditas.

    ResponderExcluir
  13. Evangélicos: a nova moeda de troca por votos.

    Agrade-os e garanta votos.

    ResponderExcluir
  14. Anônimo disse...

    o seus otários os evangelicos não tem culpa disto não seus malditos, bocas malditas.

    Algum se manifestou contra esse ato inconstitucional?

    Se não faz parte da solução, então faz parte do problema!

    ResponderExcluir
  15. Vergonha! Depois de tanto erros igrejas ainda se deixam adular por políticos. Em Mossoró, Rio Grande do Norte a Prefeitura vem doando praças mais para a Assembleia de Deus. No Conjunto Ulrich Graff, a população entrou com uma Ação Popular e conseguiu a anulação da doação com a ação popular nº 003595-31.2012.8.20.0106 entrada em 8 de março. O TJRN confirmou a decisão do Juiz Pedro Cordeiro. A fraude eleitoral é o combuatível dessas doações.

    ResponderExcluir
  16. Vergonha! Depois de tanto erros igrejas ainda se deixam adular por políticos. Em Mossoró, Rio Grande do Norte a Prefeitura vem doando praças mais para a Assembleia de Deus. No Conjunto Ulrich Graff, a população entrou com uma Ação Popular e conseguiu a anulação da doação com a ação popular nº 003595-31.2012.8.20.0106 entrada em 8 de março. O TJRN confirmou a decisão do Juiz Pedro Cordeiro. A fraude eleitoral é o combuatível dessas doações.

    ResponderExcluir
  17. Quanta hipocrisia!! Há séculos,em todas as cidades do Brasil,são doados terrenos para a famigerada igreja católica. Até hoje, sempre que abre uma bairro novo eles já deixam um terreno pra ela. Não sei porque a polêmica.

    ResponderExcluir
  18. Quanta hipocrisia. Todo mundo sabe que a igreja romana, durante séculos, melhor dizendo, desde o Brasil colônia, ela tem a primazia na doação de terrenos em todas as praças de qualquer cidade do nosso país. Não é diferente na minha. Que estado laico, que nada. Tá na hora deste país, deixar de sujeitar-se a este império mesquinho e arrogante da ICR. Todas as religiões tem direito. Na minha cidade, abriu um bairro, onde só a ICR ganhou terreno.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Posts mais acessados na semana

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Projeto de lei de deputado-pastor permite uso dos recursos do FGTS para construir templos

São Carlos recorre ao Estado laico para restringir atividades religiosas no combate ao coronavírus