Pular para o conteúdo principal

Adventista obtém direito de faltar às aulas na sexta e sábado

Quielze Apolinario Miranda
Quielze já estava faltando
e poderia ser reprovada
Quielze Apolinario Miranda (foto), 19, obteve do juiz Marcelo Zandavali, da 3ª Vara Federal de Bauru (SP), o direito de faltar às aulas às sextas-feiras à noite e aos sábados. Ela é fiel da Igreja Adventista do Sétimo Dia, religião que prega o recolhimento nesses períodos.

A estudante faz o 1º ano do curso de relações internacionais da USC (Universidade Sagrado Coração), que é uma instituição fundada por freiras na década de 50.

Quielze corria o risco de ser reprovada porque já não vinha comparecendo às aulas naqueles dias. Ela se prontificou com a direção da universidade em apresentar trabalhos escolares para compensar a sua ausência. A USC, contudo, não aceitou com a alegação de que não existe base legal para isso.

Pela decisão do juiz, a base legal está expressa nos artigos 5º e 9º da Constituição Federal e na lei paulista nº 12.142/2005, que asseguram aos cidadãos a liberdade de religião.

Zandavali determinou que a universidade aceite de Quielze trabalhos extraescolares em substituição a sua presença às aulas.

Ate agora, USC não se manifestou com a alegação de que ainda não foi notificada pela Justiça e, por isso, desconhece o teor da sentença. Como se trata de uma liminar (decisão provisória), a universidade poderá recorrer à Justiça para invalidá-la.

O adventista Alex Ramos Fernandez, advogado da estudante e especialista nesse tipo de questão, disse que nos últimos anos a tendência da Justiça é decidir em favor dos estudantes.

A questão é polêmica e poderá chegar à STF (Supremo Tribunal Federal) porque, como o Estado é laico, a Justiça deveria considerar que todos são iguais diante da lei, independentemente de sua crença religiosa.





Com informação das agências. 

Que fé é esta que separa as pessoas em vez de uni-las?
por WRL em novembro de 2011

Fanatismo religioso.     Religião no Estado laico.

Comentários

Leandro Santiago disse…
Idiota, liberdade de religião desde que não vá contra outros direitos e deveres, como no caso de assistir as aulas assim como qualquer outro estudante.
Anônimo disse…
Mas daí sim... quer dizer que com a minha liberdade de religião eu posso alterar os modelos e processos dos outros? De uma universidade inteira? Esse juiz é da mesma igreja que a moça?

Ela se prontificou a apresentar trabalhos escolares para cobrir as faltas... ou seja, vai dar mais trabalho para os professores, que vão ter que avaliar os trabalhos de uma estudante.
Rodrigo plei disse…
.

Por mais bizarro que possa parecer, é um estado laico que garante esse tipo de direito/conquista individual.

Imaginem, por um momento, que o estado torne-se uma teocracia à mercê de uma igreja, ou de um punhado de igrejas: conquistas individuais dessa natureza deixariam de acontecer para toda(o) cidadã(o) que não comungasse da fé dominante.

Democracia e laicismo andam de mãos dadas. Separem-se essas mãos e as consequências poderão ser desastrosas.

.
Anônimo disse…
Pelo menos é bonitinha...
Anônimo disse…
Este é apenas mais um dos inumeráveis exemplos dos privilégios obscenos de que goza a religião nas nossas sociedades.

Se um ateu solicitar dispensa de uma aula por motivos ateísticos, ninguém o levará a sério. Mas, se for por motivos religiosos, ah, aí não tem problema.

É aquela coisa. Se você entrar na casa do seu vizinho e o vir com a boca no pênis de um filho, você ficará horrorizado. Mas, se meia hora depois, você vir a mesma cena num ritual judaico de circuncisão, aí você achará tudo isso muito normal.

É isso o que a religião faz: legitima absurdos e santifica o abominável.


Rodrigo.
Anônimo disse…
Como ela quer trabalhar na ârea de relações internacionais se nem ao menos pode, por conta da religião, trabalhar aos sabados ou comparecer em alguma palestra, reunião ou encontro importante nesses dias! É esse ela precisar viajar pro outro lado do mundo por conta do trabalho, onde o fuso hórario e diferente hein?

O curso que ela escolheu e totalmente incopativél com a crença que ela segue, ou ela da um jeito falando com os pastores, ou larga o curso e escolhe outra coisa pra fazer da vida!

Pra mim isso ta me cheirando a desculpa pra faltar aula, pra curtir o final de semana na balada ou no shopping! Essa ae não me engana!
Depois são os gays que tem privilégios...

Guardar o sábado... ô coisa idiota! Já até imagino: "oh, tenho que guardar o sábado porque senão eu vou pro inferno". Ah, bullshit!
A decisão judicial é INCONSISTENTE, posto que o Princípio a Liberdade de Culto não exclui o igualmente Cosntitucional princípio da Isonomia. Essa autorização cria um privilégio inaceitável dessa estudante perante os seus colegas, além de criar um ônus para a instituição de ensino e para os seus professores que terão de alterar as suas rotinas, só para satisfazerem o interesse particular dessa moça.

INACEITÁVEL!
Rodrigo disse…
Não sou da religião da moça, mas a decisão é constitucional. A ecusa de consciencia pode ser usada até mesmo para não servir as forças armadas(serviço obrigatorio) sob o argumento ideologico ou religioso, prestando em contrapartida algum tipo de trabalho que substitua a referida obrigaçao. Portanto como trata-se de direito e garantia individual que alias é clausula pétrea na CF, a mesma pode ser ampliada pelo magistrado, mas nunca suprimida.

Quanto ao possível acrescimo de trabalho dos professores para corrigir alguns trabalhos, lembrem-se do principio da proporcionalidade. Em face da liberdade de culto é perfeitamente razoavel que o professor corrija alguns trabalhinhos.
Anônimo disse…
corrigindo a palavra acima: *excusa
Rodrigo disse…
Portanto: se eu quiser criar a religião do Star Wars e instituir a segunda feira como o dia sagrado do Anakim Skywalker e não ir a aula eu posso. Não podendo ser impedido pelo fanatismo ateu, catolico, evangelico ou qualquer outro individuo cheio da razão querendo que eu pense igual a ele.
Anônimo disse…
É para viajar para o sitio na sexta a noite.
Robson disse…
Ela já existe.......

Religião Jedi (Jedaísmo)

Em 2001,um censo no Reino Unido revelou que 390.000 pessoas declararam a sua religião como sendo "Jedi", assim sendo a quarta maior religião da Grã-Bretanha, atrás do Cristianismo, Islamismo e Hinduísmo.
Em 2001 também se declararam "Jedi" 70.000 pessoas na Austrália, 53.000 na Nova Zelândia e 20.000 no Canadá.

Ao todo, e a nível mundial, isto dá mais de meio milhão de pessoas a praticarem e a admitirem como sendo a sua religião oficial o Jedaísmo.

http://starstarwars.blogspot.com/2009/04/religiao-jedi-jediismo.html

Robson Kvalo
Israel Chaves disse…
Como sempre, religião sendo usada de desculpa para se conseguir privilégios. E se cada estudante precisasse de um horário diferente, por cada um ter uma religião com dias e horários sagrados diferentes? Então dependendo da religião, alguns alunos seriam mais "privilegiados" que os outros, certo? O cara que tem dispensa de dois dias tem mais tempo livre do que o cara que só tem um. Ou se o sujeito não tem religião ou tem uma mais "normal" como a católica, não ganha esses mimos?
Isso é uma palhaçada sem tamanho. Se abrem exceção para ela, todos deveriam ter direito de escolher os próprios horários também. E aí, lá se vai a organização das aulas. Espero que essa decisão patética seja anulada e que não vejamos mais esse tipo de absurdo nesse país.
Anônimo disse…
Sr. Rodrigo, pais láico, constituição láica.
onde o sr. viu que é constitucional esta história.
é sim constitucional o direito a credo.
pedir isenção do serviço militar, só se for comprovado que é real a solicitação, não é só chegar e alegar problema de consiência religiosa.
este processo, foi apenas, salvo engano, decisão de primeira instãncia.
imagine se a moda pega.
Mas já que "os caras gostam tanto de viver no seu grupinho, é só fundar uma faculdade evangélica, desta linha, e não ter aula, na sexta e no sábado. ai fica tudinho resolvido.
não sei se Vsa. sabe, mas o professor não é obrigado a trabalhar a mais para fazer algo que não esteja no seu contrato de trabalho.
seria, no mínimo, na minha ótica, off course, discriminação ou quebra de isonomia perante os outros.
imagine que voce resolve, por qualquer motivo, que não pode mais ir as aulas na sexta e quiser impor que fara trabalhos.
pode? pelo principio da isonomia poderia.
Me lembro de um filme americano Sargento York, dé uma olhadinha, vale a pena, ele alegou fé para não ir à guerra, mas disseram para ele: não reconhecemos sua seita......
wrl
Anônimo disse…
o pessoal dessa seita deveria morar numa fazenda isolado do mundo real.pobre vitima da fanatismo religioso.
Anônimo disse…
Olá! sou adventista e respeito a todas as religiões e crenças existentes. A garota somente solicitou algo que a lei permite, portanto, sem problemas.
Anônimo disse…
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Matador de Aula disse…
No geral, as faculdades, especialmente as de "ciências humanas", são apenas centros de doutrinação esquerdopata e politicamente correta, verdadeiras oficinas de lavagem cerebral.

O aluno (vítima) é obrigado a assimilar, escrever e repetir uma infinidade de bobagens e achismos pregados pelo professor-militante, tudo direitinho, senão não é aprovado e não ganha diplominha.

O ideal é não ir na aula dia nenhum.

Assim, conservaríamos nosso cérebro saudável por mais tempo.
Rodrigo disse…
A ideia de materia probatoria em uma questão totalmente subjetiva é dificil, é claro que não pode virar desculpa para tudo, (meu exemplo do Star Wars foi ilustrativo rsrsrsrsrs) eu não pretendia mesmo criar a religião do Star Wars, mas é bom que alguém já o tenha feito, o filme é legal. Até o prof. Joseph Campbell da universidade de Oxford falou sobre ele....

Um bom exemplo de como não se prova uma questão subjetiva é o conceito dano moral, que inclusive não pode ser tarifado, peticionei em um processo em que a parte adversa(operadora de telefone) insistiu que era mero aborrecimento o fato de o autor da açao ter seu celular sem sinal sempre que queria usar, o magistrado deu provimento ao pedido afirmando que o celular dele ficar sempre fora de area caracterizava sim dano moral, mas no fundo como saber e como provar se ele estava sofrendo ou se estava aborrecido?

outro exemplo foi de um HC que fiz para uma suspeita de trafico, ela matinha grande quantia em sua residencia de "crack", mas não havia prova nos autos que ela pretendia vender. Portanto, ausencia de dolo, como o ministerio público ia provar o dolo na mente dela e fazer a denuncia? e se ela estivesse guardando tudo pra uso proprio? a má fé não se presume em direito, se prova...

A decisão é de 1º grau, mas acredito que será mantida em eventual caso de recurso extraordinario. Mesmo não professando a religião dela ou tendo lá grande simpatia pela maioria das religioes judaico cristãs, reconheço o direito de viverem conforme suas regras desde que dentro daquilo que chamamos proporcionalidade.
Israel Chaves disse…
Rodrigo, realmente é direito dela viver de acordo com o que ela acredita. Ela querer faltar, é direito dela. O que eu não acho direito é que essas faltas sejam "autorizadas" pela universidade e ela não seja penalizada por isso. Qualquer outro aluno que faltasse iria reprovar, porque ela está acima das regras?
Quer faltar, que falte. Mas não reclame de ser reprovada.
Anônimo disse…
O art. 9º da CF refere-se ao direito de greve. Aonde cabe o uso deste artigo no caso concreto em questão?
Theseu
Estudante Bíblico disse…
Só se for greve de estudante para não assistir aula.
Adinan disse…
Será que essa religião permite que os outros trabalhem na sexta e sábado pra que sua vida moderna funcione normalmente? Ainda bem que existem os "pecadores", que não são dessa religião, para que seu mundinho não pare. Partindo da lógica adventista, a sua religião é a correta, portanto ninguém deveria trabalhar nesses dias...então hospitais, médicos, telefonia, água, luz, polícia, bombeiros e inúmeros outros serviços essenciais deixariam de funcionar nesses horários...imaginem o caos!!!

Santa hipocrisia...

Adinan
Unknown disse…
Está aí mais um profissional se formando bem mal graças a religião. Agora fico imaginando os outros tipos de profissionais tipo um testemunha de Jeová na medicina, a liberdade de crença vai permitir que ele se forme. É um absurdo colocar a liberdade de crença acima da formação profissional. Se a sua crença não permite seguir determinados cursos, ou se formar, não se forme, se acha mais importante a sua crença do que sua formação profissional então que nem comece a querer se formar, mas que não venha querer privilégios em cima de que não crê no mesmo que você. Nos somos um estado laico, não podemos favorecer ou desfavorecer pessoas de quaisquer religião, isso seria injusto para com as pessoas de outras crenças que não tem o mesmo direito.
Israel Chaves disse…
Verdade. Imagine um médico que é contra transfusão de sangue... É totalmente impraticável.
Felipe... disse…
Então no caso eu estou cometendo pecado ao ir nos dia que ela não vai?

ah vá, isso é muita hipocrisia da parte deles, será que eles não percebem que nas outras religiões não acontece nada se trabalhar na sexta?
Anônimo disse…
Isso só prova mais uma vez que o estado brasileiro é laico...no papel, na prática, continua fundamentalista cristão, com direito (quem diria!) na atualidade a ter o senado e o congresso controlados por uma bancada evangélica que manda e desmanda ns direitos do trabalhador e trabalhadora deste país.

Sempre defendi um estado laico na prática, mas nunc defenderei um estado ateu mesmo sendo um deles, pois isso não diferenciaria do atual estado que estamos, ou seja, deísta cristão.

Quanto ao caso, é injusto que se deixe de estudar ou trabalhar só para satisfazer as decisões esclesiásticas de uma crença, absurdo o quanto que o fundamentalismo assola cada dia não só nosso ensino, bem como as decisões de bem estar coletivo.

Se um adventista do sétimo dia tiver uma cirurgia marcada para o Sábado, ele vai deixar de se curar para ir a uma Igreja é isso?

Se ele tiver uma prova no Sábado ele vai faltar?
Se ele tiver que trabalhar no Sábado ele faltará, é isso?

Ainda bem que sou ateu e não deixo de ganhar meu suado dinheiro por conta de um dia na semana. Prefiro ir trabalhar ouestudar aos Sábados de que faltar por conta dessa lenga-lenga chamada fé.
Anônimo disse…
Só queria saber o que tanto ela faz sexta a noite.
Anônimo disse…
Sarah diz:

Na Folha de SP tem quase 200 comentários nessa matéria rs!

O que me deixa muito brava (pra não usar outras palavras) é que, em escolas Adventistas, alunos de outras religiões não tem privilégios. Amigas que estudaram lá não podiam usar brinco, maquiagem, nem esmalte nas unhas.
Por que então essa criatura não foi estudar em uma faculdade laica ou numa adventista??
Estudo numa faculdade fundada por judeus, mas totalmente laica - não temos capela, mesquita, aulas de religião, feriados fora de calendário e eu posso ir pra aula de PIJAMA se quiser.
Charles disse…
Segundo eu soube, na recente prova do Enem os adventistas conseguiram fazer as provas no sábado à noite, com monitores, fiscais e todo 'aparato' a disposição.
Charles disse…
...à disposição...
Estudante Bíblico Constitucional disse…
A Constituição foi promulgada sob a proteção de Deus, mas todo o poder emana do povo. Homens e mulheres são iguais em direitos e obrigações, mas somente os homens são obrigados ao alistamento do serviço militar. As contradições também estão na Constituição.
Estudante da Lei da Física disse…
Base legal existe na lei da física, pois frequência é a quantidade de coisas que acontecem dentro do tempo, portanto ter frequência em relação a estudos é mostrar o que aprendeu e não ficar horas assistindo aula.
Anônimo disse…
ORA ESSA SÓ FALTAVA ESSA DUCIOMAR DEVERIA SE ENCOMODAR COM COISAS PARA EDIFICAR A CIDADE EX. DÁ ATENÇÃO AOS JOVENS QUE DEVERIAM SER FUTURO DESSA NAÇÃO E O QUE ESTAMOS VENDO SÃO RAPAZES SEM FUTURO ALGUM MATAND,ROUBANDO DESTRUINDO TUDO, ALIAS ISSO É A PROPRIA BIBLIA QUE FALA O DIABO VEIO PARA MATAR ROUBAR E DESTRUIR SÓ QUERO VER SE ESTATUA VAI TRANSFORMAR UMA BELÉM MELHOR
Anônimo disse…
Sou adventista também, passo por problemas também na faculdade. Eu sinceramente também não acho certo esse negocio de abono de faltas. Nunca peguei DP mas estou pendurada com 3 matérias que tranquei por causa disso. Mas acho que a faculdade deveria dar uma segunda opção nem que seja estudar em outro horário. Visto que muitos cursos como o meu é de noite. Já tentei de tudo, estou levando o curso e estou indo pro ultimo semestre e se caso a faculdade não ajudar vou ter que recorrer a justiça também.
Letícia Araújo disse…
Senhor Stéfan,
só para tirar algumas dúvidas, geralmente quando se estuda a noite, nós adventistas tentamos negociar de outras formas para poder guardar o Sábado que nós acreditamos, e não só adventistas como outras religioes que tem o sábado como dia santo, geralmente optamos por adiar a disciplina ou fazê-la em outra turma, não queremos alterar modelos de uma universidade inteira, ou agredir ninguém com a nossa fé...
agora sobre os nossos queridos professores corrigirem alguns trabalhos a mais, meu caro, professor universitário ganha muito bem para isso...
Luiz Sil disse…
Tente transferência para o Irã. Penso que seus problemas serão resolvidos. Assim que vc se declarar não muçulmano, será obrigado a renunciar a sua crença atual ou morrer. Pronto! Mas,vc pode ficar no Brasil, ser honesto com vc mesmo e a sociedade e cumprir os horários e outros obrigações. Se deus existir e for bom não vai castigar uma pessoa que age corretamente, se ele não existir ou for mal, não importa o que vc faça.
Anônimo disse…
Agora que vem a pergunta depois de todos esses comentários:
o que é mais importante para vc? Deus ou questões materiais?
Tudo e qualquer sacrifico por amor a Deus, revela que ele está em primeiro lugar. Deus deve ser o primeiro em tudo. Colégio, Faculdade, dinheiro, profissão com imensa remuneração não é nada comparada com a mente tranquila por saber que Deus continua sendo o primeiro em tudo. Tudo isso vai passar, vai acabar, mas aquele que faz a vontade de Deus permanecerá para sempre. João 14,15.
o sábado é o dia escolhido por Deus para entrar em seu lar, abençoar seus filhos, o casamento etc.
6 dias farás seus deveres mais o sábado será diferente, vou passar com vcs. Exodo 20: 8
Anônimo disse…
Estado laico é uma piada!
Anônimo disse…
Ateu ?
kkkkkkkkkkkkkkk existe ainda ateu meh vai ler cara vai pesquisa melhor e faz oracao q Deus te responde dai vc deixa de ser ateu burru ignorante
Anônimo disse…
vc e burro ein muleke .. le a biblia o ameba exodo 20 le da Deus deixou uma lei pra ser guardada :D
dae se vc guardar vai viver eternamente .. lee mais cara e antes de criticir pesquisa pra ver as verdades!
Maycon disse…
Concordo com o anônimo se fosse minha aluna eu reprovava ela só para vê-la no outro ano. kkkkkk
Maycon disse…
Anônimo meu querido...acho q vc ta falando muito bobagem...pelo que sei se quiser obedecer a lei do seu deus imaginário...vc deve obedecer todas as leis. Diga lá...vc obedece????Obedece??? Se não...é com muito pesar que eu lhe digo...vc também vai para o inferno...vc e a ellen white tb...Muaaaáááááááhahaha.
VitorGrando disse…
Até que enfim algum comentário sensato de alguém que conhece a lei e não é movido por paixões antirreligiosas.

Eu, particularmente, acho que se a instituição é privada, estuda lá quem quer. Assim sendo, a menina que deveria procurar uma outra instituição.

Mas, havendo respaldo legal para isso, e com o consentimento da instituição, que seja assim.

O resto é esperneio de ateu mimado

Obs.: Não sou adventistas - nem um pouco.
Nika Pinika disse…
Opa, Letícia. Aí não, hein?
Olha só:
"Pela decisão do juiz, a base legal está expressa nos artigos 5º e 9º da Constituição Federal e na lei paulista nº 12.142/2005, que asseguram aos cidadãos a liberdade de religião."

E qual seria a base legal para aumento de carga horária docente? Digo isto pois o professor tem garga horária para aula e carga horária para as atividades extra-aula, que incluem pesquisa, aprimoramento e correção de trabalhos. Mas isso, contando que ele assumiu uma(s) turma(s) e não apenas um aluno. A carga dele é para corrigir trabalhos? Sim, mas da turma. Não do aluno A ou B que se ausentou por um motivo pessoal e que não justificaria sua ausência se ele concordou com o edital do concurso que fez e com a carga horária do curso ao fazer a matrícula e inscrição em disciplinas, ué.
Anônimo disse…
Ei pessoal, vocês estão sentando lenha nos adventistas por que não querem estudar nas sextas a noite e sábados? Quem esta errado é vocês! Vocês criticam os adventistas por que não querem trabalhar! Seus bandos de vagabundos! Se fosse para nós adventistas trabalhar e estudar dobrado no domingo ou seja qualquer outro dia, fariamos! Vocês acham que nós se aproveitamos da Bíblia! Estão enganados, e muito
Anônimo disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
Unknown disse…
Seria ótimo que antes de qualquer crítica as pessoas buscassem estudar mais sobre quem são os adventistas, assim não diriam bobagens do tipo:" háah e os médicos, bombeiros e etc,são pecadores por trabalharem no sábado".
Deus jamais impediria que pessoas fosse salvas ou remediadas no sábado.É um dia de graça, adoração e bem , separado para estarmos mais próximos de Deus e ajudarmos ao próximo.
Anônimo disse…
e os adventistas guardam o sabado e descansam no domingo.
Se Vale fazer algo para Deus ser imensamente bondoso, como não compreenderá uma simples obrigação de sexta-feira a noite ou sabado se perdoa atá assassino.
QT LOVORE disse…
Um dia todos saberão qual é a verdadeira história da humanidade.Hoje ainda existe graça, mas afirma a palavra de Deus que todo este mundo em breve chegará o fim e que será lamentável para aqueles que usando de suas vãs teorias criticaram, zombaram e desviaram pessoas sinceras do caminho certo! O dia está próximo e cada vez que vejo alguém rindo ou zombando está cumprindo exatamente como Jesus previu: Nos ultimos dias virão escarnecedores.....Ao invés de falar o que não sabem, procurem conhecer a verdade e ela libertará quem estiver no erro da incredulidade! grande abraço a todos e pesquisem.
Anônimo disse…
coitado de vc mediocre ignorante vc é td que a sociedade não precisa se não entende respeite pelo menos se boco
Edmilson JrK disse…
Pontos a se considerar: A faculdade pode ferrar ela com trabalhos que exijam bastante tempo.
Minha religião diz que não devo fazer provas e mesmo assim ser aprovado e agora?
Anônimo disse…
O Macete agora é, criar minha religião e faltar sempre que quiser, já que minha religião vai permitir hhahahaaha
Anônimo disse…
Imagine se todos fossem adventistas...estaríamos fudidos às sextas e aos sábados. Não poderiamos nem fica doentes, pois não haveria médicos para nos atender...bando de tolos. Religião é algo pessoal. Logo logo vão utilizar a religião como justificativa para matar as peessoas e fazer o mal...
Anônimo disse…
"pesquisa melhor" "oracao" "burru"...sem mais comentarios
Flora disse…
sério que a galera tá reclamando disso? por causa de um trabalho extra que o professor iria corrigir? ao meu ver, trabalhos extras que cobrissem a matéria que a aluna faltou seriam perfeitamente adequados. devemos entender que o trabalho do professor é gerar aprendizado no aluno, e pra isso temos de adequar as estratégias educativas a ele. como futura professora, me preocuparia mais essa aluna ter um rendimento aquém dos demais porque eu fui incapaz de suprir suas necessidades.
Anônimo disse…
Imagina se ela precisar de médico numa emergência na sexta ou sábado e o médico de plantão for adventista.
Flora disse…
Com certeza, até que enfim. Não sei de onde vem toda essa revolta. Professor é pago para ensinar, e é responsável pelo processo de aprendizado do aluno. Se ele se recusa a passar trabalhos que cubram a matéria aplicada nos dias em que a aluna precisa estar ausente, claramente quem escolheu a profissão errada foi ele. Não está comprometido com o processo de ensino-aprendizagem e se recusa a modificar sua didática a favor do aluno. Isso é que é revoltante!

Também não sou religiosa e flerto com o ateísmo.
Flora disse…
Você poderia, por exemplo, se recusar a permanecer em casa em feriado santo e exigir o direito de trabalhar, alegando que isso ofende a sua não-crença. Mas isso ninguém quer, né?
Se você tiver seguidores o suficiente (tem um numero minimo para o estado considerar religião), da sim.
E ja existe uma religião baseada na ideologia de star wars e a 'força', Jedi e etc. ♥
Flora disse…
Mas aí você tem a negação aos religiosos do direito a educação. como você contorna isso?
Não sou adventista, mas realmente as faculdades deveriam ter mais opções de horário, não apenas para vocês, mas pra muita gente que tem compromissos importantes e acaba não podendo trabalhar ou até tendo problemas para cuidar de parentes, chegar em casa sem ser assaltado ou estuprado, etc por conta de não terem opções de horario.
Flora disse…
Aí entra um babaca que ao invés de ajudar, ironiza. Não adianta, Luíz, graças a Deus/Allah/Yaveh/Deus Macarrão/Darwin/Skywalker/Kraken/Ninguém o mundo não é uniforme e nem todo mundo pensa como você e TODOS têm o direito de exigir contemplação perante a lei. É o que eu digo, fica pegando no pé de religioso, mas trabalhar em feriado santo ninguém quer!

Anônima, vale a pena conversar MUITO com os professores, alguns topam trabalhos extras, outros não, mas talvez você precise levar a questão a instâncias superiores sim. Se o que você perde pode ser reposto ou aprendido em forma de trabalho de pesquisa, boa sorte!

Uma menina na biologia-UFRJ tentou pedir ausência em aulas práticas de zoologia porque ia contra sua filosofia, que se opõe ao sacrifício de animais para quaisquer fins. O problema é que o curso entende que a aula prática é ESSENCIAL para a formação do biólogo, e ela perdeu a causa. Há casos e casos, e eles devem ser analisados individualmente.
Erson Leal Ramos disse…
Porque todos os que atacam a crença desta moça não se identificam? Dizer bobagens e demonstrar desconhecimento das leis e princípios constitucionais de sua nação sem precisar se identificar é fácil. Por favor, se querem criticar de forma azeda uma conquista legítima pelo menos tenham a hombridade de se identificarem. Boa noite boa semana a todos.
Erson Leal Ramos disse…
Muito boa sua análise Rodrigo. É simples assim. Os comentários pejorativos postados nesta página, ainda que legítimos do ponto de vista da liberdade de expressão, lei brasileira, e livre arbítrio, princípio judaico cristão, demonstram ignorância em diversos aspectos. As Universidades Privadas ou públicas devem sim criar formas de suprir as necessidades especiais de seus alunos, sejam elas de ordem física (cegos, surdos, cadeirantes ou deficientes em geral) e de ordem religiosa (dias especiais de guarda como os sabatistas, cujos princípios são guardados há mais de 3.000 anos). Somente pessoas que ignoram o que significa o dia de sábado para os seus seguidores postariam comentários tão levianos e insinuantes como alguns aqui. Há muitos outros compromissos envolvidos e que certamente a liberdade de culto aos sábados jamais poderiam representar um "privilégio" como foi aqui ventilado. Se todos fossem sabatistas com certeza nosso mundo seria muito melhor e ninguém ficaria sem atendimento médico ou de qualquer outra emergência poque estas pessoas seguem o princípio instituído por CRISTO para a guarda do sábado onde fazer o bem ao próximo além de não ser proibido é uma demonstração pública de amor e misericórdia. As coisas são bem simples, algumas pessoas em sua limitação de percepção é que complicam. Boa noite e obrigado por suas palavras sensatas e oportunas.
João Paulo disse…
Existe dois pontos importantes a serem analisados, uma é o direito a crença, e o outro é o dever de completar a mesma carga horária dos demais alunos, ou seja, se o adventista estudar a sexta a noite estará desrespeitando os seus dogmas, mas caso eles faltem alegando a religião como pretexto estará desrespeitando os demais alunos, questão complicada, apesar de ser ateu tenho que concordar que qualquer categoria da sociedade independentemente da quantidade que a integra devem ter seus direitos respeitados, mas neste caso deve haver um pesagem entre direito e dever... regras são regras, se houver um tratamento diferente, outros poderiam requisitar a mesma regalia, causando transtornos.
Júlio disse…
Opa, aí você se engana! Professor universitário não ganha tudo isso q vc imagina não. Eu sei q acreditar sem provas é uma vitória para os crentes, porém, duvide só um pouquinho do q a mídia fala. Primeiro q o professor universitário ganha no nível de classe média, mas, o imposto dele é de classe rica! Além disso, é um dos pouquíssimos profissionais q são obrigados a levar trabalho pra casa, mesmo ele sendo responsável por tantas tarefas (ensino pesquisa e extensão). Vc tá longe de saber o quanto o professor de universidade trabalha pra vir com a conversa q ter umas atividadeszinhas a mais ou provinhas extras pra alunos faltosos só pq acredita em besteira não significa muito pro professor. Tenta fazer o q ele faz e vc vai entender.
Júlio disse…
Todo castigo pra professor é pouco mesmo! Quer dizer q se a religião do aluno não permitir q ele responda as provas com argumentos científicos como (big bang, expansão acelerada ou evolução) o professor também é obrigado a fazer uma prova extra pra ele com questões sobre adão e eva e como era a terra quando existia o dia e a noite antes q fosse criado o sol e a lua? A igreja, por acaso, vai pagar a hora extra pro professor? É lógico q a liberdade de crença deve ser defendida, mas, não quando isso trás privilégios pra alguns ou quando trás prejuízos pra outros!
Júlio disse…
Sim, eu me recusaria a ficar em casa em feriado religioso (até porque já fiz isso muitas vezes na universidade). O problema é q o governo não quer pagar por isso!
Júlio disse…
Ok, sou Júlio. Bem identificado!

Sendo a crença dela idiota ou não é uma coisa. Porém, quando a crença de alguém começa a dificultar a vida de terceiros aí é outra coisa. Saiba q todos nós temos direito de acreditar na besteira q quisermos, mas, nós não podemos obrigar as outras pessoas agirem segundo as nossas crenças. Isso deveria ser de muito fácil compreensão.
Júlio disse…
Bem simples... os religiosos tem a disposição a educação. Q sigam as regras como os não-religiosos!
Júlio disse…
É isso ae! Essa é a resposta! A educação, formação, tá tudo aí a disposição. Se o camarada prefere pedir a deus q lhe dê alimento ao invés de estudar pra conseguir por si mesmo, q faça, ninguém vai impedí-lo. Agora se acha q deus num vai dá nada mesmo, então faça o favor de trabalhar como todos os outros!
Anônimo disse…
Sou totalmente contra abrir uma exceção pra essa aluna, liberdade religiosa não se deve interpor sobre as regras da universidade, se for assim qualquer um pode criar uma religião que guarde as quartas feiras e quem quiser seguir essa religião pode alegar o mesmo motivo dessa estudante adventista.
DJ disse…
Caro Israel, contrapondo a sua argumentação, venho dizer que não permitir aos Adventistas, ou aos Judeus, ou aos Muçulmanos,(lembrando que toda essa gama de religiosos guardam o sétimo dia, o direito de professarem sua fé plenamente e gozarem o direito de não frequentarem as aulas nos dias que sua fé determina como sagrados estaremos praticando a intolerancia religiosa e estaremos tentando impor nossa fé a eles haja visto que o dia de descanso oficial é o domingo e este dia foi escolhido como sendo o dia de descanso por uma imposição religiosa que na idade média foi imposta pela igreja católica ao determinar que todos deveriam ter o domingo como dia sagrado. Ora, se uma determinada religião impõe com autoridade que determinado dia deve ser sagrado e isso não deve ser contestado, isso pra mim é intolerância religiosa. Você deve me dizer: Ah, mas isso foi na idade média ! Mas essa regra persevera até hoje. Mas vivemos em um estado laico que tem que se desdobrar em assegurar o domingo como dia de descanso para os católicos e demais religiões que seguiram parte das doutrinas herdadas do catolicismo (mesmo que não assumam!)e ao sábado como dia sagrado as religiões que preferiram continuar seguindo tradições e ordenanças milenares. Não sejamos hipócritas, da mesma forma que pensamos que os adventistas não podem descansar em um dia que proferimos como iguais aos outros eles tambem pensam igualmente quanto aqueles que descansam no domingo (que para eles é um dia comum). Tudo é questão de ponto de vista. Em um país que tem cotas para negros nas universidades que vem contra todo e qualquer direito a ter um melhor rendimento como desculpa para se tentar reparar um erro que foi cometido num passado recente, dar direito aos guardadores do sábado é uma questão mínima e que estamos dando um crédito exagerado. Direito é direito. Se a CF dá o direito não devemos questionar. O que devemos questionar é: os menores de dezoito anos devem ser inumputáveis perante a lei ? Os políticos corruptos merecem ir pra cadeia ? A educação, a saúde e a segurança no Brasilestá no nível que merecemos. Vamos parar de nos preocupar com questões pequenas e nos preocupar com questões que realmente merecem atenção !
Anônimo disse…
Não é uma Crença, primeiramente. É uma Religião, um acordo entre a consicência e a legalidade de cada pessoa. E não vejo isso dificultar a vida de ninguém. Guardar o Santo Sábado de Deus está na Bíblia, é dever de todo homem e mulher! Quem não crê é outros 500. Mas quem crê tem esse direito porque está na constituição. A moça não quiz absolutamente nada em troca, só que abonassem as faltas dela. Ou seja, sobre ela repousará uma grande responsabilidade, pois terá que dar os frutos como se tivesse em sala de aula nas sextas a noite e perderá o conteúdo e terá que rebolar pra aprender sozinha ou com explicação de terceiros. Os trabalhos são apenas uma maneira dessas faltas não ficarem de graça! O povo ainda não entendeu nada mesmo. Ninguém está obrigando a ninguém crer em nada. Ela está dando testemunho daquilo que ela crê e em segundo plano estando em paz com sua consciência (que é o mais importante), diferente de muitos aquí que sequer tem uma.
Todas as Religiões do mundo são aceitas juntamente com seus dogmas em todos os países do mundo e cada país coloca em seu código de conduta moral direitos que garantem tal. Agora parem de ficar criticando! Tem muito ateu e da turma do contra que fica se escondendo por trás de artifícios medíocres.
Abraços.
Anônimo disse…
Se provarem com documentação legal que fazem parte da mesma religião, com certeza podem pedir sim. Pois os professores fazem um escacel na vida desses alunos e pedem tudo! Até o palito de dente usado no almoço antes da confecção da declaração que é entregue junto com cópia do certificado de batismo.
Anônimo disse…
Não é questão de abrir exceção, é apenas se fazer cumprir o que está escrito na contituição, vc sabia que se alguem declarar contra as suas crenças religiosas, independente da religião, ela pode até se negar a ir para uma guerra? Na CF diz, que ninguem é obrigado a fazer ou deixar de fazer algo, a não ser em razão da lei, que eu saiba não tem lei que obriga ninguém a estuda na sexta a noite e nem no sabado. E alguem disse que se todos fossem adventista ninguem poderia ficar doente, quem tiver interesse da uma pesquisada no google: hospital adventista, existem milhares no mundo, e eles funcionam 24 hras, e ninguem nunca morreu dentro de um deles por passar mal no sábado. Cada um tem direito a sua opinião, isso inclusive tambem está na CF, só acho que antes de falarem deverim se informar primeiro das coisas. E se mesmo com as lutas os Adventistas conseguem seus direitos é porque Deus está com eles, se fosse contra a vontade de Deus fracassaria.
Anônimo disse…
Para o seu governo existem muitas faculdades adventistas no Brasil e no mundo, e muito bem conceituadas por sinal, mas nem todo mundo pode estudar nelas, pq são poucas e não estão em todo o Brasil, e tem mais, se um politico safado, ladrao, reinvida seus direitos para se livrar da cadeia, qual o problema de uma pessoa por motivos religiosos exigir os seus, eu sou adventista, e vou nessa luta até o fim, fiz o enem em 2012, me obrigaram a ficar numa sala por mais de 12 horas, numa situação pior que um preso, mas graças a Meu Deus eu passei, e como passei, e passei no prouni tambem, e vou ingressar na faculdade esse ano, e vou enfrentar mais dificuldades, mas se até aqui Deus me ajudou seguirei e mais de 17 milhoes de adventistas no mundo tambem...
Antonioni disse…
Verdade, cara, posso criar minha religião particular alegando que só posso estudar à distância, pois não posso estudar às noite. Quem será quem para dizer que estou errado ou blefando?

E quem será quem para dizer que minha religião precisa de N seguidores? Isso abre um precedente bem complicado para as instituições.
Anônimo disse…
Respeito a questao da adventista , nao sou , mas, muitos dos meus familiares são, mas agora me veio uma duvida com sua resposta o Hospital funciona 24 horas e tem atendimento todos os dias, mas, perante a biblia e a crença de vcs isso nao seria rebeldia, tendo em vista que esta indo contra a doutrina de vcs?Pq penso que entro em uma determinada religião ja sabendo da doutrina e das coisas que abrirei mão e que muita das vezes serei perseguido, nao serei entendido.Espero que não leve como uma afronta, so mesmo fiquei curiosa em relação ao atendimento.
Anônimo disse…
Acho que faltar só o sábado tudo bem, embora haja muitas faculdades que não funcionam nesse dia.

Mas se o dia que ela tem que guardar é o sábado, por que a sexta também foi incluída? Alguém sabe responder? A sexta também é sagrada?
Anônimo disse…
Sacrifício ao meu ver seria procurar uma faculdade sem aulas aos sábados (mesmo que fosse longe) ou deixar de fazer a faculdade para priorizar a deus. Contornar as regras dos outros para se adequar às suas necessidades não é sacrifício ao meu ver.
Anônimo disse…
Minha cara, não sou adventista, mas conheço a fé deles. Não sou o Diretor, mas Gerente de Vendas na região Sul do país, eu contrato pessoas e posso garantir que meus 2 Representantes Comerciais que mais confio em questão de FIDELIDADE para com a empresa são desta fé. Todas as vezes que marco reuniões com minha Equipe aos sábados sei que os dois não comparecerão, faço a reunião com os outros funcionários e passo para eles um relatório das mudanças em um outro dia para que analisem também.
Eles tem a fé deles, assim como eu tenho a minha. Eu não irei morrer, nem mesmo a empresa irá a falência por causa disso, concorda?
Quanto ao Hospital Adventista, eu já fui tratado e internado em uma quinta feira, passando todo o final de semana. Aos Sábados não ficam todos os médicos que normalmente trabalham durante a semana, mas o suficiente para cuidar das pessoas. E pelo que sei, Jesus Cristo curou pessoas aos sábados. "É lícito fazer o BEM aos sábados".
Eu posso apostar que se uma pessoa (qualquer pessoa) estivesse precisando de um remédio, comida ou água urgentemente no dia de sábado, um Adventista não se negaria a comprar para a pessoa por ser sábado.
Seria uma ocasião de urgência, agora, se tivessem como marcar para outro dia algum assunto para resolver já é diferente, não acha? Se há uma possibilidade de mudar o dia ou fazer algo para não contradizer o que você crê, faça! Alguém capaz de dizer que prefere ser demitido a ir contra seu deus, merece uma grande confiança até que se prove o contrário.

Minha religião: NENHUMA, procuro ouvir de tudo, estudar de tudo e guardo o que é bom pra minha vida.
ivaneide disse…
Sou Adventista, realmente as pessoas não entendem que precisão respeitar a religião do outro. Isso aprendemos na faculdade e na também na família. Mas infelizmente na ora de mostrar na prática as pessoas não passam por cima não se importam com os sentimentos do outro. Passei no concurso fui chamada antes da convocação por motivo do estado estar precisando de professor com urgência. Mas, fiquei horrorizada por não ser aceita pela diretora por causa da minha religião. Fui discriminada a direção da escola disse que não era possível me aceitar se eu não me disponibilizasse a trabalhar caso fosse necessário no horário do SÁBADO. Fiquei triste por saber que mesmo as pessoas que foram escolhidas para passar as crianças sobre o respeito e dignidade ainda descrinam pessoas por causa da religião. Eu escolhi servir ao senhor.
Anônimo disse…
Olha segundo a Bíblia os dias tem a duração do por do sol de um dia ate o por do sol do outro dia, explicando melhor, o SÁBADO para nós Adventistas começa no por do sol da sexta feira e não há meia noite, e termina no por do sol do sábado.
Aqui em BH_ MG as horas do sabáticas são mais ou menos das 6:20 da sexta 'as 6:20 do sábado,
lógico que estes horários são alterados constantemente.

Luana
Anônimo disse…
Ontem tive uma pessima notícia pois também sou ADVENTISTA DO SÉTIMO DIA e a universidade UEMG, não aceita abonar minhas faltas de sexta e sábado, e com isso é impossível que eu termine o curso pois serei reprovada em quase todas as matérias por falta.
Também vou recorrer a justiça pois temos leis que nos amparam.
Rogerio Borges disse…
(Imagine se todos fossem adventistas...estaríamos fudidos às sextas e aos sábados. Não poderiamos nem fica doentes, pois não haveria médicos para nos atender...bando de tolos. Religião é algo pessoal. Logo logo vão utilizar a religião como justificativa para matar as peessoas e fazer o mal)

Caro anonimo Jesus venho para se cumprir as profecias venho para nos dar esperança de uma nova vida e morreu na cruz para que os nossos fardos fossem cesados e nos ensinou a maneira correta de guardar o dia de sabado. Muitas pessoas vêem o Sábado, enquanto dia de guarda, como um dia em que tudo é proibido, não se pode fazer nada! Que grande engano! Há tanto o que se fazer no sábado!

Uma das coisas à qual o sábado é destinado, é fazer o bem ao próximo. Jesus disse: “[...] é lícito fazer o bem nos sábados” Mateus 12:12

podemos ajudar as pessoas, um medico pode fazer o bem no sabado,um dentista vc pode fazer o bem dia de sabado eu posso todos podemos.

Mateus 12:10,11,12 e 13
-10 e estava ali um homem com uma das mãos atrofiada. Procurando um motivo para acusar Jesus, eles lhe perguntaram: "É permitido curar no sábado?"

11 Ele lhes respondeu: "Qual de vocês, se tiver uma ovelha e ela cair num buraco no sábado, não irá pegá-la e tirá-la de lá?

12 Quanto mais vale um homem do que uma ovelha! Portanto, é permitido fazer o bem no sábado".

13 Então ele disse ao homem: "Estenda a mão". Ele a estendeu, e ela foi restaurada, e ficou boa como a outra.
Adailton Pirôpo disse…
Como é que a rede privada de escolas pertencentes a essa igreja ainda não pensaram em oferecer curso superior a seus membros ? Além de incrementar os negócios ainda ajudariam essas pessoas. Essa é minha sugestão/opinião para resolver o problema.
Anônimo disse…
sou advogado em são paulo e evangélico, respeito os adventistas, porém não concordo. É algo realmente que não tem sentido de invocarem o sábado. Jesus não fez nenhum pronunciamento a respeito disso. Conforme decisão do trt (Embasa – Rito Sumaríssimo 0108.2006.311.05.00 - 7 RS. O Adventista do 7º Dia não tem garantia de folga aos sábados. É decisão de tribunal Regional. Ou seja não há o que questionar. Não possui direito. Nenhum direito. Verifiquem parte da decisão. "Empregadores não são obrigados a garantir ao trabalhador Adventista do 7º Dia folga remunerada aos sábados, nem mesmo sob alegação de liberdade de culto ou mediante proposta de compensação da jornada aos domingos ou durante a semana". Desculpe adventistas, terão que trabalhar.
joni disse…
Toda essa ignorância só mostra que jesus esta voltando .
Ele virá disse…
Quero me pronunciar, pois vejo que o problema é que infelizmente o homem quer seguir o seu próprio nariz, quando Deus institui
i o dia de sábado para guardar santificar, Ele nao escolheu pessoa a b ou c, Ele deu a todos, mas ninguém é obrigado, e por isso q temos o livre arbítrio, mas saibam q Deus pedira conta, pois quem é o homem pra afrontar a vontade e a palavra de Deus
Anônimo disse…
Também concordo...Até porque...Onde professor nesse Pais ganha bem? e não ganha nada por fazer trabalho extras. Nossa lei permite igualdade e liberdade....isso é privilégio.
Anônimo disse…
Quer dizer...o aluno é beneficiado e o professor obrigado a aceitar regalias impostas fora da lei? Realmente valores invertidos. Se quer guardar a sexta e sábado...sofra as consequências da escolha...Pois a nossa lei permite liberdade a religião e não benefícios em função de Religião
Unknown disse…
amados o justo vive pela fé essa questao de nao fazer nada no santo dia do Senhor é uma questao de fé ...fazer o bem no sabado é licido ajudar o proximo ..so nao podemos é fazer nada no sabado para nos beneficiar ...como é a questao da nossa amiga universitaria ela assisti do aula aos sabados esta se beneficiando
Ryan disse…
Ele vai atender de Boa, pois é lícito fazer o bem para o próximo todos os dias, inclusive no sábado.
Emanuel disse…
Como é privilégio em perder dois dias de aula? Ela teve que estudar em dobro do que tinha que estudar para compensar as aulas que faltou! Qual a desigualdade nisso? Os professores não teriam que trabalhar a mais, como muitos pensam, apenas se adaptar mais fluidamente, nas correções por exemplo, o que, com certeza, não é impossível!
Sobre o ateu, não existe motivo ateista para que falte uma aula, senão os críticos citariam uma!
O crente também não deveria faltar! Se não é errado fazer o bem na sexta e no sábado, então me diga o erro de estudar!

Essa discussão foi bem inútil, na moral!
Emanuel disse…
Além que existe vários professores em uma universidade. Cada um não trabalhará a nível de pedreiro só porque fará seu trabalho para, praticamente, um aluno a mais!

Post mais lidos nos últimos 7 dias

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Veja 14 proibições das Testemunhas de Jeová a seus seguidores

Veja os 10 trechos mais cruéis da Bíblia

Terraplanista vai a Noruega, vê o sol da meia-noite e admite que a Terra é redonda

Contar o número de deuses é difícil porque são muitos, dezenas de milhares, milhões

Bíblia tem mais de 2,5 milhões de mortes em nome de Deus

Darwin teve a melhor ideia de todas porque liga vida, física e cosmologia, diz Dennett

A beleza ilusória do mundo da nuvem digital tem impacto na saúde mental

Não acreditar em Deus é atalho para a felicidade, afirma Sam Harris

Evangélicos acham que o dízimo é investimento financeiro, afirma estudo