Pular para o conteúdo principal

Muçulmano diz que abate ‘prima pelo bem-estar’ do animal



Mohamed Hussein El Zoghbi, diretor da Federação das Associações Muçulmanas do Brasil, disse que o abate religiosos islâmico, o halal, “prima pelo bem-estar [dos animais] como nenhum outro” sacrifício.

A afirmação foi feita à Folha de S.Paulo a propósito do projeto de lei que o deputado Feliciano Filho (PV) apresentou à Assembleia Legislativa de São Paulo que, se aprovado, proibirá abate sem que o animal esteja anestesiado, o que religiões como o judaísmo e o islamismo não permitem.

Corte nas veias para que 
o animal morra logo
Zoghbi afirmou que, no halal, bois, aves e carneiros não sofrem porque a ruptura das veias e da traqueia faz com que a morte ocorra rapidamente.

“Quem vê pensa que [o animal] está sofrendo, mas já está morto, ele se debate por reflexo.”

O site do SIM (Sociedade Islâmica Maranhense) traz uma sequência de fotos do sacrifício de um boi. A foto acima é uma delas.

O SIM informa, no site, que somente os animais saudáveis são abatidos. “A faca utilizada deve ser bem afiada para permitir uma sangria única que minimize o sofrimento do animal”, diz.

Antes do corte, o abatedor tem de dizer: “Em nome de Alá, o mais bondoso, o mais misericordioso”.

O rabino Ruben Sternschein, da Congregação Israelita Paulista, também disse que o animal sofre pouco no abate kosher, que é muito parecido com o halal.

Afirmou que kosher não é um ritual religioso porque “o ideal judaico é o vegetarianismo”. “Consumir carne é uma concessão a alguém de alma fraca.”

Os exportadores de carne também têm interesse na não aprovação do projeto de lei de veto ao sacrifício. Em 2010, eles abateram 475,23 mil toneladas de carne que exigiram procedimentos do halal ou kosher. Tal quantidade correspondeu a 39% do total exportado.

Com informação da Folha e da Sociedade Islâmica do Maranhão



Afro-brasileiro critica proposta para proibir sacrifício de animais

Comentários

Anônimo disse…
Religião: há mais tempo do que se imagina matando muito mais do que se imagina.
Gustavo M. Gomes disse…
Eles treinam bem com os infiéis antes de praticar nos bois... e isso porque Alá é "misericordioso e bondoso"!

Em tempo: não existe essa de não doer ao cortar traqueia e vasos sanguíneos... o animal se debate porque está consciente. Reflexos são outra coisa - e não é o caso. Algum veterinário devia ensinar isso para esses religiosos que não sabem NADA de anatomia e/ou fisiologia.
Anônimo disse…
Antes eram os primitivos criadores de cabra que ofertava sacrificio, as vezes para ter algo em troca, as vezes para lhe apagar a ira, e outra pelos pecado, kakaka este deus é maligno pra caralho ele quer sangue ele quer que alguem morra de qualquer pra ele de preferencia sangrando,
Anônimo disse…
Quis dizer ele quer que alguem morra pra ele de qualquer jeito e de preferencia sangrando.
John Constantine disse…
O animal está morto. Como ele poderia estar bem ?
Israel Chaves disse…
Qualquer deus que se sinta prazer vendo algo morrendo, é um doente; e considerando que ele não existe, essa doença está na verdade na cabeça de seus seguidores, que inventam as vontades do deus.
Aquele que segue e concorda com mandamentos como esse é ele próprio um doente, desequilibrado, com tendências ocultas ao sadismo.
Essas pessoas querem liberar seus impulsos cruéis e usam as vontades de seu deus maluco como desculpa.
Enquanto Alá não aparecer na minha porta dizendo que foi ele que mandou, eu vou considerar que todos os muçulmanos que fazem sacrifícios são loucos que não merecem um mínimo de respeito.
O fanatismo é tanto que até as desculpas são estapafúrdias.
Anônimo disse…
E o deus jave com o seu canibalismo, que alem de matar seu proprio filho a sacrificio a ele mesmo pra poder perdoa a humanidade da raivinha que ele ficou de adão e eva,ainda quer que seus seguidores comem e bebem a sua carne e sangue, pior que eles não enxerga a loucura disto.
Mari disse…
“Em nome de Alá, o mais bondoso, o mais misericordioso”.

Piada (sem graça)do ano
Anônimo disse…
Não entendo qual é o problema...

Sou ateu e como animais todo dia. Eles também são mortos para serem meu alimento.

E na natureza os animais se comem, no sentido de ingerirem-se uns aos outros.

Nada mais natural.
Antinatural é ser vegan.
Anônimo disse…
Anônimo disse...

Não entendo qual é o problema...

Sou ateu e como animais todo dia. Eles também são mortos para serem meu alimento.

E na natureza os animais se comem, no sentido de ingerirem-se uns aos outros.

Nada mais natural.
Antinatural é ser vegan.
08/11/11 18:10
Pode ser que você tenha razão, mas aqui não nos referimos à matar animais para sobreviver ou nos defendermos de ataques de animais, estamos nos referindo a uma natureza que nós ateus detestamos por parte da humanidade, especialmente por parte desses fundamentalistas religiosos, não sei se deu para você entender, mas é que nós nos horrorizamos com a morte de um animal para satisfazer a uma divindade, isso para nós é repugnante, pois não visa aplacar a fome de uma comunidade e sim exclusivamente de fazer oferendas a um ser diti divino, entende? Por isso que nós também somos contra.

Na natureza só se mata com dois objetivos: sobreviver ou se defender, jamais se mata por prazer ou oferenda, isso é atitude insana.
Israel Chaves disse…
Sim. Eu não tenho nada contra matar para comer. Tenho contra matar por prazer, que é o caso de sacrifícios para deuses pervertidos.
Matar em nome do bem estar é como ... ah, lembra do famoso cartaz?

Bombing for peace is like fucking for virginity.
Anônimo disse…
Gente, gente..... olhem para o lado de vocês agora.... viram?! todos temos "problemas" de verdade para resolver, então -sugiro- que nos preocupemos em melhorar oque realmente esta sendo necessário e SE, se algum dia pudermos olhar para nossos pais e filhos com dignidade e com orgulho de sermos "Brasileiros", mas falo de orgulho de verdade e não esse patriotismo futebolístico,que se vê em copas etc.. nesse exato momento deixo uma pergunta para reflexão: como esta a implantação da nova Unidade de Polícia "PACIFICADORA da "Comunidade" da Rocinha-RJ???
Olha o aviãããão....
[thg] disse…
Será mesmo que o degolamento com faca afiada e menos doloroso e mais rápido do que isso aqui?
http://www.youtube.com/watch?v=IGOWFIXnPxI
Anônimo disse…
Se o sacrifício é tão importante por que não sacrificam os próprios filhos e deixam os animais em paz?
S.B.Mariano disse…
não entendo por que ele próprio não se mata cortando a própria traquéia para ofertar , alá vai ficar feliz
Anônimo disse…
Se isso é pelo bem-estar do animal, com certeza deve ser pior para o mal-estar.

Se eles são bons em religião, imaginem só no que são ruins.
Anônimo disse…
E tem gente que finge que não sabe pq eu digo que religião é um álibi para a insanidade. Infelizmente não é só um álibi, mas também um incentivo, uma justificativa.
Marcia T. disse…
Na hora de exigir respeito, direitos iguais, civilidade, somos "racionais" e DIFERENTE dos animais. Na hora de comer animais, somos IGUAIS a eles... coisa cômoda, não?? Então, voltemos à lei da selva! Matem e preparem sua própria carne de todos os dias, matem, degolem, sangrem tirem as tripas, vísceras, etc (aliás, os animais comem TUDO, não tiram nada). Animais não confinam outros, não torturam outros.

Antinatural é ter mais boi do que gente em um país, antinatural é achar normal que uma pessoa tenha que matar mais 100 animais POR MINUTO para atender à demanda dos que comem carne. A indústria da carne é que não é normal.

obs.: já é mais do que comprovado (pelo menos 30anos, de acordo com a ADA) que NÃO TEMOS necessidade de carne para estarmos bem nutridos.
Anônimo disse…
perfeito!
Anônimo disse…
Cara como vocês falam asneira. O método de abate é religioso, mas a função é pra alimentar e não um sacrifício a uma divindade. Façam-me o favor.
Além disso, não existe abate sem dor, mas essa forma de abate é bem rápida e diminui o sofrimento do animal.
Se alguém é contra a morte de animais, que se torne vegetariano. Eu até me tornaria, mas gosto muito de carne.
Valdo
Anônimo disse…
Rhalah
vai estudar um pouco rapaz.
No Islã não há sacrifício com o intuito de oferenda e sim abate para consumo. O abate halal islâmcio e o kosher (ou kasher) judaico, são formas de abate para o consumo e não como oferenda.
Toda forma de abate é sofrida para o animal. Mas o halal e o kosher que são bem parecidos, minimizam o sofrimento.
Valdo.
Anônimo disse…
tem cada comentarios, um mas estupido que o outro, oooo meu deus , de tanta informação estão ficando burrus!!
bismillah quer dizer em nome de deus, até porq é deus quem da a vida, e so ele pode tirar, o modo islamico tem toda explicação cientifica, o animal ñ senti dor mesmo, sacrificar mas é para o comssumo: entederam ou querem q mandem um tradutor ai ??? aff estude mas e pare de vê tv de mas!!
Anônimo disse…
vc realmete ñ tenho nem respota p sua pergunta garota, procura lêr mas sobre culturas e liguas estrangeras, só p te ñ pagar mas mico alla em arab quer dizer deus como em espanhol dios deus!! tabom ? vio estuda leia!!
Anônimo disse…
teu comentario é o mas babaca q ja observei aff
o cumulo do estupido
Anônimo disse…
q garotinho lindo mas tão burrinho!
vc leu ou vio so a foto ?? se ñ entendeu leia e peça esplicaçao a quem intende ta tchau!
Anônimo disse…
israel grande nome mas falta estudo ta!tu ñ sabe nem o q ta comentando seu loko
Anônimo disse…
procura uma entidade islamica só p vc ter conhecimento p depos vc fazer postagem o seu loko estupido fim da inguinorancia vc vio!
hayseed disse…
seria meelhor se colocassem um ser humano ali, ai ao inves de pena eu ia sentir prazer, se voce com voce ...
hayseed disse…
aqui nao e lugar pra homosexualismo, entao da licenca mooh panaca
hayseed disse…
concordo com voce
hayseed disse…
nao se esqueca que um dia esse seu corpo repugnante vai ser comido tambem por microogarnismos decompositores de carne....quando voce estiver embaixo da terra, bem que eu queria estar la pra mijar em cima de voce seu covarde
hayseed disse…
nao tem fundamento isso de matar por sacrficio a deus, entao porque nao oferecem carne humana a ele? Edward Gein entao deve ser louvado pelo que ela fazia . lol
hayseed disse…
grava um video de alguem cortando seu pescoco pra mim ver se voce vai continuar sorrindo com essa cara de bobo ou vai se debater tbm
hayseed disse…
ou como `arbeit match frei` em auschiwitz
Valdo disse…
Eu vi muita desinformação aqui.
O abate halal islâmico e o kosher (ou kasher) judaico são para o consumo e não para ritual de adoração ou oferenda a um divindade.
É abate para consumo, quem postou coisas desse tipo aqui deveria estudar o assunto um pouco antes de falar asneira.
Eu respeito quem é vegano, vegetariano e tals... eu próprio estou seriamente pensando em adotar um dieta vegetariana. Mas chamar de assassino quem come carne e outros absurdos na minha opinião é radicalismo.

Pra quem quiser saber um pouco mais sobre o assunto, eu sugiro o filem "Humanos".
Valdo disse…
O que comer carne tem a ver com fanatismo? Não entendi a relação Luan.
Valdo disse…
Quanta besteira você acabou de dizer.
Valdo disse…
o cara vai estudar e para de falar asneira.
Jesus Cristo foi crusificado,seputado ressucitou ao terceiro dia ainda tem gente que ignora axistência de Deus achando que ele vai volta ainda pratica crimes contra animais e pessoas por que a crença falsa deles acham que esse a Ala e Deus,mulçumanos
abra o olhos o Cristo que vaio ao mundo a 2012 anos e o proprio Deus que voc~es esperam e ignora deixem aguinorancia de lado
esse Deus que vocês pregão não existe Jesus Cristo e Deus ele ja passou pelo mundo.
Anônimo disse…
Nenhum deus existe, ô fanático cego...
Lao Moraes disse…
Who's god?

Post mais lidos nos últimos 7 dias

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Evangélico, chefão do tráfico no Rio manda fechar igrejas católicas

Escola Estadual Igreja Evangélica muda de nome e deixa de afrontar o Estado laico

Milagrento Valdemiro Santiago radicaliza na exploração da fé

Lei anti-ciência de Ohio permite que alunos deem resposta com base na religião

Pai de vocalista dos Mamonas processa Feliciano por dizer que morte foi por ordem de Deus

Ministro do STF critica a frase ‘Deus seja louvado’ do real

Marco Aurélio lembrou  que somente no  império  a religião era obrigatória  O ministro Marco Aurélio (foto), 65, do STF (Supremo Tribunal Federal), disse que não consegue conceber “que nas notas de moedas do real nós tenhamos ‘Deus seja louvado’”, porque isso fere a laicidade do Estado. Em uma entrevista ao UOL, lembrou que na argumentação de seu voto favorável à descriminalização do aborto de fetos anencéfalos, em abril, ressaltou que o Brasil não está mais no império, “quando a religião católica era obrigatória e o imperador era obrigado a observá-la”. “ Como outro exemplo de incompatibilidade com o Estado laico ele citou o crucifixo do plenário do STF. “Devíamos ter só o brasão da República.” Aurélio elogiou a decisão do Tribunal de Justiça gaúcho pela retirada do crucifixo de todas as suas dependências, o que demonstra, segundo ele, que o Rio Grande do Sul é um Estado que “está sempre à frente em questões políticas”. Celso de Mello, outro ministro do Supremo, já

Intel deixa de ajudar escoteiros que discriminam gays e ateus

PSC radicaliza ao dar apoio a Feliciano, afirma Wyllys

por Ivan Richard da Agência Brasil Deputado disse que resposta também será a radicalização O deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ), na foto, criticou a decisão do PSC de manter o pastor Marco Feliciano na presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorais da Câmara. Para Wyllys, o acirramento dos ânimos por parte do PSC pode provocar ainda mais confusão nas sessões da comissão. Feliciano é acusado por de ter feito afirmações homofóbicas, como a de que a "Aids é câncer gay", e racistas. “Não falo em nome do movimento [LGBT], mas, se um lado radicaliza, o outro tende a radicalizar. Se o PSC radicaliza e não ouve a voz dos movimentos socais, das redes sociais, o pedido para que esse homem saia da presidência, se a tendência é radicalizar e não dar ouvidos, é lógico que o movimento radicalize do outro. Isso não é bom para a Câmara, para o Legislativo, para o PSC, nem para o país”, disse Wyllys. Wyllys afirmou que as lideranças do PSC estão “confundindo” as criticas ao

Estudante expulsa acusa escola adventista de homofobia

Arianne disse ter pedido outra com chance, mas a escola negou com atualização Arianne Pacheco Rodrigues (foto), 19, está acusando o Instituto Adventista Brasil Central — uma escola interna em Planalmira (GO) — de tê-la expulsada em novembro de 2010 por motivo homofóbico. Marilda Pacheco, a mãe da estudante, está processando a escola com o pedido de indenização de R$ 50 mil por danos morais. A primeira audiência na Justiça ocorreu na semana passada. A jovem contou que a punição foi decidida por uma comissão disciplinar que analisou a troca de cartas entre ela e outra garota, sua namorada na época. Na ata da reunião da comissão consta que a causa da expulsão das duas alunas foi “postura homossexual reincidente”. O pastor  Weslei Zukowski (na foto abaixo), diretor da escola, negou ter havido homofobia e disse que a expulsão ocorreu em consequência de “intimidade sexual” (contato físico), o que, disse, é expressamente proibido pelo regulamento do estabelecimento. Consel