Pular para o conteúdo principal

Caso de menina estuprada leva francês a pedir desbatismo

Menina grávida corria risco de morte;
padrasto estuprador não foi excomungado
O francês aposentado René Lebouvier, 71, não se sentia católico já havia algum tempo, mas dois eventos levaram-no a pedir formalmente que seu nome fosse tirado dos registros da Igreja Católica. Decidiu que queria ser desbatizado.

O primeiro evento foi o papa Bento 16, em sua primeira viagem à África, ter condenado o uso do preservativo no continente com a maior taxa do mundo de mortes por Aids.

O outro foi a condenação em março de 2009 por dom José Cardoso Sobrinho, arcebispo de Olinda e Recife, do aborto da menina de 9 anos estuprada pelo padrasto. Ela estava grávida de gêmeos e corria risco de morte. A sua mãe e a equipe médica do aborto foram excomungados.

Ao apresentar o seu pedido de apostasia, Lebouvier foi surpreendido pelo pároco que disse que não seria possível tirá-lo dos registros da igreja, mas apenas anotar junto ao seu nome que “renegou o batismo”. Lebouvier recorreu à Justiça.

O Tribunal de Coutances, com base no “direito ao respeito da vida privada”, determinou à diocese da região que tire  em “definitivo dos registros de batismo a menção a René Lebouvier”. Se no prazo de 30 dias o nome dele não for encoberto “com tinta preta indelével”, a diocese pagará multa diária de 15 euros, cerca de R$ 34.

A Justiça reconheceu que o registro do batismo não é público, mas é “acessível a terceiros”, o que viola a privacidade.

O bispo Stanislas Lalanne, de Coutances e Avranches, contestou a decisão da Justiça com o argumento de que “o batismo constitui um evento de caráter público que faz parte da história de um indivíduo" e, portanto, não pode ser cancelado. “O batismo é o ato fundador de um novo nascimento na fé. Será que se deve cancelar o ato histórico do nascimento de uma pessoa?”. Lalanne vai recorrer da decisão.

Lebouvier, que foi batizado quando tinha dois dias de vida, disse que não esperava que o seu pedido de apostasia fosse ter tanto desdobramento. Viúvo por duas vezes, ele tem dois filhos do primeiro casamento e dois do segundo e sete netos.

Ele afirmou que se dá bem com o pároco de sua cidade e com seus parentes católicos. Disse que, se a pessoa acredita ou não em Deus, é uma questão que só diz respeito a ela.

“Sou pela liberdade de consciência”, disse. “Sou contra dogmatismo.”

Com informação da imprensa francesa.

Igreja Católica não excomunga sequer seus estupradores, diz Varella
março de 2009

Caso da menina estuprada e excomungada

Comentários

Anônimo disse…
ATEÍSMO NÃO É DOGMATISMO!!!!!!!!!!!!!!
Cristian Z. R. disse…
Opa... não havia pensado nisso ainda, vou pedir o meu desbatismo em breve.
Gustavo M. Gomes disse…
Um francês tem coragem de fazer o que brasileiro nenhum tem... e em protesto contra um ato cometido NO BRASIL!

Parabéns, senhor René Lebouvier!
Herege disse…
Estava pensando, devia existir um "Desbatismo Online" ou postos de desbatismos em cada igreja. Não quero que me relacionem a essa religião.
Adriana disse…
Gente, isso é um ato de coragem! O francês se mobilizou por um fato que aconteceu aqui, e ninguém deste país teve a cara de fazer o mesmo. O pessoal fica em silêncio! O Catolicismo é uma piada. Aliás, qual a religião que é séria nesse mundo? To feliz em ser livre disso. Essas amarras que só semeiam a inustiça.
Anônimo disse…
Nenhum Padre pedofilo estuprador de criancinhas ? foi excomungado pela ICAR , eles costumam excomungar , filosofos , medicos , gente culta e inteligente ....

E nenhuma católico conseguiu me responder até hoje :

´´Por que uma Religião tão antiga , difundida e poderosa como a ICAR , que prega a castidade , retidão moral , obediencia a Deus , o amor ao proximo ? está envolvida até o pescoço em escandalos sexuais , crimes financeiros e os diabolicos atos de pedofilia ???´´

Se Deus é ONIPOTENTE nao custava nada ele dar um basta nisso ????
Israel Chaves disse…
Eu já tentei pedir apostasia, mas sem resultados. O padre disse que isso não existe, que não podia fazer nada, que uma vez batizado é para sempre e que ninguem deixa de ser cristão (mesmo que nunca tenha sido, já que bebês não escolhem sua religião), etc, etc, etc. Enfim, todo aquele blá blá blá ridículo para não perder fiéis; o que é idiota uma vez que não sou fiel. Só estou nesses registros sujos por ter família cristã.
Quando tiver saco de correr atrás vou tentar de novo, mas duvido que dê em alguma coisa. No Brasil nem sinal de trânsito funciona.
Anônimo disse…
Não quero defender aquele bispo tonto, mas excomungados foram os médicos e os pais da criança. A menina não foi excomungada. Ou a matéria está mal redigida ou há uma má intenção por detrás da matéria! Não gosto de ser manipulado por jornalista!!!
Anônimo disse…
gente mas que mundo é esse!que mundo é esse que a estuprada é excomunhada e o estuprador não
Paulo Lopes disse…
Você tem razão, anônimo das 18:37. Fui induzido ao erro pelas declarações de Lebouvier ao Le Monde. Já corrigi a informação.
AlyneS2 disse…
Esse caso dessa menina me deixou perturbada, eu me lembro quando eu vi na TV. Fico sem entender o motivo do padrasto não ser excomungado, sei lá, mas acho incrível que eles pareceram não ter sentimentos sobre o caso dessa garota. Bem eu parabenizo o Francês. Eu não ligo se eu fui batizada ou não, eu não acredito em Deus, não me livrei de nenhum pecado já que era uma bebê e etc...todos aqueles motivos que já sabemos.
Headbanger Ateu disse…
Ainda bem que nunca fui batizado e recebi uma educação ao máximo isenta dessa demência católica. E que os batizados solicitem vossos desbatismos e não façam parte desse inferno que é a ICAR.
Anônimo disse…
Se não me engano, a questão do estuprador não ser excomungado é que ele pode se arrepender do ato que ele fez (por mais absurdo que seja esse ato). enquanto que a questão de interromper a gravidez da menina, num ato deliberado como foi (com consentimento da mãe e atitude do médico), entra no caso de excomunham "automática" - dentro da visão da igreja.
Senhora Crente disse…
Anônimo das 18:37 disse: "Ou a matéria está mal redigida ou há uma má intenção por detrás da matéria! Não gosto de ser manipulado por jornalista!!!"

Você foi o único a despertar do transe!

Parabéns!
Johannes Mendel Cartesius disse…
Este caso foi uma vergonha para todos os católicos verdadeiros. É inacreditável que este bispo, dom José Cardoso Sobrinho, arcebispo de Olinda e Recife, tenha tido esta atitude covarde, em relação à vida desta garota. Ele ainda teve apoio imediato do Vaticano ( Presidente da Comissâo Pontifícia para a América Latina, o cardeal Giovanni Battista Re, considera justa a excomunhão dos médicos; e também do chefe do departamento do Conselho Pontifício para a Família, Gianfranco Grieco, que disse que a Igreja não pode trair a sua postura anti-aborto.)
Este tipo de posicionamento mostra de maneira deplorável o jogo sujo da Igreja do Poder, totalmente distanciada dos dramas humanos reais. É uma grande vergonha.
Fui batizado católico, mas não estou nem aí, sou apóstata e pronto. O que me intriga é alguns ateus aqui se preocupando com "desbatismo" e "excomunhão". Pessoal, é só uma banho e um pão sem fermento! Não significa absolutamente nada para nós, e que se dane o que a Igreja Católica pensa!

E Johannes, se eu fosse você, se está com tanta vergonha da sua igreja-antro de pedófilos, então saia imediatamente, peça sua apostasia, se isso significa tanto para você. Eu diria que a alta cúpula da ICAR são realmente verdadeiros católico: pervertidos, corruptos e inquisitores. O resto é marionete!
Anônimo disse…
Johannes Mendel Cartesius,quais seriam os católicos "verdadeiros" hoje em dia?
Abbadon disse…
Batizado com dois dias de vida... ou seja, nao teve chance, nao teve escolha, nao perguntaram se queria, nao ofereceram alternativas, nada de nada..

É assim que a igreja infla o seu numero de fieis, simplesmente por inercia cultural com crescimento populacional.
Israel Chaves disse…
Eu lembro que o argumento da igreja foi de que, o estupro é sim um crime hediondo, mas é perdoável se o estuprador se arrepender. Mas o aborto é imperdoável aos olhos de deus, não importa a situação. Ou seja, abortar é pior que estuprar, no fim das contas. Por que será, né?

E Luan, concordo com você que não passa de uma formalidade, sem efeito na vida dos desligados à igreja. Mas formalidades têm poder, também. Veja por esse lado; a igreja é uma associação, é como um clube. Você se filia a um clube quando participa dele e concorda com suas atividades. Se você não faz parte, sai dele, tirando seu nome dos registros. Seria como você estar filiado em uma torcida organizada de um time que não é o seu. Você sair ou não, não faz diferença na prática, mas você não iria querer ser considerado torcedor daquele time, certo? Especialmente torcendo para outro.
É mais ou menos isso, ao menos, do modo que eu vejo. Eu não concordo, não gosto e sou contra as atividades da Igreja Católica. Por isso não faz sentido meu nome estar nos registros dela, e é um direito meu retirá-lo. Eu faço parte do clube, associação, whatever, que eu quiser, entro e saio e isso só diz respeito a mim mesmo.
Outro ponto é que isso tem repercussão. Se um cara sai, o assunto vêm à tona. E isso gera debate, gera polêmica, faz as pessoas pensarem no assunto, o que é sempre bom. A Igreja Católica tenta sobreviver mudando de assunto e abafando casos. Quando algo não é do seu interesse vir à tona, ela tenta fazer o assunto morrer. E esses desligamentos não deixam isso acontecer. Se uma pessoa faz isso, outra pode querer fazer também, motivada, inspirada ou o quer que seja, pelo ato da primeira. E assim por diante, causando uma possível reação em cadeia de desligamentos em massa, o que seria ótimo para uma sociedade pensante; a igreja seria mais desmoralizada e seria confrontada, mostrando que muitas pessoas não concordam com ela, diferente do que ela tenta fazer as pessoas pensarem; que ela é absolita e só uns poucos gatos pingados não a seguem. Assim, ser contra, ou mesmo apenas não a favor, da igreja, não seria mais algo anormal. Que acho que é o que todos queremos.
Acho que vou anexar uma cópia de uma caricatura de Jesus no meu pedido de apostasia. Se ficarem querendo me negar a apostasia por um simples pedido formal vão ter que me dar por "heresia".
Anônimo disse…
a matéria não diz que a garota foi excomungada '-'

Pablo Sylar
Anônimo disse…
ESSA ALYNES2 É UMA IDIOTA,NÃO ACREDITA EM DEUS.
QUEM É VC ,ESTOU EM CHOQUE..
paulo disse…
Não se pode anula batismo em lugar nenhum isso não existe porque o papa e contra a camisinha não o Papa que e contra e a Igreja que e a favor da vida as pessoas que e cristã tem que se guarda para o casamento tem que viver a castidade dentro e fora do casamento isso e ser cristão,quanto o a borto de Pernanbuco a Igreja agiu certo aborto nunhuma criança absurdo a Igreja defende a vida foi correta excomunga os pais da menina que fez o aborto
ser cristão e valoriza a vida não tira a vida.
paulo disse…
Anonimo,quem disse que nenhum padre foi excomungado os de Arapiraca foram ele prega castidade porque Cristo viveu a castidade
agora você se pegar a erros humanos porque o pdre pedofilos não foi excomungado pergunte porque as igrejas evangelicas não excomunga os pastores que gravidou garotas 14,16 anos a Igreja e feita por homens lembre-se que todos aqui na terra vivir em tentação a todo momento
quem tem que da um basta em tudo isso são os proprios homens que estão virando a costas para Deus.
A palavra de Deus e bem clara Amar a Deus sobre todas as coisas.
quendo ele falar isso e que todos se respeitem
sejam humilde respeitem seus filhos e seus pais
que seja justos um com os outros nós somos livre para acredita ou não e livre para fazer o quiser agora respondar e facio ser humano cheio de tentação em todas as partes.
Anônimo disse…
tipico cristão babaca
Anônimo disse…
Jesus deveria te ensinar a escrever.... Isto sim seria um verdadeiro milagre!!!!!!
Anônimo disse…
Deus deveria te ensinar a escrever...
Anônimo disse…
excomungar o estuprador nem pensar, né?
Anônimo disse…
Paulo, procure no google o que foi a inquisição e depois refaça seu texto, principalmente a parte da igreja ser a favor da vida...
Uau... Deixo aqui uma perguntinha, meus caros: Porque é que os comentários de religiosos são quase sempre cheios de erros de português? Acredito que o primeiro passo para o ateísmo seja aprender a ler e escrever...
Florzinha disse…
Vdd! Brasileirxs não se mobilizam por nada!
Anônimo disse…
Paulo, por que não te calas?! Igreja defende a vida o escambau! A menina estuprada, com gravidez de rico, podendo morrer, e o FDP do padreco excomunga família e médico e nada em relação ao estuprador. Cristianismo é um lixo perverso e deturpado, mesmo. Eu não dou a mínima para o fato de ter sido batizado, mas, sinceramente, se me provocarem nessa m... de batismo, cerimoniazinha impositória e fascista.

Ruggero
Anônimo disse…
Só completando/corrigindo: se me provocarem EU CUSPO nessa m...

Ruggero
Anônimo disse…
Também gostaria de ser excomungado da igraja católica, tenho imensa vergonha de ter sido batizado lá.
Anônimo disse…
Ótimo:
http://www.youtube.com/watch?v=1Z-DceUpzOA&feature=related
Anônimo disse…
Que tal modelos de cartas de desbatismo.Quem é que ajuda ai?Valeu!
Anônimo disse…
Deves ir na cúria metropolitana e entregar uma carta pedindo para ser desbatizado,Não entre em detalhes não pois eles já leram a jibiblia de traz prá frente e estão se fazendo de loucos prá passar bem até hoje...
Anônimo disse…
A VERDADE É O SEGUINTE É ELIMINAR ESSE PAPA LOGO PRA ELE VER
Anônimo disse…
E O PADASTRO DESSA MENINA TEM QUER CORTA O PAU DELE DE FACA

Posts + acessados hoje

Desmascarador de curandeiros e paranormais, James Randi morre aos 92 anos

Fortalecida pelo bolsonarismo, associação de juristas evangélicos ameaça o Estado laico

Natalia Pasternak é a primeira brasileira a integrar o comitê cético de Carl Sagan