Pular para o conteúdo principal

Filosofo ateu recusa convite do papa para encontro inter-religioso

por Madeleine Teahan, do Catholic Herald  

Grayling desistiu ao saber que é
apenas para acompanhar o papa
O filósofo britânico Anthony C. Grayling (foto) se recusou a participar de um evento inter-religioso para promover a paz mundial organizado pelo Vaticano. Embora o professor de filosofia tenha planejado originalmente participar da terceira Jornada de Oração pela Paz em Assis, Itália, ele mudou de ideia, depois, ao descobrir que era um evento para peregrinos.

"Eu pensei que originalmente haveria uma discussão com o papa sobre o lugar da religião na sociedade, mas depois descobri que era um evento menor e que o que eles queriam era que esses convidados acompanhassem o papa em um peregrinação. Então decidi me retirar".

O convite ao professor Grayling é surpreendente, dada a sua crítica ao papa Bento 16 às vésperas da visita papal à Grã-Bretanha. Em maio de 2010, ele escreveu um artigo para o jornal The Independent intitulado "Por que não ASBO [ordem judicial por comportamento antissocial, na sigla em inglês] para o papa?".

E afirmava: "O papa corre algum perigo de receber 100 horas de serviço comunitário por ter escondido centenas de pedófilos perante a lei em todo o mundo? É provável que ele receba uma ASBO? Ou ele foi convidado ao Reino Unido como visitante oficial que irá se encontrar com a Rainha e ser homenageado e cortejado, com a certeza de que os esforços para prendê-lo e julgá-lo por encabeçar uma enorme conspiração criminosa irá fracassar?".

O papa convidou outros não crentes proeminentes para o evento inter-religioso de Assis, em conformidade com o projeto Átrio dos Gentios do Vaticano, que visa a promover discussões entre cristãos e não crentes ao redor do mundo. Entre esses descrentes, estão a filósofa francesa Julia Kristeva, o professor italiano Bodei Remo e o mexicano Guillermo Hurtado, fundador da revista de filosofia Dianoia.

O evento irá ocorrer na próxima semana para marcar o 25º aniversário do primeiro encontro de Assis. O evento inaugural ocorreu em 1986, no pontificado do Beato João Paulo 2, e reuniu muitas denominações cristãs e membros de outras religiões.

Com tradução de Moisés Sbardelotto.

Filosofo ateu recusa convite do papa para encontro inter-religioso.
outubro de 2011

Bento 16 convida ateus para encontro inter-religioso de oração pela paz.
outubro de 2011

Átrio dos Gentios.     Ateísmo.

Comentários

@roplus1 disse…
brilhante!
Israel Chaves disse…
Bem que ele fez. Seria um grande papelão se prestar a participar dessa situação ridícula de falsidade. O Papa odeia qualquer um que não seja seu escravo, e qualquer pessoa com um mínimo de inteligência sabe que o Papa é um criminoso se fazendo de santo que não meree confiança. Para que diabos se unir umao outro só para aparecer, sendo que os dois lados não gostam um do outro e não têm nada a debater?
Falsidade é tradição cristã tanto quanto preconceito, hipocrisia e ignorância, mas tudo tem limite.
Fez bem em pular fora deste encontro farsesco. E digo mais: mesmo que fosse um legítimo encontro ecumênico, eu penso que não haveria lugar para um ateu nesta reunião.

Não faz sentido um encontro inter-religoso contar com a participação de um ateu. Primeiro ateísmo não é e nem pode ser religião; e segundo, um ateu só poderia ser chamado a um evento desses ou para participar de forma secundária ou para falar de coisas supérfluas, escondendo suas verdadeiras críticas às religiões.
Anônimo disse…
este bento babaca, vai liberar o casamento pros padrecos sair do marasmo, fica ai atras dos atoas, olha a cara deste ateu,sabichão.

PUNK NOT DEAD.
Eduardo ARaújo disse…
Interessante o pensamento (!) de ateus anti-religiosos.

Preconceito, hipocrisia, ignorância e, sobretudo, uma dose cavalar de ridículo constata-se na crítica imbecil do filósofo ateu ao Papa, por ocasião de sua visita à Inglaterra.

Inclusive, ao ler esses comentários (!) pude reforçar a idéia que tenho da estupidez ateísta. Ou quer frase mais estúpida que o Papa "odeia qualquer um que não seja seu escravo"? E depois, o imbecil ainda fala de debate e atribui falsidade à tradição cristã.

Mais: chamar alguém de criminoso, sem provas e condenação transitada em julgado é extremamente leviano e isto, sim, pode ser atribuído a uma besta quadrada desprovida do mínimo de inteligência.
Anônimo disse…
Eduardo

Qual é gente!!! Ateus e religiosos, gremistas e colorados, americanos e europeus e blá blá blá ... todos defendendo seus "rótulos" ... mas esquecem que vivemos em um mesmo mundo com os mesmos problemas e que seria muito mais fácil se todos nós de alguma maneira caminhassemos juntos e aprendessemos que viver em sociedade é acima de tudo aprender a tolerar o próximo. Cada vez mais nos escondemos em nossas ilhas solitárias pela raiva do mundo que nos cerca e isso nos torna um inimigo frágil perante as "grandes corporações"!!!!

Chega de rótulos, chega de brigas sem sentido, não vamos dançar a canção que a grande mídia está cantando, vamos compor a nosso própria melodia!!!!
Cognite Tute disse…
Eduardo Araujo: "Mais: chamar alguém de criminoso, sem provas e condenação transitada em julgado é extremamente leviano "

Já tentou explicar isso as centenas de vítimas de padres, bispos e cardeais pedófilos, que tem sido mudados de paróquias, por décadas, para proteger a eles e a santa imagem da igreja?

O Papa não é processado porque se esconde atrás de um cargo eclesiástico que, até pouco tempo atrás, mandava em tudo e em todos.

Mas se fosse o chefe de uma organização não religiosa, e agisse como agiu, certamente teria sido condenado por omissão e conluio.

E não é apenas o Papa que ama apenas os escravos, submissos e obedientes, mas o amigo imaginário dele, e ele tem dito com todas as letras: o amigo imaginário só vai salvar os que seguirem a sua verdade, e ninguém mais.

Como chamaria pessoas que são obrigadas a obedecer, sem discutir, sob pena de castigos horríveis, pela eternidade? Que tal, escravos?

Cognite Tute
Israel Chaves disse…
Eduardo Araújo, se um cara mata outra pessoa na sua frente, mas ele não foi julgado ainda, não passou pela corte, não recebeu sua pena, etc, etc etc... E você o chama de criminoso, você é leviano?
Deixe de ser um imbecil ao defender o indefensável. O Papa é um criminoso e se você o apóia, é cúmplice.
Avelino Bego disse…
O cara fez certo.

Posar de "prestigiador" do Papa, pra ele mostrar "olha, até ateus seguem nossos ensinamentos morais".
THiAGO disse…
Eu tenho lá minhas dúvidas se houve de fato tal convite. Talvez algum mons. de cúria fez tal convite. Esse tipo está querendo mesmo é aparecer as custas do papa.
Bule Voador disse…
Essa Julia Kristeva é uma maluca, consta entre os alvos do livro "Imposturas Intelectuais" de Alan Sokal e Jean Bricmont.
Cognite Tute disse…
Thiago: "Esse tipo está querendo mesmo é aparecer as custas do papa."

O cara anda fantasiado de destaque de escola de samba, em um Papamóvel blindado, cheio de anéis de ouro e enfeites, defende superstições da idade do bronze, não sai da mídia, e é o filósofo que quer aparecer?!!

Fala sério..:-)

Cognite Tute
A Inglaterra, cuja sorte, além de ser uma ilha, é de ter colonos piamente crédulos da religião não-cristã (que lhes obriga aceitar a sorte como Karma); conta também com a melhor diplomacia e serviço secreto do mundo! Os espiões ingleses tornaram-se um padrão emblemático; lembremo-nos dos impagáveis ícones da filmografia dos anos 60 a respeito. Qualquer sociedade respaldada nas instituições (não é o caso obviamente da nossa, amparada no discurso falacioso populista e na farsa); conhece exatamente os limites e as dimensões da política cultural vaticana. A influência católica romana não é apenas um testemunho arqueológico da supremacia de um império feudal. Estende-se seus domínios até às origens da genética científica, que é o persistente monopólio de instâncias genuinamente produtoras de conhecimento. Estamos falando obviamente de tecnologia, ciência, não de teologia ou filosofia; embora esse domínio ideológico não seja para se menosprezar. Esse combate pueril, inócuo e totalmente improfícuo contra a Igreja é algo tão infantil e tão inútil; que os verdadeiros ateus, os verdadeiros condutores da massa dos verdadeiros à toas, que são os crentes do desespero; não estão exatamente do lado que os supostamente ateus pensam estar. Nenhum império que aramazene tanto conhecimento e pesquisa, que influencie de modo tão categórico áreas em que fé nenhuma prevalece; pode sem um sério e cético ateísmo se sustentar. A Igreja, entenda-se os ateus inteligentes que a constituem e nela dominam; ri bastante dessas disputas e bravatas dos que lha criticam por ser "crédula", "anticientífica" ou "medieval"... Enquanto os bravos ateus de boteco questionam preguiçosamente, entre um trago de um baseado e outro; a ausência de um Criador inteligente para legislar ordem no universo; os ateus sistemáticos e fervorosos seguidores da ciência estudam, pagos pela Igreja, que aproveita suas descobertas pra referendar suas Universidades e assim poder se perpetuar. Ou será que ainda há quem pensa, que o lucro da Igreja é Dízimo de "fiéis" ou tributo gazofiláceo, curas e paróquias; que não cobrem nem as indenizações biliardárias de padrecos pedófilos, nas cortes judiciárias dos EUA? Sinceramente, quando ouço estas histórias de "Igreja ameaçada", "papa na prisão"; penso como a Igreja ri dessas pseudodisputas e bravatas, que lhe provam o nível medíocre, em termos de reflexão e conhecimento, em que a humanidade ainda se encontra...E penso como a Igreja ri.Ri até o gargalhar.
Anônimo disse…
O pop não poupa ninguém!
Ichthys disse…
em poucas palavras, Arreegoouuu arregãããõoooooo!!!!
e isso vale pro insoso do Richard Dawkins, que também já arregou!!!!

Post mais lidos nos últimos 7 dias

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Deputado estadual constrói capela em gabinete. Ele pode?

Ateu manda recado a padre preconceituoso de Nova Andradina: ame o próximo

Veja 14 proibições das Testemunhas de Jeová a seus seguidores

No noticiário, casos de pastores pedófilos superam os de padres

Mescla da política e religião intimida ateus no Brasil. E defendê-los e defender a razão

Padre associa a tragédia das enchentes ao ateísmo de gaúchos. Vingança de Deus?

Como as memórias são armazenadas em nosso cérebro?

Marcha para Jesus no Rio contou com verba de R$ 2,48 milhões

A prefeitura do Rio de Janeiro liberou R$ 2,48 milhões para a realização ontem (sábado, 19) da Marcha para Jesus, que reuniu cerca de 300 mil evangélicos de diferentes denominações. Foi a primeira vez que o evento no Rio contou com verba oficial e apoio institucional da Rede Globo. O dinheiro foi aprovado para a montagem de palco, sistema de som e decoração. O pastor Silas Malafaia, um dos responsáveis pela organização da marcha, disse que vai devolver R$ 410 mil porque o encontro teve também o apoio de sua igreja, a Assembleia de Deus Vitória em Cristo. “O povo de Deus é correto”, disse. “Quero ver a parada gay devolver algum dinheiro de evento.” Pela Constituição, que determina a laicidade do Estado, a prefeitura não pode conceder verba à atividade religiosa. Mas o prefeito Eduardo Paes (PMDB), que compareceu à abertura da marcha, disse que o seu papel é apoiar todos os eventos, como os evangélicos e católicos e a parada gay. A marcha começou às 14h e contou com sete trios