Pular para o conteúdo principal

Mãe vai processar escola por dizer a filho que roqueiros fazem sacrifício

Marcelo gosta de do hevay metal
 de Iron Maiden e Ozzy Osborne
A comissária de bordo Nara Corrêa Carvalho, 26, vai processar a escola Ponto Alfa, de São José do Rio Preto (SP), porque a diretora Ana Maria Fernandes, 51, disse a seu filho Marcelo (foto), 8, que rock pesado é música satânica e que os roqueiros sacrificam animais. O garoto tem vocação para música, quer ser guitarrista, e curte o hevay metal de Iron Maiden e Ozzy Osbourne, entre outros. A mãe disse que ele ficou amedrontado.

São José do Rio Preto é uma grande cidade do Estado de São Paulo. Tem mais de 400 mil habitantes e fica a 438 km da capital.

Ana Maria confirmou ter mostrado a Marcelo, no computador, as capas dos CDs de Iron Maiden. “Todas fazem referência ao demônio, com imagens satânicas e que lembram a morte”, disse.

O encontro de Marcelo com a diretora ocorreu no seu primeiro dia de aula ali. Ele foi encaminhado a Ana Maria por ter batucado na carteira, em sala de aula, simulando tocar bateria.

O caso teve ampla repercussão porque a mãe registrou queixa no Conselho Tutelar da cidade e falou a jornalistas que a escola tentou tolher a vocação do seu filho. “Ela [a diretora] disse que os roqueiros sacrificam animais, cortam as cabeças e que têm pacto com o demônio. Marcelo ficou apavorado.”

Ana Maria disse que a sua intenção foi despertar o garoto “para a realidade”, como se na realidade roqueiros fizessem sacrifícios. “Esse é meu trabalho, e as letras que ele ouve fazem alusão à besta, ao demônio. Não têm mensagem positiva.”  Afirmou que Marcelo é agressivo, “e isso se deve a esse hábito de ouvir músicas que estimulam a violência”.

A diretora não disse aos jornalistas que tipo de música gosta, mas garantiu não pertencer a nenhuma religião, embora seja uma cristã que lê a Bíblia com frequência.

O rock é tido como música satânica desde sempre. Há várias versões sobre como surgiu essa lenda. De acordo com uma delas, líderes da seita satânica The Process Church teriam influenciado os Beatles e Rolling Stones.

Há centenas de livros sobre essa e outras versões. Já faz parte do folclore musical assim como Robert Leroy Johnson (1911-1938) fez um pacto como o diabo porque, conforme se acreditava, era a única explicação para o seu extraordinário talento. Ele tocava violão e gaita.

Eddie
Rolling Stones e Led Zeppelin, entre outras bandas, sofreram forte influência do jeito de tocar de Johnson. Talvez venha daí a lenda de que o rock é uma invenção do diabo.

Se a diretora Ana Maria tivesse lido um pouco sobre a história do rock – em vez de tentar impor seu gosto musical aos estudantes –, saberia que a presença do boneco Eddie nas capas do Iron Maiden é marketing que se aproveitou da lenda de o rock ser demoníaco.

Inventar que roqueiros sacrificam animais, para assustar o menino, foi mais do que falta de preparo pedagógico de Ana Maria. Foi perversidade.

Com informação dos portais e imprensa do interior paulista.


Comentários

Anônimo disse…
"cristã que lê a Bíblia com frequência"

Não é preciso mais definição para essa mulher.

Que o garoto continue tendo seu gosto musical.
Anônimo disse…
Muito boa a sua análise.
Anônimo disse…
Essa senhora "cristã que lê a Bíblia com frequência" vai pensar duas vezes antes de falar a próxima asneira.
Anônimo disse…
Rock na vêa, moleque!!!
Juliana K. disse…
"Afirmou que Marcelo é agressivo, “e isso se deve a esse hábito de ouvir músicas que estimulam a violência”."

Como se Iron Maiden cantasse em português... Ou o menino de 8 anos é fluente em inglês.
Anônimo disse…
A verdade é que SIM, os roqueiros pegaram muito da simbologia demoníaca presente no cristianismo e fizeram uma cultura ao redor disso. Essa professora não disse mentira nenhuma, e mesmo os próprios músicos do gênero com frequência admitem isso. Não sei qual o espanto aqui...

Noviço
Anônimo disse…
Juliana Monti

Você consegue imaginar uma maternidade ao som de rock? Consegue ver veadinhos pastando ao som de heavy metal? Claro que não. É muito mais fácil imaginar coisas como uma corrida ou luta de vale tudo.

Noviço
Anônimo disse…
Noviço,
está faltando um pouco de Rock no seu coração!
Douglas disse…
Eu consigo não ver nem um nem outro ao ouvir rock e, se alguém vê algo, é algo que já estava na sua cabeça ANTES do rock. Música não CRIA nada, apenas TALVEZ desperte o que já há dentro de você. Você conseue imaginar Gandhi sair metralhando crianças na rua apenas por ter ouvido 5 minutos de Iron Maiden?
Douglas disse…
Talvez devêssemos ter tocado mais João Gilberto pro Hitler, então, não?
Anônimo disse…
Pagode, Funk ou musica Gospel me lembra muito mais o inferno do que Rock pesado!
Headbanger Ateu disse…
“Ela [a diretora] disse que os roqueiros sacrificam animais, cortam as cabeças e que têm pacto com o demônio. Marcelo ficou apavorado.”

Covarde falácia de Reductio Ad Absurdum, semelhante a um Argumentum Ad Hominem. Argumentos desse tipo são muito usados em doutrinações religiosas para proibir ou criticar sem qualquer embasamento, músicas, livros, filmes, games, dentre outros. Reduz-se um assunto (ou grupo pessoas, como foi o caso) a situações absurdas. No universo dessa diretora, todos os roqueiros fazem isso. Que universo mais sangrento esse! Parece as lendas bíblicas, que tornaram-se reais nos tempos da inquisição onde queimavam pessoas em nome de certo deus.

“Todas fazem referência ao demônio, com imagens satânicas e que lembram a morte”

Nesse caso, tratou-se de um argumentum ad metum. É uma variante do argumentum ad hominem que visa impor o medo e o temor quanto a um assunto. No caso de religiosos, a questão é doutrinária e tendente a impor o conceito de crença com base em pontos de vista pessoais, porém, religiosos. Mas usa-se do sentimentalismo do medo para tal. Logo, não há validade lógica.

Não me impressiona o temor cristão quanto ao imaginário (anjos, demônios), pois chegam a fazer até piada com isso. Agora, o temor dos ditos cristãos chega a ser ridículo e idiótico quanto ao real (morte, doenças, pobreza)... isso mostra apenas o quanto são despreparados para viver a vida.

Há inúmeros vocalistas de bandas de Rock e de Metal (todas as vertentes), que cantam suas músicas em temas satânicos, anti-cristãos, anti-islâmicos, moralidade religiosa e outros temas afins. E muitos deles apenas cantam e produzem seu material. Alguns são mesmo agnósticos ou ateus, como é o caso dos integrantes da banda austríaca Belphegor (Black Metal) e de alguns integrantes da banda brasileira Headhunter D.C. (Death Metal). Essa última traz em suas letras, temas de Nietzsche (o que irá agradar aos ateus, como eu, fãs de metal).

Eu mesmo ouço bandas satânicas algumas vezes. E não me agradam muito por serem demasiado "religiosas" ou ideológicas. Mesmo assim, me importo mais com a diversão, os riffs arranhados e a qualidade da música. Bem como a técnica dos mais variados estilos. Música é como filmes ou games: há que haver discernimento e não abusos psicológicos de qualquer espécie. Ainda mais colocando alguma religião ou crença pessoal como contra-argumento.

No universo do Rock e do Metal há a crítica e abordagem de assuntos polêmicos, ataques religiosos, alusões satânicas e até mesmo, cristãs. Há os que realmente são o espelho do que cantam - satanistas, cristãos, niilistas - ou não são. Não acreditam naquilo que é o teor de seus temas musicais. Rock e Metal adquirem e prestígio pela literal "venda de lendas". Se as letras influenciam as pessoas, há que se analisar cada caso.

No caso de crianças e menores em tenra idade, com certeza, há métodos muito melhores que o das falácias lógicas que induzem ao medo ou ao absurdo, mostrando irrealidades e assustando pessoas a troco de mera ignorância. Se há uma criança com tendências violentas, por que não encaminhá-la a um profissional competente? De preferência, um psicólogo?

É muito mais eficaz, sensato e lógico que usar as mesmas palavras bíblicas e que poderiam estar em uma "temida" banda de metal satânico. Meras lendas (inclusive a bíblia) onde, muitas vezes, não há qualquer relevância ou algo a ser considerado.
Anônimo disse…
"Você conseue imaginar Gandhi sair metralhando crianças na rua apenas por ter ouvido 5 minutos de Iron Maiden?"

Se fosse uma cena de filme, essa trilha sonora seria mais apropriada do que música clássica, por exemplo. Embora no caso a cena de um Ghandi a metralhar criancinhas é um tanto absurda de forma que uma música oposta, como a clássica, cairia bem.

Noviço
AlyneS2 disse…
Nha, eu disse que eu sempre prefiro os demônios. Só os de animes^^
Mas não curto Iron Maiden ou qualquer música parecida (só algumas). Se os pais educarem os filhos como devem eles não vão fazer besteira. Essa diretora se precipitou em espantar o garoto dessa forma. Tadinho dele T.T
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse…
AlyneS2,

Quer casar comigo? Vamos criar um monte de crianças que não fazem besteiras.

Topas?
Hudson Lacerda disse…
Curioso tudo isso. O cristianismo difunde seus seres mitológicos e símbolos macabros (zumbi crucificado, demônios, ameaças de tortura eterna, memento mori...), e joga a culpa de terrorismo naqueles que os ironizam.
Bart Rabelo disse…
Apenas uma correção: o nome correto do Robert Johnson era "Robert Leroy Johnson". Johnson não era nome artístico, mas o sobrenome do seu pai biológico, que não o criou.
Anônimo disse…
Isso foi uma perversidade horrível com uma criança. Que mulher é essa que leva a criança para frete do computador para fazer uma coisa dessas? Ela lê a bíblia? tá explicado: quer contagiar a perversão dela para criança. Ai de uma safada que tentasse fazer isso com meu filho. Não ia dá certo não. Coloque logo é na cadeia
Paulo Lopes disse…
Fiz a alteração.
Anônimo disse…
A maior mentira do diabo foi convencer a muitos de que ele não existe. A diretora tem razão uma parcela de razão, mas acho que ela deveria ter se dirigido à mãe do menino primeiro.
Douglas disse…
Não, a diretora não tem razão nenhuma, creio eu.
E quanto ao "Noviço", tente se lembrar que a mesma bíblia que essa senhora diz ler (o que duvido que faça com olhar crítico) endoça o sacrifício, não só de animais, mas de humanos também.
Hipocrisia e ignorância dói.
Caruê disse…
O que foi Jesus além de um sacrifício humano pela humanidade. Essa mulher devia se olhar no espelho antes de apontar o dedo.
Lucio Ferro disse…
Essa diretora é somente mais uma retardada religiosa que quer impor ao resto do mundo suas fantasias doentias, seu sanguinário e genocida deus imaginário e sua visão pessoal da porcaria de livro que ela acha queconhece. O último lugar que ela deveria estar é numa instituição de ensino pública. Vai dar aula numa escola dominical qualquer!
Uma das maiores ignorâncias difundidas pelos pastores é a de que o Iron Maiden é uma banda satânica. Eles fazem isso porque são ignorantes (provavelmente não sabem inglês) e julgam os álbuns pela capa. Em sua maioria as canções da Donzela de Ferro são sobre temas históricos, literários ou religiosos, nem sempre violentos. Alguns exemplos:

The Trooper - Celebra um episódio glorioso da história militar britânica, a “Carga da Brigada Ligeira”, de Lord Cardigan.
The Number of the Beast - narra o horror de um jovem ao presenciar inadvertidamente um sacrifício humano
Fear of the Dark - fala dos problemas de uma pessoa que padece de fobia do escuro
Phantom of the Opera - lembra o personagem do romance de Gaston Leroux
Flight of Icarus - sobre a lenda grega de Dédalo e Ícaro
AlyneS2 disse…
"AlyneS2,

Quer casar comigo? Vamos criar um monte de crianças que não fazem besteiras.

Topas?"

hum....deixe-me ver...

NÃO!!!
Anônimo disse…
ESSE MOLEQUE DEVIA APANHAR ATÉ MORRER :P
Anônimo disse…
Isso traz traumas psicológicos para a criança sim.
Altair disse…
Varias pessoas aqui indo contra a diretora da escola Ponto Alfa, falando mau e criticando a atitude dela, como podem julgar e falar de uma pessoa que vcs nunca viram na vida?
Imaginem só eu opinando sobre um problema que tivesse acontecido com um de vcs ou com a mae de vcs, sem saber realmente o que aconteceu de vardade, bando de ignorantes, esses jornais e revistas publicam o que querem e do jeito que eles querem.
Conheço essa diretora a 12 anos, tenho dois filhos na Escola Ponto Alfa, é só falo uma coisa.
É a escola com o melhor ensino de Sáo José do Rio Preto, tudo que esses jornalecos e programinhas de televisão estao publicando é só pra dar ibobe, distocem tudo e publicam do jeito deles.

A MAE DA CRIANÇA TÁ QUERENDO SE APARECER EM CIMA DE UM PROBLEMINHA QUE PODERIA TER SIDO RESOLVIDO INTERNAMENTE DENTRO DA ESCOLA.
A DIRETORA SÓ QUIS ALERTAR A CRIANÇA SOBRE AS MUSICAS QUE ELA ESTAVA OUVINDO.

QUEM DE VCS QUE TEM FILHOS GOSTARIAM QUE ELES OUVISSEM MUSICAR QUE FALEM DE SATANAS, DEMONIOS, MORTES E ETC.?
Pedro Lobo disse…
Pela sua lógica, Altair, você também não poderia nos criticar. Você não nos conhece...
AlyneS2 disse…
^^Ignorante é o seu comentário Altair^^

Da para perceber a sua preocupação, mas a maioria concorda que ela agiu errado.
Mas não perca a cabeça. Vai ficar tudo bem, se ela é uma boa pessoa mesmo como você diz, oras, ela é cristã, Deus sabe dos atos dela^^
Ah, sabe Deus não é muito diferente de Satanás, Demônios e etc...^^acho ele ainda mais cruel^^
Lucio Ferro disse…
A diretora é uma retardada, quem não gosta de rock não deve escutar. Eu não gosto de pagode, axé, sertaneja, não gosto especialmente de gospel, mas não vou encher o saco de ninguem que curte estas porcarias. Essa fanática religiosa deveria se preocupar com os filhos dela, e deixar os outros em paz.
Eu tambem acharia o máximo se meus filhos curtissem hevy metal, mas eles são livres para ouvirem o que quiserem.
Anônimo disse…
Os fanáticos religiosos querem dominar o mundo.Respeitem as crianças que gostam de Justin Bieber,Restart,Luan Santana,Ramstein,Queen,Skid Row ou Iron Maiden.Todos são obrigados a só gostar de Gospel?Que estupidez!!
Quem diz que o rock é a música do diabo nunca ouviu funk nem pagode.
Pedro Lobo disse…
Quem diz que o rock é a música do diabo nunca ouviu funk nem pagode. [2]
AlyneS2 disse…
Quem diz que o rock é a música do diabo nunca ouviu funk nem pagode. [3]
Hudson Lacerda disse…
Altair,

Você está sendo irônico, não é?

"A MAE DA CRIANÇA TÁ QUERENDO SE APARECER EM CIMA DE UM PROBLEMINHA QUE PODERIA TER SIDO RESOLVIDO INTERNAMENTE DENTRO DA ESCOLA.
A DIRETORA SÓ QUIS ALERTAR A CRIANÇA SOBRE AS MUSICAS QUE ELA ESTAVA OUVINDO."

Probleminha grave aterrorizar crianças com supertições macabras cristãs na escola. É uma estupidez absurda e ausência de noção de educação por parte da professora.

"QUEM DE VCS QUE TEM FILHOS GOSTARIAM QUE ELES OUVISSEM MUSICAR QUE FALEM DE SATANAS, DEMONIOS, MORTES E ETC.?"

A solução pra isso é só criar os filhos longe do cristianismo e outras religiões terroristas e sado-masoquistas. E mostrar a elas que demônios, anjos, fadas e sacis-pererês são pura superstição, fruto da imaginação humana.

Se quiser aterrorizar mesmo uma criança, leia para ela trechos da Bíblia.
Lucio Ferro disse…
Perfeito o comentário do Sr. Hudson Lacerda.
Anônimo disse…
Uma charge bem a propósito: http://cectic.com/012.html
Adinan disse…
"QUEM DE VCS QUE TEM FILHOS GOSTARIAM QUE ELES OUVISSEM MUSICAR QUE FALEM DE SATANAS, DEMONIOS, MORTES E ETC.?"

Altair,

Reformulo sua pergunta, mudando apenas uma parte:
"QUEM DE VCS QUE TEM FILHOS GOSTARIAM QUE ELES LÊSSEM UM LIVRO QUE FALE DE SATANÁS, DEMÔNIOS, MORTES E ETC.?"

Esse livro é familiar??
Se uma diretora fizesse o contrário, encontrasse um menino que gosta de música gospel, o repreendesse e mostrasse através da internet tudo que a Bíblia tem de ruim (e tem muita coisa, posso te garantir), o que vc ia achar??

Somente para informação, meus filhos tem 10 e 19 anos e adoram Rock, principalemte Heavy Metal. Não são violentos e acho que não fazem rituais satânicos (pelo menos nunca vi !! rsrsr ). Outra coisa. Fizeram catecismo, o menor ainda faz e até tem uma Bíblia ilustrada para crianças (se tivesse uma versão adulta ilustrada seria um circo dos horrores, vc não acha?). Não gosto de religião, mas sempre deixei que meus fizessem suas escolhas.

Diretora despreparada e preconceituosa, isso sim.

Abcs

Adinan
Marcelo Idiarte disse…
Esta senhora Ana Maria Fernandes, que não poderia ser diretora sequer de creche infantil, certamente não deve considerar a música clássica como "satânica"... Porém um renomado compositor clássico, o alemão Richard Wagner, inspirou um verdadeiro "diabo": Adolf Hitler.

Foi a composição wagneriana "Rienzi" que inspirou boa parte das ideias antissemitas de Hitler. Não que a música em si tivesse esta conotação, mas Wagner é que comungava de antissemitismo por conta do cenário alemão da época, onde o desprezo aos judeus já era comum.

Bastou Hitler gostar da música, que por sinal é suntuosa mesmo, e associá-la à sua mente doentia. Não precisou estar escrito na canção "extermine judeus" ou coisa parecida, o que contraria a ideia absurda que esta pseudoprofessora paulista quer demonstrar.

Aliás, não sei se foi motivado exatamente pelo exemplo de Hitler, mas o cinema chegou a usar em várias oportunidades a música clássica como pano de fundo para estórias de violência...

No filme Laranja Mecânica (1971), por exemplo, o doentio personagem principal era fã da "Nona Sinfonia", de Ludwig van Beethoven, que toca em diferentes movimentos ao longo do filme.

Em Apocalypse Now (1979), uma das cenas mais famosas mostra um esquadrão de helicópteros partindo para uma missão de ataque com altofalantes adaptados tocando "A Cavalgada das Valquírias", de Richard Wagner.

Eu particularmente nunca gostei de Iron Maiden porque nunca gostei do gênero heavy metal, mas nenhum dos meus (muitos) amigos que ouvia (ou ainda ouve) a banda se tornou violento por conta disso.

A verdade é que o rock de modo geral sempre foi satanizado pelo Cristianismo. Primeiro pelo uso das simbologias criadas pelo próprio Cristianismo; e depois por historicamente ser uma música que confrontou costumes, afrontando diretamente a "moral religiosa".

Tomara que esse menino não desista da música e estude bastante (formação musical e formação tradicional) para mostrar a esta senhora que ela está duplamente equivocada.

A dona Ana Maria Fernandes é só mais uma cristã travestida de profissional. Devia estar pregando numa paróquia, em vez de lecionando/dirigindo uma escola.
Anônimo disse…
Nossa, realmente Iron Maiden é música do diabo ¬¬ Pessoas ignorantes adoram vir dar lição de moral em cima de gosto musical. Se as pessoas se informassem um pouquinho mais, não falariam tanta besteira. Pq uma banda como Iron Maiden não pode falar em suas músicas de estórias e histórias como o voo de Ícaro e o Apocalipse (Vurgo 666 the number of the beast)?A bíblia então é do demônio, pois cita o nome do capeta, ore pois... São apenas músicas que tem letras criativas, que tem um conteúdo, não essas merdas que se ouve por aí do tipo "Você você você você". Se for pra falar em demônio, vamos citar músicas que induzem as mulheres a esfregar o seu "brinquedinho" e induz homens a encher a cara e pegar mulheres. Bom, mas a toda religiosa da diretora é quem julga, aliás, pessoas são quem julgam. O Deus de quem fala tanta merda deve ter vergonha de pessoas completamentes cegas em sua fé. Santa ignorância!
Anônimo disse…
Sou atéia, não acredito em Deus, não acredito em demônio. Curto heavy metal, ouço Ozzy Osbourne, ouço Iron Maiden.
O que vocês acham que vou fazer quando acordar? Vou matar uma pessoa, assaltar um estabelecimento, infringir leis, pois não tenho medo de punições além dessa vida? Vou retirar das músicas que ouço o ódio necessário para dissiminar minha raiva por tudo e todos?

Bom, a quem acredita nisso, infelizmente não posso mudar o que cada um pensa. Julgar o livro pela capa, é tão errôneo quanto julgar uma pessoa que tem certa preferência a músicas e religiões. Certo dia assisti um ótimo filme, chamado Alexandria. É indignante pessoas tomadas pela fé, fazer tantas atrocidades por não conseguirem aceitar as diferenças e aceitar pessoas que não apenas concordam com tudo o que está escrito (Bíblia). Não é necessário religião, não é necessário o papai estar sempre ao seu lado falando o que é correto ou não. Ninguém está nessa vida, pensando no julgamento da próxima. Estamos nessa vida para vivermos de maneira correta, para agirmos da maneira necessária, para no final do dia, nós nos deitarmos com a cabeça tranquila. Não será Deus, ou o Diabo que te influenciará a tomar certa atitude, muito menos músicas que são julgadas por fazer apologia a algo ruim. O mundo só terá perfeição, a partir do momento que as pessoas começarem a respeitar umas as outras. Vamos ser realistas, xingar seu coleguinha de gordo, mexer com pessoas que estão quietas, apenas fará com que quem sofre e não tem tanta força pra aguentar a pressão, escolha caminhos errados, como o caso do Realengo, tão comentado a uns tempos atrás. Se você não quer que pessoas escolham o caminho errado a seguir, o melhor que você tem a fazer é respeitar, e aceitar a fase dela. Espero que esse menino, não perca o gosto pelas músicas que ele ouve, por pessoas sem uma agulha de intelecto, opinarem sem conhecimento algum na sua vida. Respeito as pessoas, a religião delas, o gosto musical delas, porém o que eu não gosto e acho inadequado, apenas comento com quem eu posso comentar, porque não é meu dever julgar o que cada um faz.
Anônimo disse…
É deprimente ver que profissionais que deveriam ser capacitados para trabalhar com qualquer tipo de cultura, e respeitar à todas, se portem desta forma. Mais terrível ainda, é perceber o quanto esses preconceitos cegam as pessoas, que não conseguem nem mesmo se dar conta que o que mais instiga á violência é a mídia, com suas meias verdades.
Sou fascinada por rock, e acho a maioria das letras críticas e revolucionárias. Lamento por quem não tem a capacidade de ler nas entrelinhas e perceber todo o conteúdo que o rock tem a oferecer e a mudança que ele propõe.
Buddha disse…
A Historia das igrejas são bem mais obscura que qualquer banda de rock, afinal eu não conheço nenhuma banda de rock que excomunga você pelo fato de ouvir e gostar das musicas de outra banda. E também nenhuma banda mandou matar seus fãs por simplesmente deixarem de acreditar nela.
O Rock teve sua imagem manchada pela própria igreja, e simplesmente se aproveitou disso para se promover.
Anônimo disse…
'curte o hevay metal de Iron Maiden e Ozzy Osbourne'

Esse tem o meu total respeito !
Anônimo disse…
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse…
Hmmm ouvir uma música pesada não pode, mas ouvir putaria gritada por funkeiros, ninguém fala nada... entendi Brasil!
Glenn disse…
O duro é que tem um monte de pais puxando o saco dessa ignorante para ganhar um descontinho na mensalidade dessa escola Ponto Alfa.
Rio Preto, que aliás, onde eu morei, é um lugar cheio de religiosos preconceituosos, um bando de caipiras que até proibiram raves porquê dizem que é onde se usa drogas... como se não usassem em outras festas, como as de peão e micaretas.
Um povinho que se acha, bando de caipiras ignorantes que por qualquer coisa pegam a biblia e saem lutando contra os outros, bando de pseudo-moralistas. E aí vem o prefeito, um baita de uma ladrão, e o presidente da Câmara, querendo contratar 230 pessoas sem fazer concurso, aumentar salário dos vereadores para 22 mil e ainda aumentar para 23 vereadores na cidade.
Cidade suja, cheia de bandidos e pseudo-moralistas.
Anônimo disse…
Que engraçado, por que diabos ela não fala isso pros alunos dela que escutam funk então?
Faz menção a drogas, sexo, bandidagem e etc.
Mas o garoto não pode ouvir boa musica, mas os marginaizinhos podem ficar ouvindo o funk deles né?
Anônimo disse…
É verdade. Eles pisam em pintinhos...
Anônimo disse…
Isso é uma benção, geralmente as crianças quando estão nessa idade tem o péssimo hábito de ouvir Restart, Cine, NXzero... Esse garoto foi salvo, graças ao Rock, no futuro será um HOMEM forte, inteligente e muito dedicado. É um milagre, pois disse SIM ao bom Rock in Roll e Heavy Metal. E disse NÃO as drogas (restart, cine e tals).
Anônimo disse…
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Blog do Sir Hell disse…
Não é a primeira vez que nós fãs de rock n' roll e metal iremos sofrer tal tipo de violência moral e social. Desde o inicio do rock que somos taxados das piores coisas possíveis tais como: traficantes, maconheiros, loucos, bêbados, possuídos, endemoniados, malignos, satanistas e etc etc etc. Mas sejamos francos: o rock sempre bateu de frente com esse povo fanático que devotam suas vidas a uma religião e fé cega desistindo de viver suas próprias vidas para fazer a vontade do líder religioso ao qual elas seguem, pois se seguissem os ensinamentos de Deus essas pessoas seriam caridosas, amorosas e saberiam respeitar as diferenças, pois como a própria bíblia mesmo diz em MT 22, 34-40 "Amarás o próximo como a ti mesmo" e em outra parte do mesmo livro Jesus ainda diz que "Não faça aos outros aquilo que não queres que façam a ti."

Essas pessoas que se dizem cristãs mas que discriminam negros por serem negros, mulheres porque a bíblia diz que são inferiores, gays porque o PASTOR/PADRE/MÍDIA diz que são inferiores, roqueiros, comunistas e todos aqueles que diferem do padrão cristão, branco, heterossexual na verdade não chegam nem perto dos ensinamentos de Cristo.

É triste ver que em pleno século XXI ainda existem pessoas que tem a mente e a visão de mundo enterradas na Idade Média onde tudo é sombrio e as vésperas da dominação de Satam.

Não foi a primeira e infelizmente nem será a última vez que essas pessoas irão nos atacar simplesmente por termos um gosto musical "diferente" dos demais.
Diego disse…
A igreja ja tinha superado isso, ai surge a porcaria do Black Metal e começa toda a porra de novo.
Anônimo disse…
depois o mlk sofre bullyng por ser viado e ninguem sabe por que.. garanto que se o cara ouvisse restart ninguem ia reclamar (y
preconceito do cacete essa diretora..
Anônimo disse…
Provavelmente será alguém na vida! E não um fankeiro sexista ou um pagodeiro bêbado!

Atitude repulsiva que essa "diretora" teve!
Anônimo disse…
Anônimo das 19:42:¨depois o mlk sofre bullying por ser viado e ninguém sae por que¨.Sabe!A homofobia é muito semelhante ao bullying por ser negro ou gordo!Do mesmo modo que atacam o gosto musical do garoto podem atacar cruelmente outras características pessoais dele!
Unknown disse…
Poxa, é na mniha cidade O.o
Unknown disse…
E alias, eu sou adventista, estudo em uma escola evangelica, só ouço rock antigão e uso um anelzão de caveira do Keith Richards, e moro em Rio Preto, ninguém nunca encanou com isso
Anônimo disse…
Ridículo como que a religião cega as pessoas.
Eu não sou cirstão, muito menos ateu.
Pra ser cristão precisa-se acreditar.
Pra ser ateu precisa acreditar no "nada".
Eu simplesmente nem penso em "acreditar", mesmo porque eu não considero nada que venha do homem, como por exemplo o conceito de acreditar. Porque temos de acreditar?

Enfim, existem inúmeras bandas de metal pesado evangélicas e católicas.
Ouçam Oficina G3.
O metal é uma das musicas mais difíceis de serem tocadas, que exigem bastante estudo. Deve ser inveja.
professor disse…
Conselho para a mãe denunciadora: Tire o seu filho da escola particular(opulenta), por sinal, e coloque-o em uma pública e vc. verá na realidade como é o fantástico ensino no Brasil. VIVA O ROCK!
VIVA O DOMINGO, O DIA DO SENHOR! disse…
TIA JÚLIA JAGGER, para vc. que segue a deusa HELLEN GOULD WITHE, não serve de base, não é mesmo? Ou melhor dizendo, os seguidores dela devem ter algum parafuso a menos. Putz, a Hellenzinha é o próprio deus, ia me esquecendo.....
Yasny disse…
Na hora em que essa mãe estiver buscando seu filhinho atolado de drogas nos shows de rock/metal, aí quero ver quem ela vai processar. Os coleguinhas de balada?
Anônimo disse…
http://www.pontoalfa.com.br < site da tal escola. Feel free :)
É o que acontece quando educadores colocam sua visão fundamentalista a frente de suas obrigações como orientadores. Porque eu ainda me surpreendo?

Alguém avise a essa "diretora" que o vocalista do Iron Maiden, Bruce Dickinson, possui mais títulos acadêmicos que ela poderia conquistar em 2 encarnações.

Já esta senhora, deveria estar lendo menos a sua bíblia e estudando mais livros de psicologia infantil, pedagogia e se atualizar.
Anônimo disse…
Tinha que processar mesmo...Diretora rídicula!!
Anônimo disse…
Digam a essa senhora que o mundo é plural e é nessa pluralidade que fulgura a sua beleza!
Anônimo disse…
Respeitem as diferenças!
Yasny disse…
Mãezinha, não esquenta não.

Quando seu filhinho inspirado por caras como o OZZY começar a matar animais dentro de casa e outras aberrações mais, talvez ela acorde, porém vai ser tarde.

Já curti isso, na época em que estava atolado em drogas ilícitas e álcool. Época em que tinha alguns colegas de curtição de drogas de 15 anos acima.

Enfim, É UMA ESCOLA PERFEITA PARA UMA VIDA DE DESGRAÇAS!
Yasny disse…
Por agora, ele se assustou com as capas dos cds do Iron Maiden e do OZZY OSBORNE, depois É ELE QUEM VAI ASSUSTAR A MÃEZINHA ESTÚPIDA QUE ELE TEM!
Yuris_ disse…
Yasny

Então a mãe do guri pode pega-lo na porta do baile funk, dorgado, cheirado, fumando que não tem problema. Música influencia todos os atos do Indivíduo né? BELÊZA! Um JÒINHA pra vc (y)
Yasny disse…
Yuris_,

Não é que não há problema. A mãe dele é que acha que isso não tem nada a ver. Ela é que acha que não tem problema. Mas o futuro, infelizmente mostrará que está redondamente equivocada!

É isso mesmo que vai acontecer, infelizmente! Você vive em um redoma fora do Brasil ou da sociedade brasileira?

Eu sou músico. Não são todas as músicas que não prestam, mas essas, essencialmente têm forte vinculação a esse tipo de comportamento anti-social!
Anônimo disse…
Os pigtails continuam lançando pelas mãos um mundo de ditos preconceituosos de sandeu!
Bigode disse…
Mortification e Tourniquet são dois exemplos de EXCELENTES bandas de metal. São cristãs e falam de Deus nas músicas.
Mari disse…
Eu amo rock e sou vegetariana... estou sacrificando diariamente as alfaces.
Anônimo disse…
Um detalhe sobre esse caso: escuto rock e não saio matando animais ou gente por aí, já os cristãos e muçulmanos que tem suas filosofias sectárias saem humilhando e intimidando as pessoas que não seguem seus modelos de fé, além de ameaçarem e matarem ou violentarem caso rejeitem esses modelos, cometem atrocidades em nome da fé.

Sou ateu, mas nem por isso fico intimidando, fazendo terror psicológico ou qualquer outra ameaça com base em uma idéia discutível (quem disse que religião não se discute é por que é um ignorante histórico) como fazem os teístas fundamentalistas.

E tem mais: rock não é música de drogado, só por que alguns músicos consomem bebidas álcoolicas ou drogas pesadas não quer dizer que quem escuta curte esse tipo de atitude, inclusive sou uma dessas pessoas que curte rock e suas versões evoluídas, mas não bebo (exceto no ano novo, mas só nesse dia) e nem uso drogas (não faço uso de algo que altera minha coordenação motora, pois atrapalha ao dirigir ou pilotar moto).

Não concordo com a observação equivocada dessa diretora sectária, pois ela pelo que vi é muito ignorante para entender de que se trata o rock. O que há de mal em quebrar paradigmas? Será que ela nunca aprendeu isso em pedagogia da educação que é sempre comum ao longo da história humana a quebra de paradigmas como prova da evolução humana em contrapartida do retrocesso histórico e todo anacronismo vigente?

Pelo que entendi, ela sabe gerenciar, mas com certeza não sabe nada de rock.

Rock é a evolução da música, religiões são um atraso!
Generalizar tudo então disse…
Se for para fazer generalizações:
todo pagodeiro é pai de santo; todo sertanejo é corno; todo rapper é ou vai ser um detento(e posteriormente pastor de Sara Nossa Terra); todo funckeiro é faz parte do PCC; toda funckeira é prostituta; quem curte axé é macumbeiro; quem curte gospel tem sérios problemas mentais.....e por ai vai.
Não vamos generalizar tudo.
Anônimo disse…
ESTA DIRETORA DEVE É GOSTAR DO BREGANOJO E AFINS COMO AXÉ (ECO) PAGODE (ECO) FUNK (ECO) E OUTRAS BOBAGENS MAIS.
Sérgio disse…
Poooor favooor... escreve o artigo, mas não assassina o inglês!! "Hevay metal"? "HEVAY"???

Mals aí, desabafei...
Anônimo disse…
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Yuri disse…
O Rock é o diabo na música, viva o Rock e seu filho bastardo, o Metal \../
Anônimo disse…
amo o rock e nao precisa ver isso9como se fosse algo ruim ou terrivel calem a boca
Anônimo disse…
meuh so de voce nao gosta de religiao isso mostrar que voce esta completamente perdido.ah e mais uma coisinha espere o que te aguarda futuramente e voce verá....
Anônimo disse…
falou o sabichão.kkkkk cara vc nao sabe de nada.cuidado viu com suas palavras.
Anônimo disse…
minha querida saiba de uma coisinha ceu e inferno existem e se voce continuar assim sendo ateia vc sabe para onde vai....nem preciso completar a frase.ate mais ateia.
Anônimo disse…
adoro rock e gostaria de dizer a diretora desta escola que como educadora ela nao pode pregar o preconceito. Será que ela queria que o garoto gostasse de "pagode" ou de "funk", que nao têm nada a dizer, não passam nenhuma mensagem. Continue assim, Marcelo, vc esta no caminho certo e VIVA O ROCK'ROLL. Continue a tocar guitarra e violão, nao se desanime com estes tipos de preconceitos idiotas.
Anônimo disse…
sofri preconceito na minha antiga escola a vaca da cordenadora nao gostava de mim por eu ser rockeira e por eu ter estilo por fim minha mae me tirou de la com medo de qe ela me prejudicase na escola
Talita disse…
Meu filho tem 8 anos e tem fluência em inglês, sua infeliz!
Talita disse…
MEU FILHO ORGULHOSAMENTE OUVE Mariklyn Manson, seu bosta!

Tá anônimo pq??
N]ão tem culhão pra dar a cara, né????
Unknown disse…
Eu tenho 3 filhos e TODOS ouvem o bom e velho rock! Com certeza é muito melhor e quiçá muito mais instrutivo do que se ouvissem os tais "Ai se eu te pego" ou então "Eu quero tchu, eu quero tcha" ou coisas muito piores como músicas que insuflam essa sexualidade bestializada que muitas mães empunham como se fossem bandeiras.
Lucas disse…
"Se fosse uma cena de filme, essa trilha sonora seria mais apropriada do que música clássica, por exemplo. Embora no caso a cena de um Ghandi a metralhar criancinhas é um tanto absurda de forma que uma música oposta, como a clássica, cairia bem."

Você sabia que a música preferida de Hitler era a clássica, certo? Ele amava música clássica. Seu compositor favorito era o alemão Wagner. Ele adorava poesia, era vegetariano e amava os animais. Isso o fez ser uma pessoa boa que "merece ir aos céus"? Digo, se você acreditar que ele foi mal entendido eu realmente sinto muito por você. :)

Algumas vezes o gosto sobre algumas coisas realmente pode vir a influenciar a pessoa a ser boa ou má, mas isso depende muito mais da pessoa em si e da criação em família dela.

Por exemplo: sou Ateu e nem gosto tanto assim de metal ou hard rock, prefiro o rock clássico mesmo ou metal melódico. Sou uma pessoa que se dá apara as outras, me esforço para fazer bem a quem tenho próximo. Sou médico.
Tenho duas amigas protestantes que gostam muito mesmo de seu Deus, mas isso não as impede de ter conhecimento muito maior que o meu em Hard Rock, Metal entre outros estilos pesados. Elas realmente gostam desse tipo de música, e isso não as impede em nada de continuar com a crença delas. E não, elas não são protestantes "de leve". Elas participam de marcha para jesus, vão ao culto 2x por semana e detestam o tal do diabo.

Juro pela minha vida, que para mim é muito mais importante do que jurar por algum Deus (que de qualquer jeito já morreu por mim na cruz mesmo), que não estou inventando nenhuma das informações citadas acima.

Entende que isso não dá direito NENHUM de uma debilóide fanática metida a besta de ENFIAR medo goela abaixo a nenhuma criança? Sabia que ela poderia estar criando um trauma psicológico fortíssimo nessa criança ao dizer tais coisas? Espero que não, que fique bem, mas a verdade para uns não é a verdade para outros.
Se ela queria abordar tal assunto de maneira apropriada ela deveria PRIMEIRAMENTE conversar com os pais da criança sobre o assunto, de maneira leve, sem chegar chutando o balde dizendo que são irresponsáveis e que adoram o diabo. Simplesmente abordaria perguntando sobre o que eles achavam do assunto e dizendo que tem receio sobre o que pode ser do garoto ao ser introduzido a certo tipo de música tão cedo na vida, ou qualquer outra baboseira que gostaria de inventar.

Noviço, vai procurar a sua laia, vai?! :)

Altair, seu comentário não faz sentido dentro dele mesmo. ^^
Lucas disse…
Ótimo comentário! :)

Sr. Anônimo, uma pessoa perdida é aquela que precisa de uma bússola moral para se achar (Torá, Alcorão, Bíblia ou qualquer uma dessas novas versões por aí). Se a pessoa se vira muito bem sem uma, quer dizer que ela já se achou e vai muito bem, obrigado. E o que espera Adinan no final dos tempos é o que espara a todos nós, a nossa única certeza sobre a terra, o fim. ^^
Nevellin disse…
É... cuidado! Com deus não se brinca!!
http://www.umsabadoqualquer.com/wp-content/uploads/2011/07/650x437x746.jpg.pagespeed.ic.-q2_Tacvmy.jpg

xD

Acho engraçado esses cristãos ameaçando ateus/agnósticos. Será que não percebem que é como se estivessem falando: "Cuidado! A grande Fada do Rabo Preto um dia irá te julgar!"
Muito comédia.
Nevellin disse…
Anônimo, céu e inferno existem. Se vc continuar assim sendo cristão e não começar a louvar o grande Unicórnio Rosa Invisível vc sabe para onde vai... nem preciso completar a frase. Até mais cristão.
Nevellin disse…
Oficina G3 ainda é mole. Bota Mortification. xD
A diretora vai ficar louca se escutar isso.
Kkkkk
Leandro RR disse…
Eu tbm sou músico e toco todas essas músicas 'demoníacas'. Tenho dezenas de ótimos amigos (anti social?), não uso nenhuma droga (nem mesmo as licitas, incluindo café) assim como quase todos os meus amigos (alguns fumam ou bebem). Na minha empresa, todos escutam heavy metal, mas nenhum foi pra cadeia ou jamais usou alguma droga. Todos somos muito bem sucedidos na vida, obrigado e, como já provado por várias pesquisas científicas, violência e uso de drogas estão vinculados a várias outras coisas, e nenhuma delas é a música que você gosta de escutar.
Faltou senso, argumento e lógica no que você disse. É o bastante?
Regis Olivetti disse…
Ozzy Osbourne mordendo o morcego (que mandaram da platéia e era real, ou seja um morcego morto)que ele pensava que era de plástico e que teria sido o empresário que mandou, simplesmente é hilariante. Tá na cara que ele é um cara de ótimo caráter. Quem conhece a biografia dele sabe.
Regis Olivetti disse…
Yasny deveria ser Yasnyo.
Nevellin disse…
Talita, calma. Ela não disse que é impossível um garoto de 8 anos ser fluente em inglês, só que ela levou em consideração o comum do Brasil: 8 anos sabendo inglês fluente? Quase impossível.
Anônimo disse…
cala boca infeliz se ta falando pra uma rockeira aki ta bom e eu nao sou satanica seu idiota respeita os rockeiros ok
Fabio disse…
O Hitler gostava de música clássica...kkkkkkkkkkkkk
Fabio disse…
O Hitler gostava de musica clássica e matou mais de 6 milhões de pessoas.
Música não influencia caráter.
Anônimo disse…
Nâo amiga está faltando é Jesus no teu coração..ele sim vai preencher todo o vazio .
Anônimo disse…
ei..vc realmente não conhece Deus na sua vida...musicas gospel falam mais em Deus e adoração e alimentam o nosso espirito...vc precisa conhecer Jesus...
Anônimo disse…
Na boa, para com essa frescura ridícula que rock é coisa do capeta!
Se a mãe desse menino criar ele direito lógico que ele não vai ser influenciado por um estilo musical ( se bem q não tem nada q influenciar)
Musica é uma forma de se expressar se o garoto se identificou deixa ele quieto! O que ele iria fazer contra essa mulher se continuasse ouvindo rock? Nada!
Então pronto! é só uma criança deixe ele gostar do que quiser!
Anônimo disse…
Podem ter certeza, agora sim que ele vai virar roqueiro, metaleiro, etc, há grandes chances de ele passar a curtir o mais ortodoxo Black Metal...
Unknown disse…
Nossa gente, essa Talita precisa de um bom calmante...
Anônimo disse…
e com q base vc fala essa besteira? se vcs fossem p/ fora do brasil assistir um verdadeiro show de rock mesmo iria saber a putaria que é. as letras do rock são bonitinhas? são, mas nenhum desses cantores seguem o escrevem ou cantam, tem ate mesmo um bafafa envolvendo um cantor super famoso que casou por convenincia mas tinha um caso com companheiro de banda e ai? procure se informar antes de sair criticando outros generos

Posts + acessados hoje

Desmascarador de curandeiros e paranormais, James Randi morre aos 92 anos

Pastor de Manaus é acusado de ejacular ‘esperma de Deus’ em obreiras

Líder religiosa pagava quem trabalhava em sua empresa com promessas de salvação divina