Pular para o conteúdo principal

Preso pastor estuprador de meninas que estava foragido

O pastor Juarez Ferreira da Silva (foto), 52, foi preso ontem por policiais da Delegacia de Atendimento à Mulher de Duque de Caxias. Ele estava foragido por ter sido condenado a 12 anos de prisão pelo estupro de quatro meninas. A prisão ocorreu perto da casa onde moram seus filhos.

Silva cometeu os abusos em 2006 quando era professor de uma escola municipal de Duque de Caxias, cidade de 855 mil habitantes da região metropolitana do Rio. As vítimas tinham entre 12 e 13 anos.

Com informação da Agência Estado.

março de 2011

Comentários

Anônimo disse…
Cadeia nele!!!!!
VINÍCIUS disse…
Cadeia nele!!!!! [2]

É uma vergolha um pastor/padre, fazer isso com uma criança ou com qualquer pessoa que seja.
Anônimo disse…
Cadê os religiosos para defender ele?
KKKKKKK

espero que ele receba o mesmo que fez com as meninas.

AlyneS2
Anônimo disse…
Mais um pastor abusador de inocentes e indefesas crianças!Pastores criminosos Brasil a fora estão a pulular dentro dessas seitas de criminosos aloprados!
Anônimo disse…
jesus disse sobre os falsos profetas esse pr é um deles
Unknown disse…
cadeia perpetua neste porco sujo

Post mais lidos nos últimos 7 dias

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Padre associa a tragédia das enchentes ao ateísmo de gaúchos. Vingança de Deus?

Deputado estadual constrói capela em gabinete. Ele pode?

Ateu manda recado a padre preconceituoso de Nova Andradina: ame o próximo

Veja 14 proibições das Testemunhas de Jeová a seus seguidores

No noticiário, casos de pastores pedófilos superam os de padres

Santuário de Aparecida inaugura mosaicos de padre suspeito de abuso sexual

Marcha para Jesus no Rio contou com verba de R$ 2,48 milhões

A prefeitura do Rio de Janeiro liberou R$ 2,48 milhões para a realização ontem (sábado, 19) da Marcha para Jesus, que reuniu cerca de 300 mil evangélicos de diferentes denominações. Foi a primeira vez que o evento no Rio contou com verba oficial e apoio institucional da Rede Globo. O dinheiro foi aprovado para a montagem de palco, sistema de som e decoração. O pastor Silas Malafaia, um dos responsáveis pela organização da marcha, disse que vai devolver R$ 410 mil porque o encontro teve também o apoio de sua igreja, a Assembleia de Deus Vitória em Cristo. “O povo de Deus é correto”, disse. “Quero ver a parada gay devolver algum dinheiro de evento.” Pela Constituição, que determina a laicidade do Estado, a prefeitura não pode conceder verba à atividade religiosa. Mas o prefeito Eduardo Paes (PMDB), que compareceu à abertura da marcha, disse que o seu papel é apoiar todos os eventos, como os evangélicos e católicos e a parada gay. A marcha começou às 14h e contou com sete trios

Só metade dos americanos que dizem 'não acredito em Deus' seleciona 'ateu' em pesquisa