Para Cremesp, não há prova contra médico acusado de abuso sexual

O Cremesp (Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo) decidiu não acatar a proposta de suspender imediatamente o registro profissional do especialista em reprodução humana in vitro Roger Abdelmassih, que foi indiciado pela Polícia Civil de São Paulo por estupro e atentado violento ao pudor.

band-vítima-Abdelmassih

Para a maioria dos conselheiros, não existem “prova inequívoca” e evidências de “dano irreparável” a supostas vítimas que justificariam agora a interdição cautelar do registro profissional de Abdelmassih. Não há, portanto, segundo o órgão, “os requisitos legais” para o afastamento do médico.

A decisão do Cremesp confirma a expectativa de ex-pacientes de que o órgão, apesar da gravidade das acusações, tratará do caso com corporativismo. O próprio Cremesp, reunido na sexta (7), abriu 51 processos ético-profissionais contra o especialista, algo inédito no país em se tratando de um único médico. Não há prazo para a conclusão desses processos. Eles serão julgados separadamente. A informação é do Estadão.

“Eu não estou mais acreditando que algo possa acontecer para este homem [Abdelmassih], o que me causa uma profunda tristeza”, disse a empresária Ivanilde Vieira Serebrenic. Em seu depoimento à polícia, ela disse que, ao acordar de uma sedação na clínica de Abdelmassih, viu que o médico tinha colocado o pênis dele na mão dela.

O promotor Luiz Dal Poz, do Ministério Público do Estado de São Paulo, lamentou a decisão do Cremesp. “O conselho tem ótimos profissionais, mas não posso deixar de considerar que a decisão teve contornos corporativistas”, disse ele ao jornal. O promotor tem afirmado que os depoimentos das ex-pacientes são contundentes, incluindo casos de “manipulação peniana”.

No dia 29 de junho, o STF (Supremo Tribunal Federal) indeferiu pedido dos advogados do médico para que o indiciamento fosse anulado. Adriano Salles Vanni, um dos dois advogados criminalistas do médico, alega que, por não ter acesso a todas informações do processo, a defesa de seu cliente está sendo prejudicada. A polícia e o Ministério Público negam essa versão.

José Luis Oliveira Lima, outro defensor, disse à Folha que o médico tinha conhecimento da realização de uma sindicância, mas desconhecia a instauração dos processos. "O dr. Roger nega veementemente a prática de qualquer ato ilícito”, disse.

Roger Em artigo no dia 28 de janeiro deste ano na Folha, em uma referência aos seus colegas que atuam na mesma área, Abdelmassih (foto) afirmou que a sua notoriedade tem incomodado a muitos.

Renato Azevedo Júnior, vice-presidente do Cremesp, disse que a decisão de não suspender imediatamente o médico pode ser reconsiderada, caso haja “novos fatos”.

[texto com atualizações]

> Conselho suspende registro de médico após prisão preventiva. (19 de agosto de 2009)

> Caso Roger Abdelmassih.

Comentários

Lucio Ferro disse…
Será que alguém achava que esta instituição seria capaz de punir um sujeito cheio da grana, que consegue evitar que os seus crime sejam veiculados na mídia? A única esperança das vítimas é o MP, isso se escapar dos juízes corruptos. Não esqueçam que, em último caso, todo bandido rico pode sempre contar com a boa vontade do "meretríssimo" gilmar mendes.
Anônimo disse…
A crise moral instalada no país não se limita aos três poderes da República, vejam o exemplo desta decisão dissimulada do CREMESP.

Como o CREMESP é constituído por um colegiado - a maioria dos conselheiros entendeu por não suspender o registro profissional do médico, fundamentando que não existem "provas inequívocas" e evidências de "dano irreparável".

Ora! Srs. Conselheiros, "danos irreparáveis" sofreram as vítimas e seus familiares, que provas e evidências mais querem?

O CREMESP espera que o médico registre sua culpa em Cartório, para só então suspender suas atividades profissionais???

É evidente que o médico continuará negando, como é evidente que as vítimas continuaram sua luta, apesar do corporativismo cínico do CREMESP.

Agora! O vice-presidente do CREMESP declarar que a decisão pode ser revista caso haja "fato novo", é no mínimo substimar a inteligência da vítimas e da opinião pública, isto para não dizer que o CREMESP ja aceitou sua condição de
que é e, sempre será, uma "instituição criada para defender a qualquer custo os interesses dos médicos, quer sejam ou não culpados".

Entendo que esta decisão do CREMESP nada mais é do que um "abraço de afogado".

O Ministério Público continua de parabéns pelo seu trabalho.

Aguardemos novos desdobramentos!
Paula disse…
Ao meu ver, apesar do coorporativismo óbvio, 51 processos representam muita coisa. Eles não foram honestos como deveriam, mas ao mesmo tempo não negaram a situação toda. Como todos sabem é um órgão falido, que de nada serve para a população, ainda assim, com tudo que se fala desse conselho, acho que as vítimas estão saindo no lucro. Nada como um dia após o outro.

Ele não vai se safar, não por causa do CREMESP, mas pelo pulha que é. Estamos caminhando com clareza nesta direção.
Lucio Ferro disse…
Só um porém sobre o que disse o anonimo das 16:27h: O cremesp é corporativo e defende os colegas QUE TEM MUITA GRANA!!!!!!
Anônimo disse…
Ele pode ter comprado alguns conselheiros ou ameaçado em caso de condenação reaver processos de medicos tbm em situação punitiva...

ele vai acabar fugindo para o LIBANO
Anônimo disse…
Essa conversa sobre esse cara "cheio de grana" não tem nenhum sentido. Ele está levando de goleada! Já foi indiciado pela Polícia, agora o Ministério Público vai denunciá-lo formalmente à Justiça e o CRM, corporativista como todos já sabiam, abriu 51 processos ético-profissionais contra ele!

O que vocês queriam?

De que está servindo toda sua grana? Parou a polícia? Parou o Ministéiro Público? Parou o CRM (com as devidas ressalvas corporativistas...)?
Não, não parou.

E o que mais importa: toda essa vitória momentânea por justiça, se deve à coragem admirável das mulheres vítimas que assumiram, no momento oportuno, a luta pela dignidade ferida.
Elas é que estão de parabéns. Elas é que são as responsáveis para que esse criminoso possa responder diante da justiça pelos seus atos.

Discordo da maneira que você colocou a notíca, Paulo Lopes. Apesar da atitude previsível e corporativista do CRM, a abertura dos 51 processos foi positiva sim. Sua notícia dá uma falsa vitória para o médico. Criou um fato que não é verdade, apesar da covardia do Conselho! Pela primeira vez, você confunde, antes de informar.

Agora, vamos baixar a bola: com todo seu dinheiro o Abdelmassih está cada vez mais próximo daquilo que ele merece! Essa é a verdade. E com todo o corporativismo vergonhoso do Conselho, ele foi obrigado a fazer alguma coisa. Isso é uma grande vitória.
Vítima disse…
O que fico imaginando é o dotô inventando 51 argumentos diferentes, para se defender perante as 51 vítimas no CRM. Haja criatividade! Terei o maior prazer em estar cara-a-cara com ele. Quem tem que se defender é ele e não eu.
Roberto Santini disse…
Todos os Conselhos e Órgãos de Classe, Funcionários Públicos dos Três Poderes , são Corporativistas. É claro, não se pode condenar ninguém sem dar o direito de defesa, mesmo que as provas sejam claras e contundentes. Tenho a certeza de que o Dr. Roger Abdelmassih é um doente, tem algum tipo de demência e isto pode ser alegado pela defesa em último caso. Ele é digno de pena, apesar tudo o que foi dito. A falecida esposa dele , deve ter sofrido muito, bem como os filhos, os sobrinhos, os irmãos, enfim são os familiares que ostentam o sobrenome que sofrem, apesar de nada ter de culpa, talvez a omissão de ver um "abusador de mulheres" agindo livremente em sua Clínica, pois quem possui mente pervertida, exerce a sua anormalidade de forma plena. Este acontecimento trágico, vai servir de exemplo a casais que entram em um sonhom sem medir as consequências de estar "nas mãos " de profissionais imorais. E não é apenas o Dr. Roger, há inúmeros Médicos que abusam de seus pacientes, mulheres ou crianças, nas mais diversas especialidades. A falta de recursos e a vergonha,dos pacientes abusados são os inibidores das reações. Infelizmente acontece muito . Os Conselhos de Medicina , no Brasil, precisam punir , exemplarmente estes casos e encaminhar para os inquéritos Policiais competentes para serem remetidos ao Poder Judiciário. Mesmo que a Justiça seja feita, quem vai se responsabilizar pelos danos psicológicos infligidos aos pacientes. Serão muitos anos de Terapias, sofrimento , raiva e vergonha.
Anônimo disse…
Que médico nesse país, já sofreu 51 processos simultâneos ? Acho isso uma vitória considerável das vítimas.Isso por si só já deveria servir como "prova", que é o que o CREMESP busca. Afinal, o que eles estão procurando, uma declaração de culpa, assinada pelo monstro ? Uma fotografia dele abusando de alguma vítima ? O cara é esperto e está na "área" há mais que 30 anos. Se depender de prova ocular, pode esquecer. Mas, a raiva dele a estas alturas,já deve ser tão grande, e o movimento em sua clínica, está tão à mingua, que eu pessoalmente já me sinto vingada.
IVANILDE VIEIRA SEREBRENIC disse…
EU NAO ACREDITO NO CRM......fiquei 4 horas dando meu depoimento lá,,,,todos os detalhes eu dei...sera que esta instituiçao nao esta preocupada com á sua credibilidade??? eu nao tenho duvidas que eles sabem que estamos falando á verdade, juro que pensei que era um orgao serio!!!!este comportamento desmoraliza a classe medica...eles querem um fato novo?? será que querem mais vitimas?...Alguem pensa que isto é facil? ir á publico como eu fui, eu tenho marido, eu tenho filhos, eu vivo em sociedade tenho o que perder...EU NAO QUERO DINHEIRO DESSE INFELIZ. Nao teria por que me expor desta maneira...para tudo isto ser colocado em duvidas..SR. PAULO LOPES.Parabens, DR. CELI. Parabens...E AO DR LUIZ HENRIQUE....PESSOAS COMO VC´S QUE ME FAZ ACREDITAR QUE NEM TUDO ESTA PERDIDO NESTE MUNDO...
Anônimo disse…
Também considerei uma vitória os 51 processos instaurados pelo CRM.

Pelo que sei, já havia muitas denúncias de vítimas neste mesmo órgão (pelo menos 14), que tinham sido arquivadas "por falta de provas", antes mesmo do processo ser aberto.

Agora, foram abertos 51 de uma só vez. Se usaram o mesmo critério das outras denúncias, a instauração dos processos, por si só, demontra que o CREMRSP agora está enxergando "provas", mesmo que o discurso deles seja contrário.

Ainda assim, acho que eles não queriam provas do tipo gravação de imagens ou depoimento fiel de funcionários, se não teriam lacrado a clínica (redirecionando pacientes em meio de tratamento), antes que o médico tivesse tempo de "limpar o ambiente".

A verdade é que os conselheiros e comunidade médica em geral, sempre soube da culpabilidade do médico. Eles sempre tiveram certeza. Só que desta vez, não está dando mais para disfarçar e tiveram que fazer alguma coisa.
Anônimo disse…
Sobre os comentários de Roberto Santini:

Lembro que o Dr. Roger pode até ser um "doente" e sofrer algum tipo de "demência" - eu pessoalmente acredito que não, como também não tenho pena deste indivíduo, acredito sim em perversão sexual.

Discordo quando vc diz que seus familiares devem ter sofrido muito com seu comportamento, apesar de não terem culpa.

Estes mesmos familiares em "bons tempos passados" extrairam muito proveito do sobrenome "Abdelmassih", inclusive de ordem financeira.

Como as coisas mudaram muito, os familiares que tinham conhecimento do fato - foram no mínimo coniventes com a situação.

De forma que, quem cala consente e, assume os riscos inerentes desta omissão.

Queriam o "bônus", hoje aceitem o "ônus"!
Anônimo disse…
O roger foi preso. Acabei de ler na folha uol.
Anônimo disse…
Finalmente! O Roger foi preso. Saiu na Folha.
Anônimo disse…
Vejam a notícia da Folha Online:

17/08/2009 - 15h56
Médico Roger Abdelmassih é preso em São Paulo
Publicidade
MÔNICA BERGAMO
Colunista da Folha

O médico Roger Abdelmassih, um dos mais famosos especialistas em reprodução assistida do país, acaba de ser preso. Seus advogados confirmaram que estão se dirigindo para o local em que ele está detido.

Em junho, Abdelmassih foi indiciado pela Polícia Civil sob a acusação de estupro e atentado violento ao pudor contra ex-pacientes. Ao menos 60 mulheres dizem ter sofrido crimes sexuais durante consultas. Abdelmassih nega as acusações.

A Justiça recebeu a denúncia [acusação formal] oferecida pelo Ministério Público e, com isso, foi instaurado processo criminal para a análise das acusações. A prisão preventiva contra Abdelmassih foi decretada pelo juiz Bruno Paes Stranforini, da 16ª Vara Criminal.

Segundo o Tribunal de Justiça, o processo corre sob segredo de Justiça para preservar os envolvidos.

Processos éticos

O Cremesp (Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo) abriu 51 processos éticos contra o médico, mostrou reportagem da Folha publicada no último dia 11.

Na ocasião, José Luis Oliveira Lima, um dos advogados do médico, disse que Abdelmassih tinha conhecimento das sindicâncias, mas não da instauração dos processos. O advogado afirmou que o médico começou a ser notificado sobre as sindicâncias há alguns meses e, quando notificado, apresentou sua defesa, sempre reiterando que é inocente.

"Dr. Roger é um dos médicos mais respeitados do país na sua especialidade. Ele nega veementemente a prática de qualquer ato ilícito, aguarda o desenrolar das investigações e tem tranquilidade de que, no final, tudo será esclarecido", disse Lima na ocasião.

Com Folha de S.Paulo
A informação do blog sobre a prisão está em http://e-paulopes.blogspot.com/2009/08/roger-abdelmassih-foi-preso-sob.html
Anônimo disse…
SE NÃO HÁ PROVA PARA ESTUPRO, QUE TAL FALHA ÉTICA. FAÇAM DNA DAS CRIANÇAS CONCEBIDAS PELA TÉCNICA DO "CITOPLASMA" QUE ELE TANTO SUGERIA, COM PEQUENA CHANCE DE DNA DA DOADORA... SÃO TODAS DOAÇÕES NAO AUTORIZADAS... 100% INCOMTÍVEIS COM A MÃE, POIS NÃO EXITE ESTA TÉCNICA ...É TUDO DOAÇÃO...TIVE A INFELICIDADE DE TER UM FILHO QUE NÃO É MEU SEM SABER...
Solicito aos comentaristas que não escrevam só com letras maiúsculas. Tal formato, além de dificultar a leitura, é considerado pela ética da internet falta de educação. É como se a pessoa estivesse gritando. Se o anônimo das 22:11 puder adequar o seu texto, eu agradeço.
Anônimo disse…
Sou pediatra,fiz duas fertilizações ,sem sucesso e terminei me submetendo a uma histerectomia .As minhas chances de gerar um filho acabaram ,mas não o meu desejo de ser mãe.Passei para outra etapa da minha vida.Mais dura,mais demorada,mais nebulosa do que o processo de fertilização.A ansiedade continuava mas os obstaculos eram bem diferentes,a,famosa BUROCRACIA.Não aburocracia necessaria,mas a burocracia que tenta esconder graves falhas no sistema.Que ao invés de acolher e orientar ,empurra para os casais o fardo da CULPA do menor abandonado no Brasil.As crianças crescem nos abrigos,não são reintegradas ao ambiente familiar de origem ,nem encaminhadas para adoção.Crescem sem referencia de familia.A culpa é dos pais adotivos que querem escolher idade,cor,sexo etc...Tudo balela.Mais uma vez,superei tudo isso.Hoje tenho uma filha linda.Sempre digo que ela ,não se parece comigo fisicamente ,mas como eu,é uma vencedora.Uma sobrevivente ,recuperada do maior mal da humanidade que é oABANDONO...Quando o anonimo fala da infelicidade de ter tido um filho que não era dele,não pude me conter.Desculpe,pense que para essa criança a referencia de pai sempre será você.E que para ela vc sempre será o heroi.O melhor pai do mundo.A capacidade de amar independe do sangue...Não transforme a sua revolta em ABANDONO.Continue lutando pela sua causa ,mas Não se esqueça,que vc faz parte da vida de seu filho...E que seu filho faz parte da sua vida...È a sua MISSÂO.Faça o melhor .Um abraço de alguém que correu léguas atras de um sonho.
Anônimo disse…
Isso q a pessoa mencionou: Cremesp é corporativo. Devemos pensar que os médicos "se protegem" porque já teve muitos erros médicos q ficaram impunes. Exemplo: ginecologista que fez cirurgia "plástica" no abdomen da moça de 18 anos q veio à óbito só ficou 36 horasss na prisão....E A Justiça consente, porque o povo se cala, então em país de 3º mundo, quem tem grana, não sofre com punição.... é revoltante, mas é verdade