Juiz aceita pedido de acusado de pedofilia e censura este site


O Google tirou este site do ar por 20 dias, em atendimento a um mandado judicial.

Um indivíduo acusado de estupro se queixou em primeira instância de um post publicado em setembro de 2009, e a Justiça decidiu “derrubar” todos os textos do site, cerca de mil.

Não pude no período atualizar o site, o que feriu a minha liberdade de expressão.

Assim, o que houve, na prática, foi uma censura judicial. Nem durante a ditadura militar sofri tal impedimento.

Quanto ao indivíduo, em 2012 ele chegou a ser preso por molestar uma adolescente.

Em 2009, ele já respondia a um processo como réu de estupro.

O site volta a ser atualizado diariamente, até quando não sei.

A impressão que tenho é que o Brasil está cada vez pior.

Censura judicial




Representante do papa tem encontro com filhos do padre Maciel