Testemunhas de Jeová experimentam do próprio veneno, a intolerância


O serviço de imprensa das Testemunhas de Jeová em Florianópolis informou que fiéis em Santa Catarina enviaram milhares de cartas à embaixada da Rússia em Brasília, protestando contra a proibição dessa religião naquele país.

Estimou que em todo o Brasil foram mais de 200 mil cartas e lamentou que “as autoridades russas mostraram-se intolerantes quanto à liberdade religiosa”.


Eis aí as Testemunhas de Jeová experimentando do seu próprio veneno: a intolerância.

Como é público e notório, as TJs são perversas com aqueles que saem da religião ou são expulsos por não concordarem com seus dogmas.

Elas colocam os ex-fiéis na geladeira. Ninguém da religião pode ter contato com os “amaldiçoados”, nem sequer familiares, como mãe, pais e filhos.

Ao longo de sua história, as TJs têm semeado o revanchismo, a intolerância, o ódio.

A desumanidade da religião é tanta, que nem sequer milhões de cartas de seus ex-fiéis a fariam mudar.

Mas todo intolerante um dia acaba tendo de se confrontar com um Putin.

Com informação de Nilson José Francisco, do serviço de notícias para as Testemunhas de Jeová.