Paulopes

Religião, ateísmo, ciência, etc.

sábado, 2 de março de 2013

Pastor é preso sob a acusação de passar as mãos no corpo de fiéis

Entre as denunciantes
 estão uma garota 
de 15 anos e outra de 12
Por determinação da Justiça, a Polícia Civil de Franca (SP) prendeu preventivamente no dia 28 o pastor José Elias da Cruz, 53, quando ele se apresentou à Delegacia de Defesa da Mulher.

Ele estava sendo procurado pelos policiais havia quatro dias porque é acusado de abuso sexual por fiéis, entre uma garota de 12 anos e outro de 15.

Pelo menos quatro fiéis acusam o pastor de passar a mãos em seu corpo, em partes íntimas, durante rito com unção com óleo santo para libertação espiritual. O pastor dizia, segundo as fiéis, que ele tinha o dom tirar das mulheres o “espírito da sensualidade”.

Uma das supostas vítimas, de 20 anos, disse à policia que os abusos, no seu caso, ocorreram na casa do pastor. “Ele me disse que eu estava com um caroço no seio e que isso era coisa do demônio”, afirmou ela. “[Durante um ritual] ele pegou nos meus peitos enquanto orava para tirar o demônio.”

A jovem contou que o pastor pediu para que não falasse nada a ninguém sobre o “ritual de cura”, porque, caso contrário, o demônio tomaria conta da vida dela.

Pelo relato das denunciantes, o pastor tinha fixação em seios. Outra delas, de 23, disse que o pastor falou que, por ser bonita e desejada por homens, o diabo ia desgraçar a sua vida, colocando um caroço (cancerígeno) em seu seio.

Ela contou que começou a “se tratar” na casa do pastor. “Nas primeiras duas semanas, ele apenas orava. Mas em um dia me disse para ir até o banheiro, tirar as calças e voltar enrolada em uma toalha. Foi o que fiz. Quando voltei, ele me deitou na cama e começou a passar as mãos nas minhas pernas”, disse a fiel, conforme seu depoimento à polícia.

A fiel afirmou ter questionado o pastor sobre o seu ritual de cura. “Ele me disse que aquilo era a vontade de Deus, que ele estava agindo a pedido de Deus.”

O pastor Cruz é líder da Igreja Paz no Vale. Ele admitiu à polícia que conhece as fiéis que o denunciaram, mas negou que tenha cometido os abusos. “Ele disse ser inocente”, afirmou a delegada Graciela Ambrósio.

O próprio pastor informou a delegada de que já este preso há 20 anos, que foi usuário de drogas e esteve envolvido em estelionatos. Afirmou ter respondido a 11 processos criminais.





Com informação do G1 e GCN, entre outras fontes.

Pastor é acusado de ejacular ‘esperma de Deus’ em obreiras
agosto de 2012


Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...