Paulopes

Religião, ateísmo, teoria da evolução e astronomia

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

No Reino Unido, Igreja já pode ser punida por pedofilia

Igreja não mais poderá alegar que
não responde pelos atos dos padres
O cerco às igrejas que acobertam seus sacerdotes pedófilos está se fechando no Reino Unido, porque a Suprema Corte decidiu ontem (21) que a partir de agora as congregações religiosas vão poder ser julgadas e condenadas (ou inocentadas) pelos crimes praticados por seus integrantes.

A decisão atinge principalmente a Igreja Católica, que tem um longo histórico de acobertamento de seus pedófilos, não só no Reino Unido, mas em todo o mundo.

Pela legislação que estava em vigência, as congregações, nesses casos de crime, não poderiam ser levadas aos tribunais porque sua relação com os sacerdotes não é de empregadora, não podendo, portanto, responder por eles. Mas isso mudou.

Por decisão unânime dos juízes da Corte, deixa de ter importância a inexistência de um contrato de trabalho, e as congregações poderão ser responsabilizadas se ficar comprovado que facilitaram a ocorrência do abuso ou se nada fizeram para evitá-lo.

A mudança na legislação se deve à pressão de vítimas, principalmente dos 170 homens abusados sexualmente em sua infância e adolescência por padres e funcionários do Instituto dos Irmãos das Escolas Cristãs, o chamado Instituto Lassalista, que seguia a orientação do Vaticano. O instituto foi fechado.

Houve uma condenação, a de um diretor do instituto acusado de violentar alunos por mais de 20 anos, mas a Igreja Católica saiu incólume porque alegou não ser responsável pelos atos de seus integrantes. A partir de agora, conforme o caso, essa alegação não será aceita.

Em junho deste ano, o Tribunal da Filadélfia condenou o monsenhor William Lynn por acobertar padres pedófilos. Foi uma decisão inédita nos Estados Unidos, porque até então nenhum integrante da hierarquia católica tinha sido acusado, julgado e condenado por crime de seus sacerdotes.

A abordagem da Justiça de Filadélfia e da Corte do Reino Unido pode se firmar como uma tendência mundial de os tribunais condenarem também a Igreja, como instituição, e não só os seus sacerdotes nos casos de violência sexual.

Com informação da Corte do Reino Unido.

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...