Paulopes

Religião, ateísmo, ciência, etc.

sábado, 2 de junho de 2012

No dia do ataque canibal de Miami saiu de casa com uma Bíblia

Rudy Eugene, canibal de Miami
Eugene gostava de 
citar trechos bíblicos
No dia 26 de maio, um sábado, Rudy Eugene (foto), 31,  acordou às 5h30, pegou uma Bíblia, beijou a sua namorada e disse que ia se encontrar com um amigo. Horas depois, ele foi morto a tiros pela polícia porque se recusava a deixar de comer o rosto de Ronald Poppo (na foto abaixo), 65, um sem teto.

Os jornais americanos chamam Eugene de “o zumbi de Miami” porque, antes do ataque, ele foi visto nu andando pelas ruas alheio a tudo. Estava drogado. Ele era usuário de maconha, mas acredita-se que naquele dia estava sob o efeito de droga mais pesada.

Poppo sobreviveu, mas terá de ser submetido à cirurgia de reconstrução facial. Eugene comeu parte de sua orelha, nariz, boca e olhos.

A namorada de Eugene afirmou não ter estranhado ele ter saído naquele dia com uma Bíblia porque era muito religioso.

Eugene era tão apegado à Bíblia, que seus amigos o consideravam como um “pregador”. Ele vivia fazendo citações do livro sagrado. No Facebook, em sua página, tinha colocado um trecho do Salmo 59: “Livra-me, Deus meu, dos meus inimigos; protege-me daqueles que se levantam contra mim”.

Um amigo de Eugene disse que ele tinha prometido livrar-se da maconha para se tornar um homem melhor, de acordo com a palavra de Deus. Aparentemente, Eugene estava se esforçando nesse sentido porque dois dias antes daquele sábado participou de uma reunião de estudo da Bíblia.

Ronald Poppo, sem teto atacado pelo zumbi de Miami
Poppo teve parte do
rosto comido
Não se pode afirmar, obviamente, que o fervor religioso de Eugene esteja na origem de seu ataque canibal, ainda que alguns estudos associem loucura com religião. É um caso que merece um estudo psiquiátrico. Mas é certo que o fato dele ser leitor assíduo da Bíblia não o impediu de cometer o ataque.

Recentemente, no Brasil houve um caso de canibalismo cuja ligação com a religião é inquestionável. Jorge Negromonte da Silveira, 51, líder de uma seita, matou três “mulheres más”, de “útero maligno”, e devorou partes de seus corpos para purificá-las.

Em alguns casos, é difícil saber onde termina uma coisa e começa outra: efeito de droga, loucura e religião.

Com informação do Christian Post, entre outros site.

Polícia acusa líder de seita de ter devorado ‘mulheres más’.
abril de 2012

Livro aborda a alucinação de quem acredita que conversa com Deus.
abril de 2012

No dia do ataque canibal de Miami saiu de casa com uma Bíblia http://t.co/b9I3ThCj
20 minutes ago via bitly · powered by @socialditto
 Reply  · Retweet  · Favorite

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...