Paulopes

Religião, ateísmo, ciência, etc.

sexta-feira, 4 de maio de 2012

Na Assembleia de Goiás, leitura da Bíblia se torna obrigatória

Daniel Messas, deputado de Goiás
Deputado Messac, autor do projeto, já
teve contas rejeitadas pela Justiça 
A leitura da Bíblia passou a ser obrigatória na Assembleia Legislativa de Goiás. O projeto de resolução que implantou a medida entrou em vigor na quinta-feira (3). Ele determina que a leitura será feita a cada sessão ordinária por um deputado, a quem caberá selecionar um trecho da Bíblia.

A primeira leitura foi feita pelo autor do projeto, o deputado evangélico Daniel Messac (foto), do PSDB. Ele disse que decidiu elaborar o projeto para garantir na Assembleia “um ambiente de princípios” e de harmonia entre os deputados.

Messac, que é membro da Assembleia de Deus, leu Salmos 1, que, entre outras coisas, diz: “Como é feliz aquele que não segue o conselho dos ímpios, não imita a conduta dos pecadores, nem se assenta na roda dos zombadores!”

No seu entendimento, a mudança no regimento interno da Assembleia não fere a laicidade do Estado porque o seu projeto não faz referência a qualquer religião, embora a Bíblia seja o livro sagrado dos cristãos. "Temos que considerar que o nosso Estado não é ateu”, disse.

Apesar da pregação de Messas por “princípios” e contra os “ímpios” e “pecadores”, o TRE (Tribunal Regional Eleitoral) de Goiás rejeitou as contas de sua campanha eleitoral de 2006 por conter irregularidades, conforme o processo 1283/2006. O deputado recorreu ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral), que manteve a sentença (agravo de instrumento 8571/2007).





Com informação da Assembleia Legislativa de Goiás e da Transparência Brasil

Vereadores de Ibiúna aprovam lei que obriga leitura da Bíblia
junho de 2010

Religião no Estado laico.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...