Paulopes

Religião, ateísmo, ciência, etc.

terça-feira, 6 de março de 2012

Maioria jamais será ateia nem fiel da Iurd, diz padre Marcelo

Para Rossi, Deus não reconhece
casal de gays como família
O jornal Correio da Manhã, de Portugal, perguntou ao padre Marcelo Rossi (foto):

- O que o assustaria mais: um Brasil que deixasse de crer em Deus ou um Brasil crente em que a Iurd fosse maioritária?

A resposta foi enfática:

- Não acredito que isso possa acontecer. Nunca. O Brasil não vai deixar que isso aconteça.

Rossi foi evasivo ao responder se está ou não preocupado com o avanço no Brasil dos evangélicos protestantes. “Há igrejas e igrejas”, disse. “Uma coisa são as igrejas tradicionais evangélicas e outra são as seitas.”

O padre foi entrevistado por Leonardo Ralha a propósito do lançamento em Portugal do seu livro 'Ágape'.

Ele disse ter ficado surpreso com das vendas do livro no Brasil – mais de sete milhões de exemplares, contra a expectativa dele de um milhão.

Atribuiu o sucesso do livro à sua tentativa de mostrar às pessoas um resumo dos dez mandamentos: “amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo”.

Disse que o livro ressalta que o amor ao próximo começa dentro de casa, na base da família, cuja constituição, além da mãe e do pai, inclui os avós e as pessoas de segunda e terceira união.

Ele excluiu do conceito de família as uniões entre homossexuais.

“A Igreja ama o pecador, mas não o pecado”, disse. “A palavra de Deus é clara: podemos respeitá-los [os homossexuais], mas não dizer que estão corretos.”





Com informação e foto do Correio da Manhã.

Programa do SBT sorteia uma ‘bênção’ do padre Marcelo
novembro de 2011

Padre Rossi.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...