Pular para o conteúdo principal

Inclinação da Terra no passado provocou ressecamento no Nordeste

Cerrado foi afetado por estação de seca nos últimos 45 mil anos

JOSÉ TADEU ARANTES
Agência FAPESP

A bacia hidrográfica do rio São Francisco abriga parte substancial do cerrado, além de amplas áreas de Caatinga e, em menor proporção, de Mata Atlântica.

O cerrado ocupa a porção central da bacia e seu complexo bioma apresenta diversas fisionomias, variando desde a vegetação aberta, sem árvores e com expressivo estrato herbáceo e pequenos arbustos, até o dossel fechado, com densa ocorrência de árvores.

A densidade da cobertura arbórea tem profunda importância ecológica nesse bioma, exercendo grande influência em fatores como propagação do fogo, fauna local, ciclo hidrológico e balanço de carbono. Reconstruções precisas da vegetação do passado são fundamentais para entender a distribuição e a diversidade atuais da flora do Cerrado e para projetar cenários futuros.

Um estudo recentemente publicado no periódico Quaternary Science Reviews mostra que a densidade de árvores no cerrado foi majoritariamente controlada pela duração da estação seca nos últimos 45 mil anos.

O trabalho é parte da dissertação de mestrado de Jaqueline Quirino Ferreira e foi coordenado por Cristiano Mazur Chiessi, professor da Escola de Artes, Ciências e Humanidades da Universidade de São Paulo (EACH-USP).

Houve apoio da FAPESP por meio de dois projetos (18/15123-4 e 19/24349-9) — um deles vinculado ao Programa de Pesquisa sobre Mudanças Climáticas Globais (PFPMCG) e outro ao Programa de Pesquisas em Caracterização, Conservação, Recuperação e Uso Sustentável da Biodiversidade do Estado de São Paulo (BIOTA).

Inclinação do eixo da Terra
determina radiação do Sol
na vegetação da região

“Para correlacionar a variação do clima com a densidade de árvores, utilizamos indicadores independentes de precipitação e vegetação registrados em sedimentos coletados ao largo da desembocadura do rio São Francisco. Mais especificamente, analisamos as composições de isótopos de hidrogênio e carbono em ceras de plantas oriundas da bacia do São Francisco e depositadas em sedimentos marinhos”, diz Ferreira.

Segundo a pesquisadora, essas ceras são lipídeos que se formam sobre as folhas e controlam o processo de evapotranspiração da planta, ao mesmo tempo que a protegem da radiação ultravioleta.

A composição dos isótopos de hidrogênio indica o padrão de chuvas na época em que essas ceras foram produzidas. Enquanto a composição dos isótopos de carbono registra a extensão da cobertura arbórea.

“Esses dados, com análises geoestatísticas e resultados de um modelo climático numérico, sugerem que as mudanças na duração da estação seca da região estariam relacionadas a alterações na radiação recebida do Sol. Estas foram induzidas por variações na inclinação do eixo de rotação da Terra”, explica Chiessi.

Inclinação variável do eixo de rotação da Terra não é ortogonal ao plano no qual ela se movimenta ao redor do Sol. Ele apresenta uma pequena inclinação, que foi provavelmente causada por um impacto que a Terra sofreu de outro corpo celeste no passado remoto.

Atualmente, a inclinação axial da Terra é de aproximadamente 23°26’ (vinte e três graus e 26 minutos de arco). Porém, esse valor não é fixo. Devido à atração gravitacional dos outros planetas do Sistema Solar, principalmente de Júpiter e Saturno, ele oscila ciclicamente entre um mínimo de 22°00’ e um máximo de 24°30’. O ciclo completo dura cerca de 41 mil anos.

“Durante o período de máxima inclinação do eixo, o aquecimento anômalo do hemisfério de verão causou uma reorganização da circulação atmosférica tropical, provocando, na bacia do São Francisco, um aumento na duração da estação úmida", diz Chiessi. 

"Isso possibilitou a expansão da vegetação arbórea. Por outro lado, no período de mínima inclinação, o aumento da duração da estação seca resultou em uma diminuição do número de árvores e na expansão da vegetação de tipo savânica ou campestre na região.”

Alterações similares àquelas que ocorreram na circulação atmosférica tropical durante os períodos de mínima inclinação do eixo da Terra são projetadas nas simulações de aquecimento global para o fim do século 21. 

Assim como nas variações induzidas por modificações na inclinação do eixo da Terra, as mudanças climáticas antrópicas podem alterar a duração da estação seca em diversas regiões do globo. 

“Na maior parte da bacia do rio São Francisco as projeções indicam aumento na duração e intensidade da estação seca. Tal cenário pode levar, conforme registrado no passado geológico, a marcante diminuição da cobertura arbórea do cerrado”, enfatiza Chiessi.

A compreensão de como os ecossistemas se adaptaram às variações do passado fornece uma perspectiva de longo prazo sobre a magnitude e os aspectos espaciais e temporais das mudanças ecológicas em curso.

> O artigo Changes in obliquity drive tree cover shifts in eastern tropical South America pode ser acessado em: www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0277379122000336?dgcid=coauthor.

Paleontólogo descobre fóssil de pterossauro de 200 milhões de anos


Ossos mostram espécie de dinossauro que viveu no Brasil há 233 milhões de anos


Comentários

Post mais lidos nos últimos 7 dias

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Escola Estadual Igreja Evangélica muda de nome e deixa de afrontar o Estado laico

Marceneiro exigia obediência bíblica de filhas para estuprá-las

Moças afirmam que o pai usava a Bíblia para persuadi-las Duas jovens — uma de 16 anos e outra de 18 — de Cariacica (ES) acusam o seu pai, um marceneiro, de abusar sexualmente delas com o argumento de que a Bíblia exige dos filhos obediência aos pais, que é uma lei de Deus. Vários trechos bíblicos se referem a essa obediência, como em Colossenses 3:20: “Vós, filhos, obedecei em tudo a vossos pais, porque isto é agradável ao Senhor". Cariacica tem mais de 340 mil habitantes e fica a 15 km de Vitória. A mulher do marceneiro o denunciou à polícia, e ele negou a violência. Mas as jovens relataram em detalhes os abusos que vinham ocorrendo havia seis meses. Inicialmente, uma não sabia que a outra era vítima de igual violência. Os relatos das jovens são parecidos entre si. O estupro se dava na casa deles, no segundo andar, geralmente após o marceneiro lembrar que a Bíblia diz que os filhos têm de fazer tudo que os pais mandam. A mãe ficou sabendo da violência no sábado, dia 1

Evangélico, chefão do tráfico no Rio manda fechar igrejas católicas

Ministro do STF critica a frase ‘Deus seja louvado’ do real

Marco Aurélio lembrou  que somente no  império  a religião era obrigatória  O ministro Marco Aurélio (foto), 65, do STF (Supremo Tribunal Federal), disse que não consegue conceber “que nas notas de moedas do real nós tenhamos ‘Deus seja louvado’”, porque isso fere a laicidade do Estado. Em uma entrevista ao UOL, lembrou que na argumentação de seu voto favorável à descriminalização do aborto de fetos anencéfalos, em abril, ressaltou que o Brasil não está mais no império, “quando a religião católica era obrigatória e o imperador era obrigado a observá-la”. “ Como outro exemplo de incompatibilidade com o Estado laico ele citou o crucifixo do plenário do STF. “Devíamos ter só o brasão da República.” Aurélio elogiou a decisão do Tribunal de Justiça gaúcho pela retirada do crucifixo de todas as suas dependências, o que demonstra, segundo ele, que o Rio Grande do Sul é um Estado que “está sempre à frente em questões políticas”. Celso de Mello, outro ministro do Supremo, já

Intel deixa de ajudar escoteiros que discriminam gays e ateus

Arcebispo afirma que vida dos descrentes não tem sentido

Para Battisti, o sentido da vida está no sobrenatural  O arcebispo Anuar Battisti (foto), 59, de Maringá (PR), escreveu um artigo onde aborda um tema recorrente por parte de religiosos, o de que não há sentido na vida dos descrentes em Deus. “Este ambiente de descrença, misturado com ateísmo, leva a pessoa a viver no deserto da vida sem gosto, sem rumo, vagando em busca de um sentido”, escreveu dom Battisti no artigo publicado no Diário.com. “A ausência de Deus cria na alma humana um vazio de sentidos que leva ao desespero, à negação de tudo o que diz respeito ao sobrenatural”, acrescentou. A americana Paula Kirby, consultora de organizações seculares, escreveu recentemente no Washington Post que quem precisa de Deus para que a sua vida tenha um significado é porque a sua família e amigos, em tese, não têm nenhum valor. O que, obviamente, é um absurdo. Ninguém precisa de Deus, por exemplo, para amar seus filhos. Kirby argumentou que é o cristianismo que tenta tirar todo

Médico acusado de abuso passa seu primeiro aniversário na prisão

Roger Abdelmassih (reprodução acima), médico acusado de violentar pelo menos 56 pacientes, completou hoje (3) 66 anos de idade na cela 101 do pavilhão 2 da Penitenciária de Tremembé (SP). Foi o seu primeiro aniversário no cárcere. Filho de libaneses, ele nasceu em 1943 em São João da Boa Vista, cidade paulista hoje com 84 mil habitantes que fica a 223 km da capital. Até ser preso preventivamente no dia 17 de agosto, o especialista em reprodução humana assistida tinha prestígio entre os ricos e famosos, como Roberto Carlos, Hebe Camargo, Pelé e Gugu, que compareciam a eventos promovidos por ele. Neste sábado, a companhia de Abdelmassih não é tão rica nem famosa e, agora como o próprio médico, não passaria em um teste de popularidade. Ele convive em sua cela com um acusado de tráfico de drogas, um ex-delegado, um ex-agente da Polícia Federal e um ex-investigador da Polícia Civil. Em 15 metros quadrados, os quatros dispõem de três beliches, um vaso sanitário, uma pia, um ch

PSC radicaliza ao dar apoio a Feliciano, afirma Wyllys

por Ivan Richard da Agência Brasil Deputado disse que resposta também será a radicalização O deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ), na foto, criticou a decisão do PSC de manter o pastor Marco Feliciano na presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorais da Câmara. Para Wyllys, o acirramento dos ânimos por parte do PSC pode provocar ainda mais confusão nas sessões da comissão. Feliciano é acusado por de ter feito afirmações homofóbicas, como a de que a "Aids é câncer gay", e racistas. “Não falo em nome do movimento [LGBT], mas, se um lado radicaliza, o outro tende a radicalizar. Se o PSC radicaliza e não ouve a voz dos movimentos socais, das redes sociais, o pedido para que esse homem saia da presidência, se a tendência é radicalizar e não dar ouvidos, é lógico que o movimento radicalize do outro. Isso não é bom para a Câmara, para o Legislativo, para o PSC, nem para o país”, disse Wyllys. Wyllys afirmou que as lideranças do PSC estão “confundindo” as criticas ao

Nobel da Academia Pontifícia diz a bispos que a evolução é fato

por Telmo Pievani , do Corriere della Sera Arber acredita que fé e ciência são compatíveis O presidente da Academia Pontifícia das Ciências, Werner Arber  (foto), biólogo prêmio Nobel de Medicina em 1978, proferiu, no dia 12 de outubro passado, uma conferência sobre as relações entre ciência e fé, apresentada ao pontífice e aos membros do Sínodo dos Bispos, na qual ilustrou com clareza as bases da explicação evolucionista contemporânea. O texto na íntegra está disponível no site da Academia . No contexto de uma reflexão "sobre as mútuas relações e compatibilidades entre o conhecimento científico e os conteúdos fundamentais da fé", Arber escolheu como exemplo de aquisições científicas essenciais a evolução do universo e a evolução da vida sobre a Terra, como "fatos científicos estavelmente verificados". O microbiologista da Universidade de Basel, que sucedeu a Nicola Cabibbo no fim de 2010, explicou ainda que as variações genéticas espontâneas e a seleção