Governo de Moçambique vai cobrar imposto das igrejas

Conselho Cristão reage à decisão

WILLIAM MAPOTE
Voz da América

Moçambique terá uma lei para regular as atividades religiosas, instituindo cobrança de imposto das Igrejas, além da exigência do número mínimo de duas mil assinaturas de fiéis para a criação de denominações.
.
O governo submeteu ao parlamento uma revisão da lei da religião, para "colocar o setor em ordem".

A ministra Helena Kida (Justiça, Assuntos Constitucionais e Religiosos) afirmou que o objetivo da medida é impedir a proliferação de igrejas.

“A lei definirá os procedimentos para a criação de uma confissão religiosa, onde ela deve operar e quem estará habilitado para administrá-la, disse.

Oficialmente, Moçambique
tem 900 crenças, mas 
quantidade pode ser
bem acima disso 

O CCM (Conselho Cristão de Moçambique) reconhecer ser necessária a ler para separar o trigo do joio, mas manifestação preocupação com a cobrança de impostos.

Felicidade Chirindza, presidente do conselho, afirmou que, quanto a isso, a lei foi uma surpresa, porque  o assunto foi discutido com o governo, não havendo, contudo, consenso. "As igrejas nunca foram tributadas."

> A Voz da América é uma agência de notícias financiada pelo governo dos Estados Unidos.




Comentários

  1. Anônimo4/30/2022

    Antes tarde do que nunca.

    ResponderExcluir
  2. alvim lacer5/03/2022

    no brasil já passou da hora destes vigaristas pagar impostos

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Artista gospel se recusa a cantar em casamento de amigo gay

Veja os 10 trechos mais cruéis da Bíblia

Trechos bíblicos cuja existência crente finge não saber

Carl Sagan escreve sobre um 'pálido ponto azul' nos cosmos, a Terra

Historiadora diz que Moisés não existiu. E sofre ameaças de morte