Pular para o conteúdo principal

MP pede extinção da lei de leitura da Bíblia nas escolas de Campina Grande

O Ministério Público da Paraíba propôs uma Adin (Ação Direta de Inconstitucionalidade) contra a lei de Campina Grande que impôs a “leitura bíblica” nas escolas públicas e privadas.

A iniciativa deve-se a uma representação do escritor e ativista da Atea Eduardo Banks e a outra de Thiago Gomes Viana, advogado da Liga Humanista Secular.

Sancionada em setembro de 2019 pelo então prefeito Romero Rodrigues (PSD), a lei foi proposta pelo vereador evangélico Saulo Noronha (Solidariedade), para quem na Bíblia há “ensinamentos universais, geográficos e culturais”.

A cidade tem mais de 400 mil habitantes e fica a 112 km de João Pessoa, a capital do Estado.

Na representação ao MP, Banks argumentou que, além de a leitura bíblica afrontar o Estado laico, a escritura cristã “é imprecisa tanto em geografia quanto em ciências”.

“Ela foi escrita em uma fase do desenvolvimento da Humanidade em que a história ainda não havia sido sistematizada, devendo ficar a sua leitura restrita às igrejas e institutos religiosos que a adotam por uma questão de fé.”

Acrescentou: “Quanto aos aspectos culturais, a 'Sagrada Escritura' repercute apenas os valores judaico-cristãos, sendo redutor para a infância e juventude adquirir lições escolares tomando como se fosse um exemplo supremo a produção de uma cultura regional e periférica que, ao contrário da Greco-Romana, não fundou as bases da civilização."

Banks acredita que a Justiça acatará a Adin porque há farta jurisprudência firmada em tribunais contra leis “que tentam aparelhar o Estado para fins proselitistas e interesse de igrejas”.

Bíblia como fonte de
"ensinamentos universais"
é lavagem cerebral

> Com informação do Ministério Público e de outras fontes.




Comentários

  1. Simples assim, vamos fazer desde que os crentelhos sigam MESMO o que diz em Marcos 16:16..18. Vejam que lindo o versículo 18... Se tiver fé verdadeira, então faça o que lá diz!
    Tudo logicamente de forma auditada.

    16] "Quem crer e for batizado será salvo, mas quem não crer será condenado.
    17] Estes sinais acompanharão os que crerem: em meu nome expulsarão demônios; falarão novas línguas;
    18] pegarão em serpentes; e, se beberem algum veneno mortal, não lhes fará mal nenhum; imporão as mãos sobre os doentes, e estes ficarão curados".

    Aí eu me converterei e certamente a maioria dos ateus, céticos etc.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Posts mais acessados na semana

Cantora gospel incentiva uso de cloroquina: 'Eu tomei'. E morre de Covid-19

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Grã-Bretanha retém 'Arca de Noé' por não ter condições de navegar