Pular para o conteúdo principal

Na Espanha, prefeita retira crucifixo franquista de convento; católicos reagem

A prefeita Carmen Flores, de Aguillar (Espanha), retirou da frente do Convento das Carmelitas Descalças um crucifixo que foi levantado em 1938 em homenagem aos fascistas que morreram defendendo o Governo de Franco

Católicos de toda a Espanha reagiram ao que entendem ser uma "perseguição ao cristianismo". Argumentaram que a placa no crucifixo que fazia referências aos nazistas foi retirada por lideranças de esquerda em 1980.

Para Flores, isso não muda a origem do monumento. Ela é do PSOE (Partido Socialista Operário Espanhol), partido do presidente Pedro Sánchez, que tem tomado medidas para a secularização da Espanha, com a promulgação da Lei da Memória Histórica, para banir símbolos religiosos de lugares públicos e outras medidas.

A Associação dos Advogados Cristãos vai recorrer à Justiça para que o crucifixo seja recolocado no convento. Até integrantes do PSOE reclamam da prefeita. 

Flores frequentou a Igreja Católica até aos 20 anos e desde então não tem religião. Ela afirma, contudo, que não é antirreligiosa, tanto que a sua administração tem ajudado a Igreja na recuperação de obras, inclusive de crucifixos com valor artístico, e esse não é o caso daquele que estava no convento.

Na Guerra Civil Espanhola (1936-39) os franquistas mataram cerca de 150.000 republicanos. Pelo menos 20.000 foram executados sumariamente quando houve a vitória dos fascistas.

Até hoje há cerca de 112 mil combatentes pela democracia enterrados em locais não identificados.

O presidente Sánchez está transformando o Vale dos Caídos — mausoléu do ditador que hoje é uma basílica católica — em um cemitério civil, onde não poderá haver qualquer tipo de exaltação ao líder do fascismo.

Cruz fascista foi removida
sob protesto do convento

Com informações das agências internacionais e foto de divulgação.

Aliança entre extrema direita e religião criou o cristo-fascismo, diz teólogo



Comentários

Anônimo disse…
A Espanha está correta, fascista tem que ser jogado em vala comum, não pode ter homenagens e enterros.
Unknown disse…
La Pasionaria.
Mello disse…
O problema é que esse podemos é uma ramo do fascismo também.

Post mais lidos nos últimos 7 dias

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Morre o americano Daniel C. Dennett, filósofo e referência contemporânea do ateísmo

Veja 14 proibições das Testemunhas de Jeová a seus seguidores

Britney Spears entra na lista de famosos que não acreditam em Deus

Oriente Médio não precisa de mais Deus. Precisa de mais ateus

Veja os 10 trechos mais cruéis da Bíblia

Vídeo mostra adolescente 'endemoninhado' no chão. É um culto em escola pública em Caxias

Ignorância, fé religiosa e "ciência" cristã se voltam contra o conhecimento

Prefeito de Sorocaba não acata Justiça e mantém Bíblia em escolas

TJs quase conseguiram que Michael Jackson destruísse Thriller antes do lançamento