Para não pagar imposto, TJs alegam que máquina de passar roupa é essencial à religião

As Testemunhas de Jeová entraram na Justiça para obrigar o Estado de São Paulo a conceder isenção na importação de uma máquina de R$ 108 mil de passar roupa sob a alegação de que se trata de um equipamento essencial à religião.

A primeira instância atendeu ao pedido, mas o Tribunal de Justiça vetou. Ainda cabe recursos ao STJ (Superior Tribunal de Justiça).

As TJs argumentam que o equipamento alemão é um “bem essencial” porque será utilizado para passar a roupa de anciãos (pastores) e voluntários de sua sede na cidade de Cesário Lange, no total acima de mil pessoas.

A seu favor, elas invocaram a Constituição, que concede às igrejas imunidade tributária a bens essenciais para o exercício da crença.

Mas para o desembargador Aroldo Viotti, relator do processo, “a manutenção da indumentária dos ministros religiosos, passada e engomada, não pode ser reputada como objetivo integrante das finalidades essenciais da instituição.”

Desde 2016, Associação Torre de Vigia, entidade jurídica que representa as Testemunhas de Jeová, abriu contra o governo paulista 40 processos de obtenção de isenção de impostos de importação, para produtos como geradores, painéis eletrônicos e peças de reposição.

Até agora, Justiça tem concedido o benefício para a maioria dos casos.

Só entra no Céu
gente com
roupa passada?


Com informação do Tribunal de Justiça de São Paulo e da Folha de S.Paulo.


Comentários

  1. As Testemunhas de Jeová estão certas. Se a lei permite para outrreligiões por que discriminar elas?

    ResponderExcluir
  2. O remedio e para todos o cerceamento do tribunal de justica cheira a era do facismo e nazismo q discriminava as testemunhas de Jeova pir cancelar suas licencas e suas pensoes...

    ResponderExcluir
  3. Anônimo11/24/2020

    Que folga dessa seita. Daqui a pouco o povo vai ter que pagar as joias que as amantes dos anciões recebem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo8/17/2021

      https://brasil.elpais.com/brasil/2019-12-26/igrejas-devem-mais-de-460-milhoes-de-reais-ao-governo.html

      Excluir
  4. Anônimo11/27/2020

    @Tompson se todos fazem errado e não seguem o que Jesus falou: 'dai a césar o que é de césar..;', por que as testemunhas de Jeová não podem sonegar impostos e fazer o que é ilegal também, não é mesmo?

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Artista gospel se recusa a cantar em casamento de amigo gay

Veja os 10 trechos mais cruéis da Bíblia

Trechos bíblicos cuja existência crente finge não saber

Carl Sagan escreve sobre um 'pálido ponto azul' nos cosmos, a Terra

Historiadora diz que Moisés não existiu. E sofre ameaças de morte