Pular para o conteúdo principal

Coreia do Sul prende líder religioso acusado de sabotar combate ao coronavírus

O Tribunal do Distrito de Suwon, Coreia do Norte, expediu hoje (1) mandado de prisão do líder religioso Lee Man-hee, 88, sob a acusação de ele estar sabotando o combate ao contágio do coronavírus.

Autoridades sanitárias descobriram que o religioso estava fornecendo listas falsas de reuniões, com menos seguidores em relação ao ocorrido de fato.


Em maio de 2020, a polícia invadiu templos da igreja de Man-hee, a Jesus de Shincheonji, porque ali estavam se realizando cultos não autorizados pelo departamento sanitário.

A seita foi um dos primeiros polos de propagação do vírus na Coreia do Sul.

Até 19 de julho, mais de 5.200 coreanos relacionados à seita foram infectados pelo coronavírus, 38% de todos os casos confirmados no país.

Man-hee chegou a pedir desculpas, mas manteve atividades com aglomeração de fiéis.

Ele se apresenta com Jesus em sua segunda vinda à Terra.

Com informação das agências.





Por que Edir, Silas, Soares e Valdemiro não estão em hospitais curando doentes da Covid-19?

Assessor de saúde pública de Trump diz que 'Deus sempre tem um plano'

Valdemiro Santiago vende por até R$ 1.000 caroço de feijão para curar coronavírus

Pastor americano diz que Deus enviou o coronavírus para 'eliminar' pecadores

Comentários

Posts mais acessados na semana

Igreja Católica da Alemanha admite que freiras forneciam crianças a padres pedófilos

Bolsonaro compra a novela 'Os dez mandamentos' da Record para a TV Brasil

Dona Religião é casada com sr. Atraso e têm vários filhos

Morre de Covid-19 apresentador bolsonarista de TV de Minas afiliada ao SBT

Transferência bilionária do Vaticano a pessoas físicas da Austrália intriga até bispos