Pular para o conteúdo principal

Deputada bolsonarista defensora da ozonioterapia testa positivo para Covid-19

Defensora de aplicação de ozônio para tratar da Covid-19, a deputada bolsonarista Paula Belmonte (Cidadania-DF) testou positivo para a Covid-19 e teve de ser internada com 30% dos pulmões comprometidos.

A aplicação de ozônio contra o novo coronavírus não tem comprovação científica e sequer é objeto de estudo por um laboratório de primeira linha.

Isso não impediu que Belmonte apresentasse um projeto de lei que autoriza o uso do ozônio para combater a doença.


O pseudo tratamento obteve notoriedade nacional quando o prefeito de Volnei Morastoni (MDB), de Itajaí, anunciou que ia disponibilizar o gás aos pacientes de Covid-19, para introdução pelo reto.

Antes de ser internada em um hospital particular de Brasília, a deputada, em mensagem a amigos, mostrou-se preocupada, por ter aneurisma cerebral.

“Estou tossindo, me sentindo cansada e quando recebi a notícia da internação me deu frio na barriga."

Paula Belmonte é mulher do empresário Luís Felipe Belmonte, um dos coordenadores da criação da Aliança pelo Brasil, futuro partido de Bolsonaro.

O empresário é investigado pela Polícia Federal por participar em Brasília de atos antidemocráticos.

A deputada Belmonte, em seu perfil no Twitter, tem recebido votos de recuperação, mas também comentários irônicos, como: “Mostre a eficácia agora da ozonioterapia”. 

Deputada Belmonte
é da base política
de Bolsonaro

Com informação do G1, Twitter e outras fontes e foto de divulgação.






Por que Edir, Silas, Soares e Valdemiro não estão em hospitais curando doentes da Covid-19?

Assessor de saúde pública de Trump diz que 'Deus sempre tem um plano'

Valdemiro Santiago vende por até R$ 1.000 caroço de feijão para curar coronavírus

Pastor americano diz que Deus enviou o coronavírus para 'eliminar' pecadores

Comentários

Anônimo disse…
Boa sorte ao Covid

Posts + acessados hoje

Igreja do 'santo' Maradona tem altar, cultos e mandamentos

Derrota de Crivella abala projeto de poder de Bolsonaro e o de Edir Macedo

'Penha me transformou em monstro', afirma ex-marido