Pular para o conteúdo principal

Bispa Sonia pede doação de até R$ 1.000 por proteção contra a ‘praga’ da Covid-19

A bispa Sonia Hernandes, da Igreja Renascer em Cristo, está pedindo doação de R$ 1.000 para que cada fiel tenha proteção contra a Covid-19.

Em um culto ela chamou a doação de “desafio” e disse que o valor pode ser também de R$ 300. O  pagamento pode ser parcelado em dez vezes.


De acordo com vídeo que circula nas redes sociais (ver um trecho abaixo), Sonia dramatizou a pandemia do coronavírus fazendo um paralelo com a praga bíblica que matou o primogênito de todas as famílias do Egito.

“Vai passar uma praga. Vai passar também pela sua casa.” 

Não há informação sobre quando a bispa Sonia celebrou esse culto, mas, independentemente da data, já se sabia pelo que houve na China que aglomerações de pessoas, como as em templos, propiciam o contágio do novo coronavírus. 

Em 2008, a bispa Sonia e apóstolo Estevam Hernandes, seu marido, cumpriram pena de 140 dias na Flórida por terem entrado nos Estados Unidos com dólares não declarados — havia cédulas escondidas inclusive dentro de Bíblia.


Com informação das redes sociais.






Por que Edir, Silas, Soares e Valdemiro não estão em hospitais curando doentes da Covid-19?

Assessor de saúde pública de Trump diz que 'Deus sempre tem um plano'

Valdemiro Santiago vende por até R$ 1.000 caroço de feijão para curar coronavírus

Pastor americano diz que Deus enviou o coronavírus para 'eliminar' pecadores





Comentários

Emerson Santos disse…
Vou ser sincero ... tenho pena de gente besta não ... seguir uma religião pra mim já é prova de personalidade alienada, submissa e fraca... agora seguir uns fanfarrões desses (ou fanfarronas) e dar essas quantias malucas ai já beira a maluquice já pronta pra internar.
wagner disse…
Que conversa destorcida bem irmão, sua atitude é indigesta cuidado pq ao apontar o dedo pra ela vc está assumindo tal responsabilidade cuidado.

Post mais lidos nos últimos 7 dias

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Deputado estadual constrói capela em gabinete. Ele pode?

Ateu manda recado a padre preconceituoso de Nova Andradina: ame o próximo

Mescla da política e religião intimida ateus no Brasil. E defendê-los e defender a razão

Veja 14 proibições das Testemunhas de Jeová a seus seguidores

Como as memórias são armazenadas em nosso cérebro?

No noticiário, casos de pastores pedófilos superam os de padres

Fé de pais TJs não supera direito à vida de um bebê, decide juíza

Marcha para Jesus no Rio contou com verba de R$ 2,48 milhões

A prefeitura do Rio de Janeiro liberou R$ 2,48 milhões para a realização ontem (sábado, 19) da Marcha para Jesus, que reuniu cerca de 300 mil evangélicos de diferentes denominações. Foi a primeira vez que o evento no Rio contou com verba oficial e apoio institucional da Rede Globo. O dinheiro foi aprovado para a montagem de palco, sistema de som e decoração. O pastor Silas Malafaia, um dos responsáveis pela organização da marcha, disse que vai devolver R$ 410 mil porque o encontro teve também o apoio de sua igreja, a Assembleia de Deus Vitória em Cristo. “O povo de Deus é correto”, disse. “Quero ver a parada gay devolver algum dinheiro de evento.” Pela Constituição, que determina a laicidade do Estado, a prefeitura não pode conceder verba à atividade religiosa. Mas o prefeito Eduardo Paes (PMDB), que compareceu à abertura da marcha, disse que o seu papel é apoiar todos os eventos, como os evangélicos e católicos e a parada gay. A marcha começou às 14h e contou com sete trios